5 formas de estimular o ponto U para apimentar o sexo

Escrito por
Em 08.10.21

iStock

Por                                
Em 08.10.21

Zona erógena do corpo feminino, o ponto U é mais uma garantia de prazer para quem busca explorar o próprio corpo, sozinha ou acompanhada. No texto a seguir, a fisioterapeuta pélvica e obstétrica Jéssica Anderoli Emer (Crefito 212753-F) explica o que é o ponto U e dá dicas de como estimulá-lo durante o sexo.

O que é e onde fica o ponto U

Antes de entender o que é, é preciso saber identificar essa área tão promissora. Jéssica explique que ele é “a região que fica entre a uretra, por onde sai a urina, e a entrada do canal vaginal”. É uma área muito sensível na vulva, pois tem muitas terminações nervosas.

Mas curioso mesmo é o seu nome, que leva a imaginar e a procurar uma área em forma de U. E a fisioterapeuta pélvica traz a resposta para essa questão: sim, ele de fato tem o formato em U! “Ele está intimamente ligado com o clitóris, que tem uma porção que conseguimos ver e tocar, chamada de glande, mas que também, por dentro, contorna o nosso canal vaginal, e é cheio de terminações nervosas e, portanto, de muita sensibilidade. Então é toda uma região, como se fosse realmente em formato de U, de muita possibilidade de prazer”, explica.

É possível atingir o orgasmo com o ponto U?

De acordo com a profissional, é possível sim! Isso porque, como ela já disse antes, essa região é ligada ao clitóris, que é conhecido por ser o maior ponto de prazer da mulher e responsável pelo orgasmo. Mas para isso, é preciso conhecer o próprio corpo. A masturbação é um processo importante e a mulher deve tornar isso um hábito. Jéssica afirma que essa consciência sobre o corpo só traz benefícios para o sexo e a vida da mulher.

“Saber o que gosta, onde gosta de ser estimulada, com que intensidade e também aquilo que não te agrada, são pontos fundamentais pra conseguir curtir o sexo”, afirma a profissional. E faz um lembrete: “quando depositamos no outro a missão de ter que nos dar prazer, tudo fica muito mais complicado. Ninguém melhor do que nós mesmas para dizer e mostrar para a parceria o que queremos e gostamos, e aquilo que não curtimos também.”

No próximo tópico, você encontra dicas de como estimular essa zona erógena e ter muito prazer!

5 maneiras de estimular o ponto U para testar e aproveitar

iStock

Por ser uma área diferente, muitas mulheres podem não saber como estimulá-lo. Veja as dicas da profissional para fazê-lo corretamente e de maneira segura:

  • Use um vibrador tipo Bullet : “sempre com bastante lubrificante, de preferência neutro, a base d’água ou siliconado”, indica Jéssica, “estimulando com o vibrador, numa potência de vibração baixa, toda região por fora da vulva! Conforme for se acostumando com a vibração, pode ir aumentando a intensidade”.
  • Combine penetração e aparelho: “você pode utilizar o vibrador durante a penetração para estimular essa região!”, afirma a profissional, que também indica o tipo bullet para a ação.
  • Use os próprios dedos: “com um bom lubrificante, vá massageando toda região vulvar, passando pelo ponto U, clitóris, grandes e pequenos lábios, virilhas e sentindo todas as sensações que aparecem, e percebendo quais são os pontos de maior ou de menor prazer”, ensina a profissional. “Teste estimular mais rápido, mais lento, mais forte, mais fraco e vá percebendo de que forma é mais prazeroso pra você.”
  • Peça ajuda ao parceiro: ele “pode estimular com os dedos durante a penetração, sempre com lubrificante e sendo guiado por você, mostrando onde e como gosta de ser tocada e quais são as regiões de maior prazer”.
  • Experimente novas posições: “busque posições onde o corpo do parceiro, fica em maior contato com a região vulvar, estimulando as sensações nessa região”, indica a profissional.

Cuidados necessários

Segundo a profissional, é preciso tomar alguns cuidados para que o ato não se torne um problema, principalmente porque o ponto U é próximo a uretra. Ela lembra que o canal da uretra é uma região bem sensível e que não deve sofrer atrito. Por isso, é necessário usar um bom lubrificante, de preferência neutro, pois algumas substâncias podem iniciar um processo alérgico ou de infecção. “Se existir um processo infeccioso nessa região, ou alergias, é melhor evitar a manipulação. Se notar desconforto para urinar, ardência ou algum sintoma estranho, observe e procure uma ginecologista”, alerta a fisioterapeuta pélvica.

Se gostou da matéria, talvez se interesse pelos benefícios da masturbação feminina, assim você aprende a se satisfazer sozinha ou acompanhada. Dá uma olhada!