5 benefícios que o sol tem a oferecer à nossa saúde

O sol em excesso envelhece e pode causar câncer de pele, mas a exposição moderada tem muitas vantagens para o nosso organismo

Escrito por

Foto: iStock

Continua após o anúncio

Um dos principais conselhos para manter a pele saudável é evitar a exposição ao sol, certo? Realmente, a radiação solar é um dos principais fatores responsáveis pelo envelhecimento e pelo desenvolvimento do câncer de pele.

Quando tomamos sol nos horários de maior incidência de luz sem utilizar o filtro solar, nossa pele fica mais sujeita aos danos causados pela radiação. Isso acelera o surgimento de manchas, linhas de expressão e até mesmo os melanomas.

Isso tudo é verdade, porém o sol não deve ser encarado como um vilão irrecuperável. Apesar dos malefícios do excesso de exposição, a luz solar em doses moderadas pode trazer algumas vantagens para a nossa saúde.

É claro que não queremos que você se jogue no sol do meio-dia sem usar filtro solar – e pior ainda: usando um “bronzeador caseiro” que pode causar queimaduras terríveis! Nosso objetivo com esta lista é mostrar que dar uma voltinha no parque pela manhã ou no fim da tarde pode ser muito bom para o corpo e para a mente.

Atenção: se você tem alguma lesão na pele ou fez uma cirurgia recentemente, sempre consulte seu médico antes de se expor ao sol. A luz solar pode causar manchas irreversíveis nesses casos.

Leia também: 9 alimentos que protegem a pele de queimaduras solares

1. Melhora do humor e alívio da depressão

Foto: iStock

A luz do sol aumenta nossos níveis cerebrais de serotonina, um neurotransmissor responsável pela regulação do humor. Dessa forma, tomar sol ajuda as pessoas a se sentirem mais felizes, tranquilas e focadas.

Em períodos com prolongada falta de sol, como acontece em algumas regiões nos meses de inverno, as pessoas podem sofrer com distúrbios como a depressão sazonal, uma variação da depressão que acontece com a mudança de estação.

Continua após o anúncio

2. Reforço para a saúde dos ossos

Foto: iStock

A vitamina D é essencial para a saúde dos nossos ossos. Como é difícil obter a quantidade ideal desse micronutriente somente pela alimentação, é necessário tomar sol para que a pele possa produzi-lo.

A boa notícia é que você não precisa se expor ao sol por longos períodos, o que faria você correr o risco de sofrer queimaduras. Para produzir a vitamina D, basta tomar sol pela metade do tempo necessário para sua pele começar a ficar vermelha.

É difícil precisar o tempo ideal, pois ele varia conforme a cor da pele, a idade, a localização da pessoa e o horário do dia. Em média, é necessário pegar sol durante cerca de 15 minutos por dia para garantir a produção de vitamina D.

Leia também: Como proteger os cabelos dos efeitos do sol

3. Redução da pressão arterial

Foto: iStock

Este é um benefício muito interessante para quem sofre de hipertensão. Segundo um estudo realizado na Inglaterra, a exposição ao sol promove uma vasodilatação que contribui para a redução da pressão arterial e dos riscos de doenças cardiovasculares.

Isso acontece porque, ao incidir em nossa pele, a radiação UVA aumenta a atividade de moléculas de ácido nítrico que estão armazenadas no nosso tecido epitelial. Essa substância passa então para a circulação sanguínea, promovendo a dilatação dos vasos.

A consequência disso é uma pressão menor exercida pelo sangue nos vasos e também uma redução na formação de coágulos que poderiam causar um infarto ou um AVC.

4. Alívio dos problemas de pele

Foto: iStock

Continua após o anúncio

A luz solar é um importante aliado no tratamento de doenças de pele como a psoríase e outros problemas como acne, eczema, infecções causadas por fungos e icterícia (inclusive em recém-nascidos, segundo este estudo).

É claro que, dependendo do problema de pele e da presença de lesões, a exposição ao sol pode não ser indicada, pois ela pode resultar em manchas permanentes. Por isso, sempre pergunte ao médico qual é o melhor procedimento.

Leia também: Os 10 erros mais graves no uso do protetor solar

5. Prevenção de alguns tipos de câncer

Foto: iStock

O sol é conhecido por ser um fator de risco para o surgimento do câncer de pele, por isso devemos evitar a exposição desprotegida usando filtro solar. Porém, quando o tempo de exposição é mantido dentro de uma faixa saudável, a luz solar é capaz de prevenir alguns tipos de câncer.

Em algumas regiões do planeta onde a luz solar é muito reduzida em determinadas épocas do ano, há um aumento no risco de morte causada por doenças como linfoma de Hodgkin e câncer de mama, ovário, cólon, pâncreas e próstata. Alguns estudos apontam que, de alguma forma, essas doenças podem estar relacionadas à deficiência de vitamina D.

Isso, porém, obviamente não significa que devemos abandonar o protetor solar e tomar sol indiscriminadamente.

Como quase tudo relacionado à saúde, o segredo está no equilíbrio: expor-se ao sol do meio-dia sem proteção pode levar a uma queimadura, mas tomar um solzinho pela manhã ou no fim da tarde, durante alguns minutos, provavelmente vai fazer muito bem.

As informações contidas nesta página têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Para você