Técnica pomodoro: turbine a sua produtividade com este método simples

Conheça a técnica que pode ajudar você a se tornar mais eficiente no seu dia a dia e deixar sua rotina mais tranquila e produtiva

Escrito por Luciana Rodrigues

Foto: iStock

Você reparou que sua concentração está caindo nos últimos tempos? Que você não consegue mais fazer suas tarefas diárias facilmente sem se desconcentrar? Pois é, isso tem se tornado cada vez mais comum.

Os estímulos externos cada vez aumentam mais: são várias redes sociais nos enviando notificações, as notícias parecem cada vez mais aceleradas, estamos em contato com mais pessoas ao mesmo tempo e isso, mesmo que não seja sua intenção, faz com que você tenha que dividir a atenção entre as suas tarefas.

O resultado? Você pode demorar mais para concluir as tarefas ou então não conseguir absorver o conteúdo dos seus estudos, por exemplo. Nada bom, não é?

Porém, nesses casos, existem alguns métodos que pode te ajudar a tornar a sua rotina mais produtiva, como o pomodoro!

O que é a técnica pomodoro?

Foto: iStock

A técnica pomodoro é muito conhecida e tem se tornado cada vez mais popular para ajudar na produtividade de estudantes e pessoas que trabalham com altas demandas diárias.

Leia também: 10 formas de tornar suas manhãs mais produtivas

Criado pelo italiano Francesco Cirillo, no final da década de 1980, o método se baseia na ideia de que a mente só funciona em blocos de tempo e que depois desse período haveria uma perda de produtividade, o que não seria benéfico para a realização da tarefa. Ou seja, para conseguir manter a rotina em dia, seria preciso ter um tempo de descanso entre esses blocos.

O tempo estimado de produtividade, segundo Francesco, é de 25 minutos, sendo necessário fazer uma pausa depois disso.

Como funciona?

Ok, se você chegou até aqui resta saber como aplicá-la em sua rotina da melhor forma possível. Ela é bastante tranquila de ser implementada. Basta organização e dedicação! Veja o passo a passo:

Imagem: Dicas de Mulher

Simples, não é mesmo? Você pode realizar tarefas diferentes em um mesmo “pomodoro” ou continuar uma mesma tarefa após as pausas. Neste último caso, se depois da pausa longa você ainda não tenha conseguido concluir a mesma tarefa, deverá pensar se não é melhor concluí-la em um outro momento. Adapte-o às suas necessidades!

Por que usar o método pomodoro?

Bom, que ele é um método bem versátil já deu para perceber. Agora é a hora de saber quais os principais benefícios de ser adepto dessa técnica e incluí-la no seu dia a dia:

Leia também: 7 dicas para se tornar uma pessoa mais calma, madura e produtiva

Maior consciência sobre suas tarefas

Gif: Reprodução / Giphy

Organizando-as por ordem de prioridade, para que possa realizá-las através do método pomodoro, você terá uma maior consciência sobre o que deve ser feito e também refletirá se não está acumulando coisas demais em sua rotina.

Mais organização

Gif: Reprodução / Giphy

Com essa maior consciência, poderá se organizar melhor, definindo horários para realização de cada uma delas, seus tempos mínimos e máximos, tornando sua rotina mais leve e menos atropelada.

Maior precisão e foco na execução das atividades

Gif: Reprodução / Giphy

Com menos interferências externas, conseguirá revisar e manter a atenção mais facilmente em suas atividades, diminuindo as chances de erro. O método também ajuda você, caso tenha dificuldades de concentração, a prestar mais atenção no que está realizando, tornando as tarefas mais fáceis e menos cansativas.

Ou seja, o método pomodoro é bastante útil e traz uma série de coisas boas e úteis para a sua rotina!

Coisas que você precisa considerar antes de adotar a técnica

Foto: iStock

Mas afinal, o método deve ser seguido à risca? Ele serve para todas as tarefas e todas as pessoas? Veja o que você deve considerar antes de começar a aplicá-lo na sua vida:

Leia também: 13 hábitos comuns que parecem inofensivos, mas podem estar te prejudicando

Nem todas as tarefas são iguais: algumas são mais rápidas e podem ser feitas em menos de 25 minutos enquanto outras vão demandar um tempo maior. Algumas irão permitir pausas, outras não. É importante que você considere a natureza do que precisa ser feito para definir a melhor metodologia para se organizar.

Não tenha medo de pular pausas: muitas vezes a sua tarefa pode precisar de um tempo maior para ser executada e não pode ser interrompida. Nesse caso, não hesite em não realizar pausas. Se for preciso, você realiza uma longa após emendar dois “pomodoros”.

Nem todos os lugares permitirão diminuir os estímulos: o ideal é que você realize suas tarefas com o mínimo de interferência possível. Assim poderá focar apenas no que precisa ser produzido ou estudado. Mas nem sempre isso será possível e você terá que se adaptar a esse tipo de situação.

Imprevistos acontecem: as vezes durante a realização de uma tarefa um imprevisto acontece. A internet oscila, a luz acaba, o telefone toca com alguma urgência, entre tantas outras possibilidades. Isso também deve ser levado em consideração ao definir os tempos de seus “pomodoros”.

Há dias em que será mais difícil seguir a técnica: existem problemas que fogem da sua capacidade de controle e que poderão dificultar a realização da técnica. Nesse caso, respire fundo, não se afobe e lembre que o importante é fazer as coisas da melhor forma possível.

Leia também: 10 hábitos que você deve evitar para ser mais produtiva

Agora que você sabe o necessário para a aplicação do método pomodoro, hora de colocá-lo em prática e assumir uma rotina mais produtiva e leve!

Dicas pela Web
Comentários