Tai Chi Chuan: saiba mais sobre os benefícios dessa potente arte milenar

Para melhorar o equilíbrio tanto da mente quanto do corpo, aprenda sobre a prática que tem tudo para ganhar espaço na sua rotina

Escrito por Ananda Almeida

Foto: iStock

O filme se passa ou tem cena na China. Uma câmera aérea mostra um parque no qual um grupo de idosos orientais fazem bonitos movimentos de equilíbrio. Está familiarizada com a cena? Se a resposta é sim, então você já teve seu primeiro contato com o Tai Chi Chuan, essa incrível arte marcial de origem chinesa que, acredite, é capaz de trazer muitos mais benefícios para pessoas de todas as idades do que a cena pode fazer pensar!

Como é costume nas artes milenares, a origem do Tai Chi Chuan – ou Taiji Quan – é difícil de ser determinada de maneira decisiva. “Sua verdadeira origem se perde no tempo por falta de relatos escritos, pois antigamente os ensinamentos eram transmitidos via oral, entre as famílias tradicionais e grupos secretos que praticavam a arte”, explica Bethli, professora formada pela Sociedade Brasileira de Tai Chi Chuan e pela Yang Style Tai Chi Association.

O que as principais histórias de seu surgimento têm em comum é a busca pelo equilíbrio como força propulsora. “O Tai Chi Chuan nasce de uma tradição que desde os seus primórdios constrói seus pensamentos e seus hábitos cultivando o espírito de preservação da vida”, diz Paula Faro, professora da Sociedade Brasileira de Tai Chi Chuan. “Da procura pela compreensão dos fenômenos da natureza nasce a ideia de equilíbrio, e é daí que surgem as práticas chinesas para a saúde e longevidade nas quais o Taiji Quan está inserido”, diz.

De fato, cada vez mais estudos comprovam os benefícios do Tai Chi Chuan para a saúde. Isso porque o equilíbrio proporcionado por sua prática vai muito além de conseguir ficar em pé, sem pender para um lado ou para o outro. Trata-se também de um equilíbrio entre corpo e mente, o que, por si só, ajuda a restaurar nossa saúde em relação a diversos problemas comuns da vida moderna.

8 benefícios do Tai Chi Chuan

Foto: iStock

Uma das principais vantagens do Tai Chi Chuan em relação a outras atividades físicas é que, enquanto a maior parte dos exercícios tem o objetivo de tratar ou prevenir as consequências do estresse e da ansiedade, a arte marcial atua direto na raiz do problema, garantindo resultados importantes no tratamento de diversas doenças sérias como a hipertensão. Além disso, graças aos seus movimentos, sua prática também promove melhorias musculares.

Leia também: 5 atividades que melhoram a qualidade de vida

Confira abaixo alguns dos principais benefícios do Tai Chi Chuan para a mente e para o corpo:

  1. Aumento do equilíbrio: Ao passar o peso de um membro para o outro, o Tai Chi Chuan aumenta a propriocepção, isto é, a capacidade de sentir a posição do corpo no espaço. Além disso, é comprovado que o medo de cair ironicamenete aumenta suas chances de cair. Ao te colocar em posições desafiadoras, o Tai Chi Chuan aumenta sua confiança e, com isso, diminui o risco de quedas.
  2. Redução da pressão sanguínea: Embora outros fatores, como a genética, influenciem no problema, hormônios e substâncias liberadas pelo estresse têm um papel importante no aumento da pressão. Ao combatê-lo, estudos recentes conduzidos por cardiologistas americanos e pela Universidade de Taiwan observaram que o Tai Chi Chuan é capaz de regularizar a pressão sanguínea, assim como diminuir os níveis de colesterol, triglicerídeos e insulina.
  3. Melhora no funcionamento do intestino: Mais uma vez, um dos culpados é o estresse, que libera hormônios como as catecolaminas, capazes de reduzir a motilidade intestinal. Por isso, os movimentos e a respiração do Tai Chi Chuan, que promovem o equilíbrio, podem ser aliados no combate à prisão de ventre.
  4. Aumento da concentração: De acordo com um estudo da Universidade do Sul da Flórida, em parceria com a Universidade Chinesa Fudan, a concentração é maior não só na hora de lembrar e de executar os exercícios. Após testes realizados ao longo de oito meses com idosos, foi verificado um aumento de massa encefálica assim como melhor desempenho em testes de memória e de raciocínio por parte daqueles que praticaram Tai Chi Chuan três vezes por semana em relação a aqueles que não fizeram o exercício.
  5. Melhora da flexibilidade, da coordenação motora e da força física: Assim como a Yoga, o Tai Chi Chuan trabalha com movimentos nada usuais no dia a dia, o que significa que o corpo é desafiado a todo momento, tendo sua capacidade aumentada gradualmente com a prática contínua.
  6. Prevenção e tratamento de dores nas articulações: Para quem vive o dilema de precisar fazer atividades físicas para melhorar as articulações, mas não poder justamente por causa delas, o Tai Chi Chuan é, apesar de seus muitos benefícios, uma atividade de baixíssimo impacto, tendo sido comprovada sua capacidade de diminuir o avanço de artrites e de aumentar a força do extensor do joelho.
  7. Melhora da postura: De acordo com o Periódico Americano de Terapia Ocupacional, a cada cinco pessoas praticantes de Tai Chi Chuan, três apresentam melhora na postura global o que, em muitos casos, simboliza também uma melhora nos quadros de dores nas costas.
  8. Alivia a ansiedade: Por promover concentração, equilíbrio, relaxamento dos músculos e, principalmente, respiração adequada, o Tai Chi Chuan é uma das melhores opções para quem sofre com o problema, havendo estudos que compararam a eficácia da respiração correta ao uso de antidepressivos. De maneira correlata, a prática de Tai Chi Chuan também se mostrou benéfica no tratamento de insônias e foi relacionada à perda de peso, ambos problemas ligados à ansiedade.

Com tudo isso em vista, o Tai Chi Chuan tem, ainda, outra vantagem em relação a outras atividades físicas amplamente difundidas: “O que o difere de outras práticas é que nesta não há risco de nenhuma lesão, não precisa de um equipamento ou roupas apropriadas, pode ser feito em qualquer local e uma vez aprendida ela é vitalícia, a pessoa pode praticar pelo resto da vida”, diz Bethli.

Movimentos básicos do Tai Chi Chuan

Foto: iStock

Agora que você já conhece os principais benefícios da prática, é hora de saber mais sobre as famosas posições que a compõem. Segundo Paula, a lenda conta que o Tai Chi Chuan foi criado quando o herói Zhang Sanfeng estava em retiro na montanha Wudang e dali avistou um embate entre uma garça e uma serpente. “Ao observar que os movimentos flexíveis se sobrepunham à rigidez, ele teria criado As Treze Posturas do Tai Chi Chuan”, diz.

Não é à toa, portanto, que o senso comum associe essa arte marcial com movimentos que imitam e levam o nome de animais, embora isso não se aplique a boa parte deles. A seguir, você confere algumas das rotinas mais indicadas para iniciantes:

Tai Chi Chuan em 3 minutos

Leia também: 8 exercícios simples e eficazes para a memória que todo mundo deveria fazer

Em apenas sete minutinhos, o vídeo traz uma demonstração do Tai Chi Chuan em 8 movimentos, além de apresentar a forma correta de pronunciar o nome da prática, já que quem ensina é uma chinesa. Você vai ver que é preciso muita atenção e coordenação, mas o bom é que ela diz que quanto mais devagar, melhor. Então, tome o tempo que precisar!

Tai Chi Chuan em 8 movimentos para iniciantes

Embora o vídeo seja em inglês, você pode aprender os movimentos básicos apenas olhando. Os oito movimentos básicos para iniciantes vêm acompanhados do nome e do passo a passo de cada um deles. Outra coisa bacana é que uma câmera lateral permite ver o movimento de outro ângulo, para te ajudar a acertar.

Leia também: Mindfulness: conheça os benefícios da técnica que alivia a ansiedade

Tai Chi Chuan em 13 movimentos para iniciantes

Conseguiu fazer os oito movimentos e quer avançar um pouquinho? Esse outro vídeo ensina 13 movimentos de forma bastante fluida e com bastante atenção aos detalhes dos movimentos.

Para quem se interessou, saiba que os vídeos acima são apenas uma introdução, o ideal é procurar um instrutor e, com os ensinamentos aprendidos, praticar em casa pelo menos três vezes na semana. A boa notícia é que, muitas vezes, é possível se juntar a aulas gratuitas em parques aos fins de semana. Vale procurar se tem essa opção na sua cidade!

Leia também: 31 dicas para lidar com a insônia

Assuntos: Bem-Estar

Dicas pela Web