Auriculoterapia: como funciona, principais indicações e mapa

Escrito por
Em 21.08.19

iStock

A auriculoterapia é uma técnica que chama a atenção pelas inúmeras indicações que oferece. Leandro da Silva Pereira (bombeiro civil socorrista, técnico de enfermagem, quiropraxista e acupunturista) explica que ela serve para estimular pontos/terminações nervosas no pavilhão auricular. Isto é, para trabalhar pontos específicos no corpo, corrigindo assim seu fluxo energético.

Continua após o anúncio

Para isso, são usadas formas diferentes de estímulos, como sementes, esferas, cristais ou agulhas. Dessa forma, a auriculoterapia trata diversos problemas de saúde, sejam eles físicos ou mentais. Saiba como funciona, quais são suas principais indicações, contraindicações, média de preço e dicas para escolher um bom profissional para realizar a técnica.

O que é auriculoterapia

iStock

Pereira explica que a auriculoterapia (também chamada de auriculopuntura) é uma técnica da Medicina Tradicional Chinesa que se utiliza do manuseio de pontos reflexos específicos do pavilhão auricular.

“São feitos estímulos com sementes, esferas de prata, ouro, cristais, agulhas ou apenas uma massagem, de maneira a normalizar a função energética do organismo como um todo. Ou ainda de maneira específica, por meio de uma determinada combinação desses pontos, definida após um diagnóstico anamnese, específico para determinar a raiz de um problema”, diz.

Paula Soares Echabe (CRM: 31220), formada na Universidade Católica de Pelotas, Médica de Família e especialista em Acupuntura Médica pela AMB (Associação Médica Brasileira) e pelo Colégio Médico Brasileiro de Acupuntura, destaca que cada ponto da orelha refere-se a um órgão do corpo.

Leia também: Reflexologia estimula pontos que correspondem a regiões de todo corpo

“Por isso, com a técnica é possível aliviar dores, tratar problemas e detectar o diagnóstico de muitas patologias”, explica.

Como é feita a auriculoterapia

iStock

Primeiramente, explica Paula, é realizada uma consulta com o profissional para identificar qual o problema e quais órgãos estão sendo afetados bem como quais os pontos devem ser estimulados.

Continua após o anúncio

“Após essa análise, são feitas pressões no local correto, e o tempo e tipo de material utilizado vai depender de cada paciente. Esse tempo varia de minutos até sete dias”, diz a especialista.

Os materiais utilizados poderão ser:

  • Agulhas (filiformes e intradérmicas)
  • Esferas magnéticas
  • Sementes de mostarda

Pereira destaca que a sessão inicia-se com uma massagem na orelha como um todo para estimular a circulação. “Em seguida, é feita a aplicação dos pontos. Os efeitos para alguns problemas como a dor localizada, por exemplo, tendem a ser muito rápidos… De 10 a 15 segundos já é possível sentir uma melhora total ou parcial”, comenta.

Leia também: 10 tratamentos naturais para dor de cabeça

Mapa dos pontos da auriculoterapia

iStock

Paula explica que o mapa auricular é o desenho que indica cada um dos pontos na orelha e a qual parte do corpo e órgão ele está relacionado.

Pereira ressalta que ele é utilizado após a anamnese, isso porque ele mostra especificamente cada ponto e sua localização aproximada.

“É de fácil leitura, entretanto, a definição correta do ponto no pavilhão auricular necessita de treinamento para ser localizado corretamente”, comenta.

Para que serve a auriculoterapia

iStock

Paula destaca que a auriculoterapia pode tratar mais de 200 patologias, sendo físicas ou mentais. São inúmeras suas indicações, dentre as quais podemos citar:

Continua após o anúncio

  • Problemas respiratórios
  • Problemas cardíacos
  • Ansiedade
  • Depressão
  • Hipertensão
  • Dores de cabeça
  • Infecção urinária
  • Obesidade
  • Emagrecimento (ajuda controlando o desejo compulsivo por comer)
  • Distúrbios hormonais
  • Controle da TPM
  • Distensões musculares
  • Contraturas
  • Gripe
  • Tosse
  • Tabagismo (ajuda controlando os sintomas de abstinência)
  • Dores musculares ou crônicas (como a hérnia de disco)
  • Tratamento do câncer (aliviando os sintomas da quimioterapia)

Pereira reforça que qualquer patologia pode ser tratada com auriculoterapia, de forma direta ou indireta, aliviando os sintomas.

Leia também: Reiki: confira passo-a-passo como é feita a terapia

“A auriculoterapia pode ser utilizada individualmente ou em paralelo com alguma outra técnica de tratamento, como por exemplo, a acupuntura sistêmica, a quiropraxia, entre outras”, diz.

As contraindicações, de acordo com Paula, são para: gestantes, pessoas com hipersensibilidade, com problemas psicológicos não tratados corretamente, alérgicos a um tipo de material (agulha, por exemplo), entre outras.

“Por isso, é fundamental a consulta e avaliação com o profissional que irá aplicar para ver se você está apta ou não a receber o tratamento”, ressalta.

Preço da auriculoterapia

iStock

Pereira explica que uma sessão de auriculoterapia custa, em média, R$35 a R$ 50 reais. Porém, o valor varia muito de acordo com a cidade e o local em que será realizado o tratamento.

Algumas dicas para escolher um bom profissional para o tratamento são:

  • Desconfie de preços muito baixos: apesar do preço naturalmente variar entre um profissional e outro, é bom ter um parâmetro dentro da sua cidade. Assim você evita cair em “ciladas” e, em caso de suspeita, pode questionar onde a pessoa fez o curso, há quanto tempo, ou seja, conhecer melhor o profissional.
  • Profissionais mais qualificados podem cobrar mais: é natural que um profissional que estudou e se especializou mais e/ou que tenha bastante tempo de atuação cobre mais do que outros menos experientes. Sabendo disso, faça uma escolha dentro das suas possibilidades financeiras, mas sempre levando em conta o que pode estar inserido no preço de cada um.
  • Escolha entre profissionais aptos: Pereira comenta que a auriculoterapia pode ser realizada por todo profissional acupunturista e/ou por profissionais que são habilitados em cursos específicos de auriculoterapia.
  • Leve em conta as indicações: é muito interessante ouvir as indicações de pessoas próximas que já se submeteram ao procedimento e podem contribuir com o que acharam do profissional e dos efeitos do tratamento.

Paula reforça que o mais importante é certificar-se que o profissional é apto para realizar a técnica. “Outros critérios dependerão de cada paciente: convênios, valores do tratamento, empatia pelo profissional, etc. Cada paciente preza por algum benefício”, comenta.

Mais informações sobre a auriculoterapia

Nos vídeos abaixo você pode conhecer mais sobre a técnica e seus incríveis benefícios:

Continua após o anúncio

Conhecendo a auriculoterapia

Danilo explica como funciona o tratamento e reforça que a auriculoterapia trata mais de 200 disfunções catalogadas cientificamente.

Indicações e curiosidades sobre auriculoterapia

No vídeo, Mauro Tokura traz informações e curiosidades envolvendo auriculoterapia, como por exemplo, se há ponto específico da orelha da criança para se fazer o furo do brinco.

O que é e resultados da auriculoterapia

Lirane explica o que é a auriculoterapia e comenta sobre os resultados muito efetivos desse tratamento, desde situações mensuráveis (como a necessidade de baixar a pressão de um paciente) até casos de perda de peso ou de fim de um vício (como o tabagismo).

É essencial reforçar que a auriculoterapia exige conhecimento e responsabilidade por parte do profissional.

“Pelo fato dela ser um conjunto de micro sistemas que controlam a função energética do organismo, a escolha errada das combinações de pontos poderá causar o efeito contrário ao desejado, como dores de cabeça, desconforto abdominal, febre, até mesmo um aborto (no caso de uma gestante). Por isso, essa técnica só pode ser executada por pessoas habilitadas e devidamente treinadas”, ressalta Pereira.

Agora você já sabe como funciona e conhece as principais indicações da auriculoterapia, bem como tem ciência da importância de se escolher bons profissionais para a realização da técnica. Saiba mais também sobre a acupuntura.

As informações contidas nesta página têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Assuntos: Bem-Estar

Para você