Castanha de baru combate o colesterol ruim e pode ajudar no emagrecimento

Ela ajuda no combate ao colesterol ruim e na diminuição do acúmulo de gordura abdominal, entre outros benefícios

Escrito por Tais Romanelli
Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Ela ainda não é tão conhecida (como as amêndoas, as nozes ou a castanha de caju, por exemplo), mas, depois de conhecer todos os benefícios que ela pode oferecer à sua saúde e dieta, você provavelmente vai querer prová-la: a castanha de baru, fruto do baruzeiro (Dipteryx alata).

Vânia Beletate, nutricionista graduada pela Universidade Metodista de Piracicaba (Unimep), especialista em Nutrição Clínica pela São Camilo/SP e Mestre em Medicina Baseada em Evidências (Unifesp), explica que a castanha de baru é uma oleaginosa, assim como as nozes, pistache, amêndoas. “Ela é típica do Brasil, mas pouco conhecida em muitas regiões. Ela é mais comum em regiões como Goiás, norte de Minas Gerais, Mato Grosso e parte do Maranhão”, diz.

Mas, bons motivos para conhecer e provar a castanha de baru – que, inclusive, é muito gostosa, com sabor semelhante ao do amendoim – não faltam! Entre seus muitos benefícios estão, por exemplo, ajuda no combate ao colesterol ruim, diminuição do acúmulo de gordura abdominal e poder antioxidante!

Porém, apesar de benéfica, essa oleaginosa, como outros alimentos, não deve ser consumida em excesso. Confira abaixo todas as orientações da nutricionista em relação aos benefícios e consumo da castanha de baru!

7 motivos para consumir castanha de baru

De acordo com Vânia, ela pode ser uma forte aliada no combate ao colesterol, à anemia e ajuda a retardar o envelhecimento precoce. Conheça as principais vantagens do consumo da castanha de baru, destacadas abaixo pela nutricionista:

Leia também: 10 alternativas saudáveis para matar sua vontade de comer doces

  1. Dentre suas propriedades, podem ser destacadas proteínas, fibras, minerais, além do ácido graxo oleico (ômega-9), que tem efeito anti-inflamatório e combate o colesterol ruim (LDL).
  2. Estudos indicam que o ômega-9 inibe a produção excessiva de cortisol, com consequente diminuição do acúmulo de gordura abdominal.
  3. O ômega-9 tem ainda potente antioxidante, que reduz as lesões nas células causadas pelos radicais livres e inibe a agregação plaquetária e a formação de trombos.
  4. A castanha de baru também é rica em ferro: em 100 gramas, fornece o equivalente a 59% das recomendações diárias.
  5. Ela também ajuda melhorar a fertilidade dos homens já que é rica em zinco, por isso é chamada de “viagra do cerrado”.
  6. A castanha de baru pode ainda ser uma aliada no emagrecimento, já que, por ser um alimento rico em fibras, auxilia na saciedade. “Além disso, por ser fonte de ômega-9, facilita a queima de gordura. Também acelera a queima de gordura marrom fazendo com que o organismo busque novas fontes de gordura, como a gordura branca localizada no abdômen”, diz a nutricionista.
  7. A castanha de baru é também um alimento prático, ideal para ser usada em lanches intermediários, impedindo picos de fome nas principais refeições como almoço e jantar. Mais um fator que fez dela uma aliada no emagrecimento.

Já ficou interessado em provar esta oleaginosa? Saiba como incluí-la na sua alimentação!

Como consumir a castanha de baru

Vânia destaca que, apesar de ser rica em nutrientes, a castanha de baru não deve ser consumida em excesso. “Não há uma ingestão diária recomendada precisamente, mas costuma-se sugerir o consumo de 20 gramas diariamente (o que equivale, em média, de 12 a 14 unidades)”, diz.

“Como ela é rica em ferro, é importante consumi-la junto a alimentos ricos em vitamina C (como laranja, abacaxi, kiwi), para auxiliar na absorção”, acrescenta a nutricionista.

É ainda aconselhável, de acordo com Vânia, consumir a castanha de baru torrada ou cozida, o que facilita a digestão, inativando substâncias que reduzem a absorção dos seus nutrientes benéficos.

Em relação a contraindicações, Vânia destaca: “como a castanha de baru é um alimento rico em proteínas, a restrição seria apenas para quem tem uma dieta restrita neste macronutriente”.

Leia também: “Emagreci 17kg sem passar fome ou fazer exercícios”

Como escolher e armazenar

Vânia orienta ficar atento à aparência da castanha de baru, que deve estar fresca. Caso contenha pontos esbranquiçados, deve ser evitada, pois significa que ela já teve contato com bactérias ou fungos, o que pode ser prejudicial à saúde.

Ainda de acordo com a nutricionista, é recomendável armazenar as castanhas de baru em refratários escuros, guardando em local seco e arejado. Isso ajudará a conservar ômega-6 e ômega-9.

Uso cosmético da castanha de baru

O óleo de baru oferece vantagens interessantes quando o assunto é beleza, conforme destaca Vânia:

  • Nos cabelos, atua na recuperação dos fios danificados, proporciona hidratação, restauração, brilho e maciez.
  • Na pele, também hidrata profundamente, além de estimular a regeneração celular e de contar com ação antioxidante (que combate os radicais livres e o envelhecimento precoce), ajudando a aumentar a elasticidade e o brilho da pele.
  • Nas unhas, se aplicado diariamente, o óleo pode ajudar a fortalecê-las.

Agora você já conhece os principais benefícios associados ao consumo da castanha de baru! Mas, lembre-se que a melhor maneira de incluir essa oleaginosa na sua alimentação, usufruindo de fato dos seus benefícios, é seguindo as orientações do seu nutricionista.

Leia também: 10 hábitos alimentares que aceleram o metabolismo

Para você