Própolis: um “medicamento natural” que surpreende pela quantidade de benefícios

O produto possui propriedades anticancerígenas, antibacterianas, antivirais, entre outras vantagens

Escrito por Tais Romanelli
Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Própolis é um produto já bastante conhecido, utilizado especialmente em casos de dor de garganta e gripe. Mas, você sabia que os benefícios desta substância vão muito além? Não por acaso, ela é muito valorizada em outros países (como, por exemplo, Japão), sendo uma grande aliada da boa saúde, de uma forma geral.

Paula Crook, nutricionista da Patrícia Bertolucci Consultoria em Nutrição, explica que própolis é uma substância obtida pelas abelhas por meio da colheita de resinas das plantas. “E essa resina é usada em suas colmeias, a fim de protegê-las contra fungos e bactérias. Por isso, a própolis apresenta propriedades antibióticas e antifúngicas, entre outras”, diz.

Dorival Ribeiro, proprietário da Mel Angélica – loja que está no mercado desde 1989, atuando diretamente com mel, própolis, entre outros produtos, em Piracicaba – explica que a palavra “própolis” (pro + polis) vem exatamente do fato da abelha passar própolis dentro da nova morada. “Se não houvesse própolis, existiria uma grande contaminação e proliferação de doenças de um alvéolo para outro”, diz.

“A abelha coleta a própolis dos brotos das plantas; pois a própolis vem do que a planta usa como ‘curativo’ para ela mesma… E essa é, então, a origem vegetal da própolis, já que a abelha ‘junta’ tudo isso de várias plantas e faz uma substância própria”, explica Ribeiro.

É válido destacar que a própolis já é conhecida e apreciada há muitos séculos. “Foi descoberta inicialmente por um apicultor, que tinha dor de garganta. Descobriu-se então que a substância é excelente para dores de garganta, bem como para faringite, dores de estômago etc. Hoje, inclusive, vários estudos têm apontado seus benefícios na prevenção e tratamento do câncer”, comenta Ribeiro.

Leia também: 7 maneiras incríveis de usar o mel

Abaixo, você conhece melhor os benefícios e formas de uso da própolis, que é uma grande aliada da saúde!

Tipos de própolis

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

O Brasil é um dos únicos exportadores de própolis. “Isso porque temos baixo índice de metais pesados na atmosfera, e nossas abelhas produzem a própolis com maior teor de flavonoides (que é o que mais interessa)”, comenta Ribeiro.

Em relação aos tipos de própolis, podem ser destacados:

Própolis verde: que é composto de resinas e extratos coletados pelas abelhas nas flores do alecrim-do-campo.

Própolis preto: que, conforme explica a nutricionista Paula, são obtidos de múltiplas plantas pelas abelhas.

Leia também: 10 remédios caseiros para desentupir o nariz que realmente funcionam

Própolis vermelho: que é obtido de uma planta específica, a rabo-de-bugio (Dalbergia ecastophyllum).

Ribeiro explica que a própolis verde é a mais exportada, pelo fato de ter maior teor de flavonoides. Mas todos os tipos são excelentes (não sendo associados, assim, os benefícios desta substância a somente um tipo de própolis, mas, sim, a todos os tipos).

10 benefícios associados ao uso de própolis

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Paula explica que já foram identificados mais de 200 compostos químicos no própolis. No entanto, de todos os grupos de compostos presentes, certamente o que mais vem chamando a atenção dos pesquisadores é o grupo dos flavonoides. “Esses são compostos fenólicos que compreendem um amplo grupo de substâncias naturais não sintetizadas pelo ser humano. A ingestão de flavonoides, por vez, interfere em diversos processos fisiológicos, auxiliando na absorção e na ação de vitaminas, atuando nos processos de cicatrização como antioxidantes, além de apresentarem atividade antimicrobiana e moduladora do sistema imune”, diz.

De maneira resumida, podem ser destacados como benefícios do própolis:

1. Ações antibacteriana e antifúngica

Leia também: 12 dicas para combater a cólica menstrual

A nutricionista Sonia Ballesteros, da Clínica Saúde e Pilates Apinajés, comenta que o própolis pode ser utіlіzаdo pаrа combаter os germes e outrаs doençаs bаcterіаnаs.

É uma substância muito eficiente na destruição de várias bactérias nocivas ao ser humano, sendo, assim, muito indicada no tratamento de doenças como amidalites, faringite, laringite, verminoses, sinusites, bronquites, pneumonias, gripes, rinites, entre outras.

Dorival Ribeiro comenta, inclusive, que alguns países fazem até sorvete de própolis (com abacaxi, por exemplo) para ser dado às crianças, uma vez ao ano, com o intuito de combater verminoses na escola.

A própolis tem ainda a grande vantagem de destruir as bactérias nocivas ao mesmo tempo em que preservar as benéficas (como as bactérias da flora intestinal).

A ação antifúngica da própolis faz do produto eficaz no tratamento de problemas de couro cabeludo, micoses em geral, frieiras etc. Pode ser usado, por exemplo, diretamente nas unhas, combatendo problemas comuns nessa região.

Leia também: 30 dicas e receitas ayurvédicas para cabelo e pele impecáveis

A própolis atua ainda no combate à Candida albicans, fungo responsável por infecções vaginais, bucais e no sistema digestivo.

2. Ação antiviral

A substância é muito utilizada no combate a herpes, por exemplo, além de ser comumente indicada contra gripes, resfriados, conjuntivite e dores de garganta.

3. Ação anti-inflamatória

A própolis pode, assim, ser indicada no tratamento de doenças como artrites, artroses e reumatoides.

4. Poder antioxidante

A ação antioxidante faz com que a própolis ajude a combater os radicais livres (responsáveis pelo envelhecimento celular e o aparecimento de doenças como o câncer).

Ribeiro lembra, inclusive, que a própolis é comumente utilizada em fórmulas cosméticas, como cremes faciais ou sabonetes, podendo ajudar no rejuvenescimento e beleza da pele.

5. Ação anticancerígena

Muitos estudos têm associado o consumo de própolis com a prevenção e o combate ao câncer. Ou seja, alguns estudos têm mostrado que a substância não só é capaz de inibir o crescimento de células cancerígenas, como também de destruir parcialmente as células já existentes.

Ribeiro comenta que, no Japão, muitas pessoas com câncer são tratadas com própolis, e muitos benefícios têm sido relatados neste sentido.

6. Ação cicatrizante

Devido à presença de flavonoides e aminoácidos, a própolis é eficiente no tratamento de machucados, dermatites, feridas, queimaduras etc. Pode ainda ajudar a “secar” espinhas.

“Muitos pescadores, por exemplo, principalmente aqueles que mexem com crustáceos, quando se machucam, se beneficiam com o uso de algumas gotas de própolis… O ferimento chega a sarar de um dia para o outro”, comenta Ribeiro.

7. Ação anestésica

Isso faz da própolis eficaz no combate a dores de garganta, amidalites, dores de dentes etc.

8. Efeito imunoestimulante

A nutricionista Sonia destaca que a própolis estіmulа os аntіcorpos e ajuda o sіstemа іmunológіco do іndіvíduo a se fortalecer. Assim, aumenta-se a resistência do individuo contra doenças e infecções, melhorando a saúde como um todo.

9. Higienização bucal

Ribeiro destaca que o consumo de própolis proporciona uma melhora de toda a região bucal. “Existem chicletes, no Japão, por exemplo, para combater cárie”, comenta.

10. Efeito digestivo e no emagrecimento

A própolis pode ainda auxiliar na melhora digestão e, em alguns casos, até no emagrecimento, quando associada a uma dieta equilibrada.

Embora não exista nenhuma comprovação de que o própolis – por si só – atue no emagrecimento, Dorival Ribeiro comenta que misturar umas gotinhas de própolis num suco de abacaxi, por exemplo, é uma “receita” antiga e muito utilizada para quem deseja perder peso.

“Não existe nenhuma base de que a própolis, por si só, ajude quem deseja emagrecer, mas, como proporciona uma melhora em todo o sistema imunológico e no sistema linfático, pode, neste sentido, estar associada ao emagrecimento”, diz Ribeiro.

Formas de uso e tratamentos caseiros com própolis

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Mas, afinal, como usar o própolis e usufruir de todos os benefícios que este produto pode oferecer?

As quantidades podem variar de acordo com cada indicação e também com a idade da pessoa (se é criança ou adulto). Mas, de forma geral, são indicadas de 3 a 20 gotas diluídas em água.

Abaixo você conhece algumas das maneiras mais comuns de se utilizar a própolis com sucesso:

  • Você pode consumir 5 gotas de própolis, regularmente, diluídas em 3 colheres de água. Isso, de acordo com Ribeiro, é muito bom para o sistema imunológico.
  • No momento de fazer a higiene bucal, de acordo com Ribeiro, você também pode usar 5 gotas de própolis em aproximadamente 4 colheres de água – sendo este produto um excelente higienizador bucal.
  • Quando tiver com dor de ouvido, segundo Ribeiro, você pode pingar de 2 a 3 gotinhas de própolis em volta do ouvido e massagear bem.
  • Sonia ressalta que a própolis pode ainda ajudar a tratar herpes, com 3 a 4 gotas do extrato aplicadas sobre as feridas, cerca de 3 vezes ao dia.
  • Em casos de machucados ou queimaduras, podem ser aplicadas de 3 a 4 gotinhas diretamente no local, cerca de 3 vezes ao dia.
  • Para cicatrizar espinhas, podem ser aplicadas de 1 a 2 gostas diretamente no local, de 4 a 5 vezes ao dia.
  • Quando a pessoa está gripada, de acordo com Ribeiro, pode tomar cerca de 15 gotas de própolis diluídas em água.
  • No caso de uma virose, ainda de acordo com Ribeiro, podem ser indicadas mais de 30 gotas de própolis.
  • Para dor de garganta, podem ser colocadas de 4 a 5 gotas de própolis numa xícara de água, para fazer gargarejo. Esta solução pode, inclusive, ser usada mais de uma vez ao dia.
  • Para problemas respiratórios, podem ser colocadas algumas gotas de própolis em água fervida e fazer inalações com o vapor dessa mistura.

Essas são as formas de uso mais comuns do própolis, mas, para resultados mais eficazes, o ideal é contar com as orientações de um profissional da saúde, que avaliará as particularidades de cada caso.

Própolis como produto de beleza

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Devido às suas valiosas propriedades, a própolis está presente em formulações de sabonetes, cremes rejuvenescedores, xampus etc. Há ainda quem aposte em “receitas caseiras”:

  • Ribeiro explica que é possível fazer limpeza de pele utilizando mel, própolis e argila; ou mel, própolis e fubá; ou ainda, mel, própolis e açúcar. Basta colocar cerca de 1 colher de fubá (ou argila, ou açúcar), 1 colher e meia de mel com 15 gotas de própolis, fazer uma esfoliação, e depois enxaguar a pele.
  • Para cicatrizar espinhas ou machucados, podem ser aplicadas de 1 a 2 gostas de própolis diretamente no local, de 4 a 5 vezes ao dia.
  • Podem ser colocadas algumas gotas de própolis diretamente no creme facial, para ajudar no rejuvenescimento da pele. Mas, neste caso, é interessante conversar com a dermatologista e ver qual é sua posição sobre o assunto.

Esses são os usos mais comuns (e seguros) da própolis diretamente para a beleza. Mas vale lembrar que a substância está presente em formulações de produtos cosméticos, que podem ser utilizados com segurança e eficácia, com diversos fins.

Advertências sobre o uso da própolis

Paula destaca que alguns trabalhos têm indicado que a própolis apresenta baixa toxidade. “No entanto, por ser coletada na região circunvizinha à colmeia, diversos contaminantes podem ser acidentalmente adicionados à própolis, tais como asfalto, excessos de ferro, cobre, magnésio ou mesmo chumbo. Então, é importante saber a procedência do própolis consumido”, diz.

Sonia explica que algumas pessoas podem ter reações alérgicas à própolis, apresentando sinais como inchaço, vermelhidão, coceira. Assim, recomenda-se fazer um teste de sensibilidade antes de utilizar o produto: basta pingar 2 gotas no antebraço, aguardar 30 minutos, e verificar se não surgiu coceira ou vermelhidão.

Neste sentido, Sonia destaca que as únicas contraindicações da própolis são para pacientes com alergia à substância ou a algum dos seus componentes. E que as versões do extrato com álcool são contraindicadas para crianças.

Mas, de forma geral, o própolis é um produto bem aceito pela maioria da população, podendo oferecer muitos benefícios à saúde.

“Acredito que vale a pena criar o hábito de consumir pelo menos 5 gotinhas de própolis diariamente. Pois, com um produto só, e um produto barato, obtém-se muitos benefícios à saúde. Digo ‘barato’ porque o própolis brasileiro é o mais apreciado (pela maior quantidade de flavanoides), e, por isso, muito exportado… E aqui no Brasil, ele custa cerca de 4 ou 5 dólares, enquanto no Japão – onde seus benefícios são amplamente estudados – 30 ml de própolis custa cerca de 100 dólares. Então acredito, sim, que os brasileiros deveriam dar mais valor a este produto, conhecer mais e fazer uso!”, finaliza Dorival Ribeiro.

Dicas pela Web