Aprenda como chegar ao orgasmo sozinha ou acompanhada

Escrito por
Em 31.03.20

iStock

Como chegar ao orgasmo ainda é um tabu para diversas mulheres no Brasil. De acordo com a psicóloga e sexóloga, Carla Cecarello, 30% das brasileiras com vida sexual ativa não chegam ao clímax. Afinal, como mudar essa realidade? Ainda segundo a especialista, o primeiro passo para encontrar o prazer é conhecer o próprio corpo.

O que é o orgasmo feminino?

“O orgasmo é uma sensação cerebral que é desencadeada pelo estímulo no clitóris. O clitóris é o órgão responsável por nosso prazer sexual. Então, a mulher recebe o estímulo ali, essa mensagem é mandada para o cérebro e é onde se desenvolve o orgasmo”, explica a sexóloga.

Como é o orgasmo feminino?

iStock

Esse momento de prazer costuma durar segundos e, nesse tempo, há uma contração do útero. Na verdade, antes do orgasmo, a mulher passa por uma tensão muscular do corpo todo e, depois do clímax, há um relaxamento total dos músculos.

Toda essa sensação vem de um único lugar: o clitóris. No entanto, segundo Carla Cecarello, existem pontos que quando estimulados podem contribuir para que a mulher tenha o orgasmo e, por isso, também recebem esse nome. Entenda melhor!

  • Orgasmo clitoriano: esse é o único orgasmo verdadeiro, pois como já foi mencionado, o clitóris é o responsável pelo prazer feminino. Neste tipo, o estímulo sexual se dá pela parte externa do órgão onde não há músculos e mucosas que possam atrapalhar o contato direto durante a relação sexual;
  • Orgasmo vaginal: a sexóloga explica que neste caso há uma penetração e o estímulo do clitóris se dá de forma interna. Contudo, essa parte do órgão é formada por músculos e mucosas que acabam conduzindo a um contato indireto com o clitóris e isso pode dificultar a chegada do clímax;
  • Orgasmo anal: esse tipo de orgasmo só acontece se a mulher for estimulada no clitóris ao mesmo tempo em que há uma penetração anal. Ou seja, é preciso ter um estímulo no clitóris com a introdução de algum objeto na vagina ou na parte externa do órgão sexual;
  • Orgasmo mamário: “têm mulheres que ao receber esse estímulo na mama acabam de alguma forma pressionando suas pernas ou friccionando seu clitóris de alguma maneira, o que ajuda a ter o orgasmo”, revela Carla Cecarello;
  • Orgasmo do ponto G: assim como o ponto U, o ponto G é mais uma zona que trabalha de forma coadjuvante na busca pelo prazer. “Ele ajuda a mulher a ficar mais excitada para que o orgasmo possa acontecer através do clitóris”, esclarece a especialista.

8 dicas para chegar ao orgasmo e ficar levinha

Engana-se quem acha que o orgasmo é uma sensação proporcionada apenas durante um sexo a dois. Para a sexóloga, também é possível “chegar lá” através da masturbação. Confira a seguir algumas dicas oferecidas pela especialista para saber como chegar ao orgasmo!

  1. Conheça seu próprio corpo: o primeiro passo para chegar ao prazer é descobrir o próprio corpo, principalmente a região vaginal. Por esta razão, a especialista aconselha pegar um espelho e se observar para criar uma relação íntima com você mesma;
  2. Explore sua sexualidade: depois de entender seu corpo e descobrir todas as suas partes, que tal começar a se tocar? Aos poucos, você pode explorar com o dedo as zonas que lhe permitem ter uma sensação mais gostosa;
  3. Encontre as melhores formas de se masturbar: “com o tempo, você pode aprimorar, colocando algum tipo de vibrador. Muitas mulheres utilizam o chuveirinho do banheiro e coloca ele friccionando o clitóris. Outras colocam uma almofada ou travesseiro para poder ficar friccionando. Então, cada uma pode encontrar a sua melhor forma de se masturbar”, incentiva Carla Cecarello;
  4. Direcione a parceria: depois de saber o que lhe dá mais prazer, fica mais fácil conduzir seu par na relação sexual. Sendo assim, não sinta vergonha de dizer como gosta, do que gosta e, claro, do que não é confortável para você;
  5. Use a masturbação durante o sexo: se masturbar mutuamente pode ser divertido para o casal durante o sexo, pois une o prazer com novas descobertas e experiências;
  6. Aposte no sexo oral: esse tipo de sexo permite o contato direto com a parte externa e mais sensível do clitóris, facilitando a chegada do clímax;
  7. Invista em brinquedos eróticos: vibrador, lubrificante, pastilhas e até mesmo lingeries podem apimentar a relação e fazer com que o prazer chegue rapidinho;
  8. Como saber se cheguei ao clímax?: para Carla, essa resposta não é respondida, mas sim sentida. “Quem chega ao orgasmo sabe que chegou ao orgasmo, pois é uma sensação muito diferenciada”, completa.

“Eu só não aconselho uma mulher que nunca se masturbou vá logo de cara utilizando brinquedinhos eróticos, porque o ritmo de um brinquedo erótico jamais se assemelhará ao ritmo de um dedo ou uma língua”, alerta a sexóloga.

Posições que ajudam a chegar ao orgasmo dependendo da sua personalidade

“Cada mulher tem uma posição que lhe agrada mais e essa posição está muito ligada ao perfil de personalidade. Então, é difícil dizer ‘faz assim, porque assim você vai chegar ao orgasmo mais fácil’, pois isso depende muito da mulher”, afirma a psicóloga e sexóloga. No entanto, a profissional indicou quatro posições levando em conta as características de alguns grupos de mulheres. Veja!

Mulher por cima

Dicas de Mulher

“Têm mulheres que só conseguem chegar ao orgasmo quando elas estão por cima, porque são mulheres mais dominadoras, são mulheres que gostam de comandar todos os movimentos na hora do sexo”, destaca. Além disso, nesta posição há um contato direto do clitóris com o corpo da parceria, estimulando o orgasmo clitoriano.

Posição de quatro

Dicas de Mulher

Já para as mulheres que gostam de se sentir dominadas pela parceria no sexo, a posição de quatro é a melhor maneira de como chegar ao orgasmo. Outro detalhe: essa é “uma posição que a mulher recebe a penetração e há um estímulo do clitóris por ela mesma ou pela parceria.”

Papai e mamãe

Dicas de Mulher

“Já há mulheres que são mais românticas. Então, elas gostam da posição de papai e mamãe que é onde tem todo um contato visual, um contato corporal e pode ter abraço”, explica Carla Cecarello.

Conchinha

Dicas de Mulher

Segundo a sexóloga, assim como na posição papai e mamãe, a conchinha na hora do sexo é a queridinha das românticas. O motivo? O mesmo do anterior, pois é uma posição onde há mais contato corporal e carinho para ambos os envolvidos.

4 dúvidas sobre o orgasmo feminino para você virar expert no prazer

iStock

Infelizmente, o sexo e o corpo feminino ainda são tratados como tabus na sociedade. Portanto, quanto mais explicações e esclarecimentos sobre esses temas forem divulgados, mais mulheres conseguirão descobrir seus corpos, seus desejos e seus prazeres. Seja mais uma a sanar as principais dúvidas sobre como chegar ao orgasmo com o auxílio da sexóloga e psicóloga, Carla Cecarello!

1. A mulher ejacula toda vez que tem um orgasmo? “Existem mulheres que ejaculam, tem outras mulheres que nunca ejacularam na vida. Então, isso vai muito da mulher conhecer bem o seu corpo, estimular a glândula que secreta esse líquido no momento do orgasmo. Portanto, nem todas as mulheres ejaculam, e nem por isso deixa de ser mais ou menos mulher”, conta.

2. Por que as pernas tremem durante o orgasmo? “As pernas tremem durante o orgasmo justamente por causa da contração muscular do corpo inteiro para se preparar para ter o orgasmo. Quando a mulher tem um orgasmo, há um relaxamento da musculatura. Então, devido a tensão que foi muito forte exercida pelos músculos, quando ela tem o orgasmo e ela relaxa, o corpo pode tremer, não só as pernas.”

3. É possível encontrar o ponto G sozinha? Se sim, como? “É possível encontrar o ponto G, mas não tem nenhuma marca dentro da mulher que mostra que ela está estimulando o lugar certo. A gente sabe que o ponto G fica localizado no segundo terço da vagina. Então, ela tem que introduzir o dedo e puxar o dedo para ela, o ponto G está mais ou menos aí”, revela.

4. Existem mulheres que não conseguem chegar ao orgasmo? “Isso se dá porque o orgasmo é uma condição de entrega. Então, as mulheres que não conseguem ter esse orgasmo são muito cumpridoras de deveres e obrigações. Elas dificilmente vivenciam o prazer na vida delas de uma forma tranquila e plena. Por isso que, quando a mulher tem esse tipo de problema, ela tem que procurar ajuda psicológica, porque ela tem que entender onde está o destrave dela”, finaliza.

Portanto, seja clitoriano, vaginal, anal ou mamário, você deve aprender como chegar ao orgasmo tanto sozinha como através dos estímulos da parceria. Afinal, existem diversos motivos para fazer sexo e se divertir ao mesmo tempo em que se descobre.