Já ouviu falar em PANCs? Conheça 11 plantas que você pode comer e não sabia

Algumas são facilmente encontradas e trazem benefícios para a saúde

Escrito por Mariana Bueno

Foto: Reprodução / EldQui

As plantas alimentícias não convencionais, também chamadas de PANCs, vêm despertando cada vez mais interesse das pessoas, tanto de quem é da área de biologia e nutrição, como quem trabalha em cozinha e até mesmo quem simplesmente gosta de cozinhar em casa.

O especialista Valdely Kinupp, autor do livro sobre PANCs e criador desse nome, explicou, em entrevista à apresentadora e culinarista Bela Gil, que essas plantas são facilmente encontradas, mas que a maioria das pessoas não conhece suas funções alimentares.

Algumas como a araruta e a urtiga já foram muito consumidas no passado, mas acabaram caindo em desuso e, agora, estão voltando a serem conhecidas. Isso aconteceu porque ficaram conhecidas por nomes pejorativos, como se fosse algo consumido na época da escravidão porque as pessoas estavam morrendo de fome. Mas são ótimas opções e muito nutritivas, além de democratizarem a alimentação, já que são acessíveis a todos e fáceis de serem encontradas. Conheça algumas:

1. Serralha

Foto: Reprodução / Aina

É amarga e deve ser deixada de molho na água fria ou no caldo de laranja lima para eliminar esse sabor e, depois, refogada no alho para acompanhar pratos como feijão e angu.

2. Peixinho

Foto: Reprodução / Ox Ahau

Quando empanada e frita, fica semelhante a um peixe no formato e no sabor, por isso o nome. Pode ser servida como petisco ou compor massas e risotos.

Leia também: 14 dicas para mudar seus hábitos culinários e preparar refeições mais saudáveis

3. Araruta

Foto: Reprodução / Come-se

É muito nutritiva e, dessa planta medicinal é possível extrair um amido sem glúten que pode substituir o trigo ou a aveia. Também pode ser usada no preparo de mingaus.

4. Ora-pro-nóbis

Foto: Reprodução / Denise Gonzalez

Muito conhecida em Minas Gerais, é usada principalmente com frango, feijão e angu. Também funciona como corante verde. Tem sabor mais neutro e não deve ser picada para não ter baba.

5. Beldroegão

Foto: Reprodução / Jeff Trapani

Planta rica em proteínas, cálcio, magnésio e zinco. Deve ser cozida ou refogada antes de ser consumida. Muito usada em saladas.

6. Capuchinha

Foto: Reprodução / Cristiana

As folhas, as sementes e as flores são comestíveis. Tem sabor picante e pode ser usada no preparo de molhos ou na salada.

7. Taioba

Foto: Reprodução / Ahmad Fuad Morad

Um clássico da cozinha caipira, é muito saborosa e pode ser consumida como acompanhamento de feijoadas ou para fazer um rocambole vegetal. Precisa ser cozida para o consumo.

Leia também: Horta em casa: o que plantar, como cultivar e cuidar das hortaliças

8. Picão-preto

Foto: Reprodução / Ana Gabriella Gouvea

Nutritiva e saborosa, tem alto teor de ferro e zinco, e deve ser cozida antes de ser consumida. Muito usada no arroz de picão e também no chá que pode ser tomado com gotas de limão.

9. Capiçoba

Foto: Reprodução / Cris Schittini

Semelhante à rúcula, tem um sabor mais ardido e é boa para utilizar em pizzas, pães e para acompanhar alguns pratos refogadinha ou mesmo crua, na salada.

10. Caruru

Foto: iStock

É rica em proteínas, fibras, ferro e magnésio. Muito usada no interior para acompanhar carnes ou no meio do feijão. Seu sabor é muito similar ao do espinafre.

11. Urtiga

Foto: iStock

É uma das plantas mais ricas em ferro e, em alguns países, como na Itália, é um item famoso na culinária, usada em uma sopa chamada zuppa di ortiche, que é uma raridade.

Antes de consumir qualquer PANC, é importante sempre pesquisar, seja na internet ou em livros sobre o assunto, para identificar corretamente as plantas que podem ser ingeridas e, assim, evitar intoxicação ou outros problemas.

Leia também: 10 maneiras inteligentes de reaproveitar restos de alimento

Assuntos: Alimentação

Dicas pela Web