Fisioterapia pélvica: o que é e para quem ela é indicada?

Escrito por
Em 11.09.20

iStock

Dentro da fisioterapia, há diversas especialidades. Porém, existe um tipo que não é tão conhecida assim: a fisioterapia pélvica. Para desvendar os benefícios dessa área, conversamos com a fisioterapeuta pélvica Daiane Becker (Crefito 179678 – SC). Fique com a gente e saiba mais!

Continua após o anúncio

O que é fisioterapia pélvica

Mas o que faz um profissional dessa área? Para quem a fisioterapia pélvica é indicada e como funcionam as sessões? A Daiane nos contou tudinho e nós vamos ensinar a você. Confira!

Para que serve a fisioterapia pélvica

Segundo a Daiane, ”a fisioterapia pélvica é uma dentre as inúmeras especialidades da fisioterapia. Ela trabalha exclusivamente com um grupo de músculos conhecidos como períneo. O períneo cuida da parte urinária, fecal e sexual. Problemas na região podem levar a perda de urina, fezes e alterações na relação sexual.”

Para quem é indicada

”Esta fisioterapia é indicada para todas as pessoas que apresentam alterações nos músculos do períneo. Entretanto, duas disfunções são muito corriqueiras em consultório de fisioterapia pélvica: incontinência urinária e disfunções sexuais femininas”, diz a profissional.

O motivo? Daiane conta que os dois principais são o desconhecimento e tabus sobre corpo e sexualidade da mulher. ”Se aprendêssemos desde novas a exercitar e conhecer nosso períneo, não teríamos tantas disfunções”, diz Daiane.

Como são as sessões

A fisioterapeuta ainda conta ”que as sessões são semelhantes ao ginecologista, contudo são usados recursos manuais (mãos), técnicas de relaxamento/fortalecimento e aparelhos no períneo. O número de sessões dependerá de cada caso e diagnóstico da paciente.”

Como vimos, essa é uma área muito importante. Saber como funciona e para quem é indicada essa fisioterapia faz com que mais mulheres possam melhorar a musculatura pélvica da forma correta.

Mais informações sobre fisioterapia pélvica

A fisioterapia pélvica é uma área incrível e que tem muito a nos ensinar. Por isso, selecionamos abaixo vídeos de profissionais trazendo mais informações sobre o tema.

Fisioterapia pélvica além do períneo

A fisioterapeuta Mônica Lopes explica qual a relação da fisioterapia pélvica com a sexualidade. No vídeo, ela conta sobre a importância do fisioterapeuta ter escuta ativa com os pacientes, além de, se necessário, indicar tratamento multidisciplinar, que envolve fisioterapia e psicoterapia.

Continua após o anúncio

Fisioterapia pélvica para gestantes

Aqui, a fisioterapeuta explica que as sessões podem auxiliar todas as gestantes, independentemente de qual parto será realizado. Isso porque, segundo a profissional, 40% das grávidas podem ter incontinência urinária. Assim, nas sessões são trabalhadas formas de evitar esse problema, além de fortalecer o assoalho pélvico, o que é necessário para um pós-parto tranquilo e saudável.

Técnica de biofeedback na fisioterapia pélvica

A fisioterapeuta pélvica Juliana Bonanni explica o que é e como funciona um dos principais recursos utilizados nas sessões: o biofeedback. Ele é utilizado na percepção e regulação da musculatura do assoalho pélvico, ou seja, auxilia a paciente a criar consciência sobre essa musculatura ao longo do tratamento. Assista ao vídeo e veja mais detalhes!

Quais os benefícios da fisioterapia pélvica no pós-parto?

No vídeo, a profissional comenta sobre a importância de fazer essa fisioterapia no pós-parto. Além de auxiliar ou minimizar possíveis sequelas do parto em relação à musculatura do períneo, fazer as sessões após o nascimento favorece o retorno às atividades sexuais sem dor, por exemplo. Confira mais benefícios no vídeo.

A fisioterapia pélvica é de extrema importância para a saúde pélvica e sexual da mulher. Isso porque, quanto mais mulheres conhecerem essa área, mais elas terão oportunidade para encontrar bons profissionais que realizem o tratamento adequado para cada caso. Gostou da dica? Então, leia nosso conteúdo sobre períneo e aprenda mais ainda sobre esse músculo!

As informações contidas nesta página têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.