8 sintomas da síndrome do ninho vazio e dicas para lidar com ela

Escrito por                    
Atualizado em 23.06.22

iStock

Por
Atualizado em 23.06.22

Quem tem filhos sabe que quando chega o momento deles saírem de casa, por mais natural que seja esse movimento, rolam vários sentimentos. Uma das coisas que podem acontecer é a síndrome do ninho vazio, que aparece quando a tristeza pela partida do filho não é bem processada pelos pais. A seguir, confira a explicação da psicóloga Karyne Santiago (CRP 06/161451) sobre o assunto e aprenda dicas para lidar com isso.

Publicidade

Índice do conteúdo:

O que é síndrome do ninho vazio?

Segundo Karyne, “a síndrome do ninho vazio é caracterizada por um quadro de profunda tristeza acometido pela ausência dos filhos, geralmente quando eles saem de casa na fase adulta. O quadro pode evoluir para uma depressão se não tratado”.

Apesar de ocorrer tanto em homens quanto em mulheres, ela é mais recorrente no sexo feminino, principalmente em culturas em que a mãe se dedica apenas à casa e aos filhos. Isso acaba corroborando para a intensificação do sentimento de vazio deixado quando esse filho já não está presente.

A psicóloga explicou que, além da desconstrução social das exigências relacionadas ao papel da mãe, a mulher deve manter sua identidade e individualidade na maternidade, na tentativa de diluir o sentimento de perda, melancolia, vazio e tristeza, que surgem quando os filhos amadurecem e se afastam dos pais.

Sintomas da síndrome do ninho vazio

Para entender se você pode estar passando por isso, é necessário conhecer os sintomas dessa síndrome. Veja, a seguir, quais são os principais, segundo Karyne:

  • Sentimento de desânimo que faz a pessoa não ver sentido em realizar coisas rotineiras do cotidiano, como cozinhar, arrumar a casa;
  • Tristeza profunda;
  • Sentimento de solidão, abandono e desamparo;
  • Diminuição da libido;
  • Alterações no apetite (pouco ou muito apetite);
  • Insônia;
  • Crises de ansiedade (em alguns casos);
  • Dificuldade de concentração.

A profissional ainda complementou dizendo que “os sintomas da síndrome do ninho vazio, em alguns aspectos, assemelham-se aos sintomas do transtorno depressivo, o que pode causar confusão na hora de uma autoanálise. Contudo, é importante pensar que, no caso dessa síndrome, os sintomas aparecem por causa da ausência dos filhos”.

O que fazer

iStock

Além de conhecer sobre a síndrome do ninho vazio e entender quais são os sintomas, é muito importante entender como lidar melhor com ela e saber quando é a hora de pedir ajuda. Abaixo, a psicóloga Karyne explicou algumas dicas:

Reaproxime-se do seu parceiro

É comum existir um certo afastamento do casal tanto durante os cuidados com os filhos quanto após a partida deles. Porém, é de extrema importância uma reaproximação de ambos, redescobrindo a vida a dois, a parceria e o amor. “Isso acaba amenizando o sentimento de vazio e abandono, dado que a pessoa se sente acolhida pelo seu cônjuge”, contou Karyne.

Publicidade

Redescubra-se como mulher

Após longos anos sendo mãe, pode ser que a visão sobre si mesma esteja distorcida e até um pouco perdida. É interessante uma redescoberta dos seus potenciais, desejos, sonhos e vontades. Abra os olhos para a sua individualidade.

Faça coisas que você gosta

Busque ocupar o seu tempo com coisas que te agradam. Faça uma caminhada ou chame as amigas para um cinema. Sozinha ou acompanhada, pratique os hobbies do seu interesse. As tarefas da casa diminuem após a partida de um filho, por isso use o tempo vago para fazer algo para você.

Mantenha contato mesmo que virtual

Lembre-se sempre de que a distância não impede o amor e o afeto da relação entre você e seus filhos. Karyne explicou que “eles podem estar longe agora, mas continuam sendo seus filhos e, quando possível, vocês irão se reencontrar. Além disso, nada impede que vocês mantenham contato por telefone, mensagens, chamadas de vídeos, etc”.

Busque ajuda profissional

Muitas vezes, mesmo compreendendo tudo o que está acontecendo, não é possível lidar com a síndrome do ninho vazio sozinha. “Você não precisa passar por isso sozinha! Um psicólogo poderá te auxiliar a encontrar o caminho para a diluição dos sentimentos negativos, fazer você se redescobrir como pessoa e compreender melhor essa nova fase da vida”, complementou a profissional.

Ver os filhos saindo de casa não é nada fácil, porém é necessário para a felicidade e evolução deles. Gostou desse conteúdo? Então, aproveite e leia também dicas para desenvolver a maturidade emocional.

As informações contidas nesta página têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Assuntos: Família