Anitta vence machismo e está no Top 5 do Spotify Global com “Envolver”

Equipe de Anitta não acreditou em seu sucesso sem uma participação masculina no hit "Envolver", e ela provou o contrário

Publicado por
Atualizado em 29.04.22

ANITTA

Por
Em 21.03.22 às 14:49

Como é de se esperar, Anitta continua fazendo sucesso com sua carreira nacional e internacional. Nesta terça, a cantora alcançou o Top 5 do Spotify Global com o seu hit “Envolver”. A música já está no seu 16º dia na parada global da plataforma. Além disso, no Spotify Brasil, a cantora alcançou o Top 5.

Publicidade

Viralização no TikTok

A música lançada em novembro de 2021, alcançou um enorme sucesso após o lançamento “El paso de Anitta”. A coreografia viralizou no TikTok e tornou-se fundamental para a artista alcançar e conquistar o engajamento do público, o qual foi desafiado a imitá-la. Confira:

@anitta E aí? Qual o melhor? #envolver ♬ Envolver – Anitta

@anitta How to do my Envolver dance challenge 💃 #anittachallenge #tutorial #envolver ♬ Envolver – Anitta

Anitta vence o machismo com produção própria

Com um investimento menor que suas outras produções, o clipe de “Envolver” contou com uma composição, coreografia e direção da própria artista. Veja a seguir:

No entanto, apesar da vontade da cantora, ela comentou que não recebeu apoio da sua equipe e da gravadora internacional, Warner Records.

Com uma divulgação e investimentos menores que suas outras produções, como “Me gusta”, “Boys don’t cry” e “Girl From Rio”, “Envolver” foi uma faixa que teve menos exposição quando comparada às outras obras.

Anitta comentou que os executivos não acreditaram no potencial da música e comentaram que ela não teria força, caso fosse lançada sozinha, sem o feat de outro cantor, que deveria ser um homem.

Acerca disso, comentou em live no seu Instagram:

Publicidade

“Quando eu fiz essa música eu queria lançá-la sozinha e um monte de gente ficou falando que não, que eu não tinha força o suficiente para entrar nos charts sem a ajuda de um feat. homem… eu falei: ‘não preciso de homem para c*ralho nenhum'”.

O machismo e o sexismo não impediram a artista de lançar seu novo hit e dirigir o próprio clipe. Mesmo com uma produção mais simples, a coreografia e a música chamaram atenção do público e garantiram seu sucesso, indo direto para o Top 5 do Spotify ao nível internacional. Anitta foi a primeira mulher brasileira a alcançar tamanho sucesso na plataforma.