52 aspectos que você deve analisar ao comprar um sapato

Confira as principais orientações para adquirir com segurança sapatos de salto, sandálias, sapatilhas, botas, tênis e chinelos

Escrito por Tais Romanelli
Foto: Reprodução / Camila Coelho

Foto: Reprodução / Camila Coelho

Algumas mulheres não pensam duas vezes antes de dizer que são apaixonadas por sapatos: possuem vários modelos de cada tipo, para as mais variadas situações. Outras, porém, declaram ter somente o necessário, como, por exemplo, um “coringa” para trabalhar, um tênis para se exercitar, um chinelo para ficar em casa e uma ou duas sandálias ou rasteirinhas para sair.

Mas, de toda forma, não há como negar: sapatos, de forma geral, são itens essenciais na vida de qualquer pessoa e, em um momento ou outro, por inúmeros motivos, você terá que fazer uma (nova) aquisição.

A escolha de um sapato está relacionada ao estilo da mulher, à sua rotina e também às suas prioridades. Há muitas questões envolvidas como, por exemplo, qualidade, funcionalidade, beleza e preço do calçado e tudo isso é bastante pessoal.

Mas, de toda forma, existem alguns pontos gerais que devem ser analisados ao se comprar sapatos dos mais variados tipos. Abaixo você confere as principais orientações e dicas neste sentido, o que, certamente, ajudará você na sua próxima compra!

Sapatos de salto

Foto: Reprodução / The Cab Look

Foto: Reprodução / The Cab Look

Atualmente é possível encontrar inúmeros tipos de sapatos de salto, que atendem às mais variadas expectativas: scarpins, peep toes, entre outros. As principais orientações para a escolha são:

Leia também: 5 maneiras de controlar seu lado consumista

1. É um sapato para uso esporádico, por exemplo, para usar em formaturas, casamentos? Se sim, o designer de sapatos da Lindaella, André Augusto, sugere analisar primeiramente o “glamour” do calçado. “Se atende às expectativas para tal evento”, comenta.

2. É fundamental analisar ainda o quanto você está disposta a gastar com o produto. Tudo bem que é um sapato para uma ocasião especial, mas será que compensa pagar tão caro por um calçado que você vai usar esporadicamente? Pesquisar é uma dica importante, pois existem, sim, sapatos bonitos, elegantes para um evento especial, mas com preço acessível.

3. Analise também o conforto do sapato. Não está apertando seus dedos? Não está “pegando” atrás? Ele não vai sair do pé quando você andar? Mais importante do que ter um sapato de salto alto sofisticado e lindo, é se sentir bem com o modelo escolhido, e que ele te transmita segurança no caminhar. Porque não adianta nada colocar um belo sapato e não conseguir andar com ele!

4. Muitas mulheres são acostumadas a andar com sapatos de salto; outras, porém, confessam que não são tão acostumadas ainda e usam esse tipo de sapato somente em ocasiões muito especiais. Se você faz parte deste segundo grupo, “comece devagar”, não é muito indicado escolher logo um sapato com um salto muito grande. Escolha um salto relativamente baixo e que te dê segurança e, com o tempo, vá escolhendo outros com saltos maiores, se desejar.

5. Você precisa de um salto para o dia a dia de trabalho? André orienta procurar saltos mais grossos e confortáveis, que sejam bons para andar, dirigir.

Leia também: 6 aspectos que você deve analisar ao comprar uma bolsa

6. No caso de sapatos de salto para o dia a dia, de acordo com André, é interessante analisar também a questão do preço. “Já que a demanda de compra é maior”, comenta. Dessa forma, a dica é fazer boas pesquisas optando por sapatos confortáveis e que tenham um preço acessível.

7. Se for comprar pela internet, analise com cuidado todos os detalhes do calçado, inclusive, tamanho do salto, peso do sapato etc.

8. Se você pretende usar o sapato de salto somente em ocasiões especiais e esporádicas, por exemplo, sempre usar o mesmo toda vez que tiver um casamento, opte por cores mais neutras, que combinarão com diferentes looks. Preto e bege são boas opções.

9. Vai comprar um salto alto para ir à balada? A beleza do calçado é importante, mas não se esqueça também do quesito conforto, pois, dependendo do tipo de festa, você pode ficar horas em pé.

10. Se for comprar o sapato em uma loja física, ou seja, onde irá experimentar o produto, vá ao final do dia. Isso porque, após um dia normal, os pés tendem a inchar. Dessa forma, você se certificará de que o tamanho/modelo do calçado está mesmo adequado aos seus pés.

11. Lembre-se sempre que sapatos com saltos mega altos e extremamente finos exigem muito equilíbrio. Se você não está acostumada a isso, prefira outro modelo. Não corra o risco de cair e se machucar simplesmente porque achou o calçado bonito.

Sandálias de salto

Foto: Reprodução / Blog da Thassia

Foto: Reprodução / Blog da Thassia

12. Analise, em primeiro lugar, em quais situações você pretende usar a sandália. É para sair aos finais de semana? Se sim, a beleza do produto é importante. Você pode pesquisar, por exemplo, quais são as últimas tendências antes de comprar, mas deve escolher, sobretudo, aquela que combine com o seu estilo.

13. O quesito conforto também é importante, ainda que você pretenda usar a sandália só para sair aos finais de semana. Afinal, ninguém gosta de ter que ir embora de uma festa, por exemplo, por estar com muita dor nos pés!

14. Avaliar o preço também é importante. Quanto você está disposta a gastar com esta sandália? Acha que ela vale mesmo este preço? Vai durar o suficiente para você usá-la várias vezes? Todas estas respostas são bastante pessoais, mas devem ser pensadas com calma, para que você não se arrependa depois.

15. De acordo com André, antes de comprar a sandália é bom pensar também nos looks que você já tem em seu guarda roupas. “Assim você já sabe o que pode ou não usar com essa nova aquisição”, diz.

16. Você não se sente muito segura com salto alto e fino? As sandálias com salto grosso são o modelo ideal para a mulher que gosta de usar um saltinho vez ou outra, mas que não abre mão do conforto. Esse tipo de sapato dá mais sustentação e serve tanto para usar no dia a dia como à noite. Basta escolher um modelo que se adeque ao seu estilo e ao seu look.

17. Se você não se sente muito bem com sandálias com salto fino, adquira uma somente para eventos em que você sabe que terá onde sentar e que não ficará muito tempo em pé. Esse tipo de sandália, de fato, é elegante e combina com produções mais sofisticadas; mas, dependendo do seu estilo e do seu look, pode ser utilizada em eventos mais informais. Se você sabe, porém, que usará a sandália poucas vezes (devido à falta de costume em andar com este tipo de salto), reflita se vale mesmo a pena gastar um grande valor com o produto.

18. Está buscando uma sandália confortável, porém, elegante, para as mais variadas ocasiões? A sandália com salto meia pata é uma boa opção pois proporciona mais conforto, mesmo quando o calçado é alto (com 10 ou 12cm de salto, por exemplo).

19. As sandálias meia pata também podem ser usadas para sair à noite, tudo depende do modelo escolhido e da composição do look. São interessantes, inclusive, em ocasiões que exigem muitas horas em pé ou dançando, como numa balada.

20. Uma sandália anabela, de forma geral, oferece muito mais segurança pois o salto acompanha a largura do calçado. É usada geralmente para ocasiões mais informais e até para o dia a dia de trabalho, mas, dependendo do material escolhido, ela pode ser usada na composição de um look mais elegante.

21. Se você pretende usar a anabela ou até mesmo outro tipo de sandália no seu dia a dia, escolha um modelo realmente confortável e de qualidade para que o calçado não estrague com pouco tempo de uso. Muitas vezes “o barato pode sair caro”.

22. As plataformas, que têm um salto inteiriço, permitem que o pé todo fique no mesmo nível de altura. Muitas mulheres a consideram uma opção elegante e confortável para usar durante o dia; outras, porém, confessam ter medo de torcer o pé com esse tipo de sapato. É uma questão de gosto, por isso, na hora de comprar esse tipo de sandália, vale a pena experimentar o modelo e dar alguns passos com ele, para ver se, de fato, sentirá segurança ao andar.

23. Se for comprar a sandália pela internet, analise todos os detalhes do produto, inclusive tamanho do salto, largura do solado etc.

Sandálias rasteiras

Foto: Reprodução / Traces

Foto: Reprodução / Traces

24. André destaca que as rasteiras já tendem a ser mais confortáveis. “Então é interessante analisar a qualidade de acabamento (costuras, material)”, diz.

25. Vale a pena se atentar também ao preço, pois atualmente é possível encontrar modelos dos mais variados valores. Você pretende usar bastante a sandália? Então talvez valha a pena investir num calçado melhor, que você realmente saiba que é de qualidade. Mas lembre-se: preço alto nem sempre é sinônimo de qualidade. Pesquise (na internet, conversando com outras pessoas etc.) sobre a marca escolhida para saber se ela oferece o conforto e a durabilidade que você espera.

26. André lembra que é importante pensar na valorização do formato do pé. “Há sempre algo que deixa o pé mais bonito”, comenta. Dessa forma, experimentar com calma a sandália rasteira é sempre uma ótima dica.

27. A maioria das mulheres usa as sandálias rasteiras mais para o dia a dia, mas atualmente existem vários modelos lindíssimos que podem completar um look inclusive para a noite (para ir a um barzinho, por exemplo). As rasteirinhas com predarias são um ótimo exemplo e a opção ideal para quem não gosta de saltos, mas está buscando um sapato elegante, especialmente para o verão.

Sapatilhas

Foto: Reprodução / Blog da Mariah

Foto: Reprodução / Blog da Mariah

28. André destaca que sapatilhas geralmente são os coringas da sapateira. “Por isso, a maior prioridade durante a aquisição é a qualidade! Nada pior do que ser apaixonada por uma sapatilha que é ‘descartável’ (rasga, dá mau cheiro, enfim, deixa a mulher frustrada de alguma forma)”, diz.

29. Escolha um modelo de sapatilha que combine com você. Não é só porque “está na moda” que você precisa adquirir aquele determinado modelo. André comenta que existem diversas cores e modelos diferentes. “E tão ruim quanto ser descartável, é a sapatilha ser igual a de todo mundo. É legal pensar em exclusividade! E por fim e mais importante: o que vale é o amor à primeira vista”, diz.

30. Além dos modelos superindicados para o dia a dia, existem sapatilhas lindíssimas que podem ser usadas para sair. Neste caso, beleza é o quesito principal, mas não deixe de avaliar também o conforto da peça, porque nada mais desagradável do que uma sapatilha apertando e machucando os pés.

31. Para uma festa, na qual você não deseja usar salto, aposte nas sapatilhas com paetês, cetim ou verniz, por exemplo, pois estas possuem brilho e combinam bem com a noite.

32. Se você é apaixonada por sapatilhas e tem várias, para as mais diferentes ocasiões, tudo bem. Mas, se você não usa com tanta frequência assim e pretende adquirir apenas um par, aposte em cores mais neutras e sem estampas. Essa é a garantia de que ela combinará com várias composições e terá funcionalidade nos seus looks.

33. Algumas pessoas arriscam, mas a melhor opção é comprar uma sapatilha pessoalmente (e não via internet). Pois assim você pode experimentar o produto e ver se o tamanho, o formato estão adequados aos seus pés. Afinal, ninguém quer um sapato saindo dos pés ou formado bolhas atrás, né?

Botas

Foto: Reprodução / Just Lia

Foto: Reprodução / Just Lia

34. Atualmente existem inúmeros modelos de botas e, a cada inverno, surgem mais novidades lindíssimas: bota montaria, over the knee, ankle boot, coturno etc. Porém, nem sempre dá para comprar um modelo de cada ou, simplesmente, todas que você gostar. Dessa forma, quando você tiver que optar por uma, a dica principal é usar o bom-senso e escolher um modelo que terá bastante funcionalidade na composição dos seus looks.

35. A questão do preço também é importante. Por exemplo: você pode ter achado uma bota over the knee maravilhosa e ter ficado bastante tentada a comprá-la, mas o preço é um tanto alto e você, no fundo, nem sabe se irá usar esse modelo de bota muitas vezes. Então reflita: será que vale a pena? Talvez a melhor opção seja investir num modelo que você usará mais vezes ou ainda, procurar por uma bota over the knee que tenha um preço um pouco mais acessível.

36. É legal avaliar o que é tendência, mas, mais importante do que isso é ter a certeza de que a bota escolhida combina com você.

37. André lembra que o conforto que a bota proporciona também é muito importante. Independentemente de a bota ter salto ou não, escolha uma que se adeque bem aos seus pés, que não aperte (levando em consideração, inclusive, que provavelmente você a usará com meias) etc.

38. André destaca ainda a importância da qualidade do produto. “Porque geralmente ninguém compra bota para um inverno só! Ela tem que durar pelo menos três!”, comenta.

39. Muitas pessoas optam por comprar botas pela internet. Mas esse tipo de compra também pede certa atenção: avalie o tipo de material, a altura do salto (se tiver), a altura do cano etc., para ter a certeza de que ela responde ao que você está esperando. E, sobretudo, não se arrisque a comprar um número menor do que usa (pois, vale lembrar: você a vestirá com meias).

Tênis casuais

Foto: Reprodução / Camila Coelho

Foto: Reprodução / Camila Coelho

40. Para André, quando o assunto é tênis casual, o estilo está acima de tudo! Escolha um modelo que realmente te encante.

41. Além disso, destaca André, a qualidade é importante. Afinal, as pessoas normalmente optam pelo tênis por ser esta uma opção confortável e não querem, de forma alguma, um modelo que aperte, machuque, cause dores nos pés.

42. Ao menos que você seja aquele tipo de pessoa que tem vários modelos de tênis casuais, opte por um de cor neutra e sem estampa, para que você possa combiná-lo com diferentes peças de roupa.

Tênis esportivos

Foto: Reprodução / Viva Moda

Foto: Reprodução / Viva Moda

43. Esse tipo de compra é especial. Qualidade e conforto são palavras essenciais, antes mesmo do quesito beleza. “Tênis esportivos têm a questão da ergonomia, mola e todo o aspecto de saúde para o conforto na hora do exercício”, comenta André.

44. Nessa hora, a marca é um fator relevante, conforme lembra André. O ideal é conversar com seu médico ortopedista ou outro profissional da sua confiança e pedir a ele dicas de quais são as marcas mais confiáveis para tênis esportivos.

45. O tipo de esporte/exercício que você pratica também é muito importante. Existem tênis próprios para academia; outros próprios para a corrida etc.

46. A maioria dos tênis esportivos não é muito barata. Por isso, a forma de pagamento (parcelamentos) também conta, destaca André. Pesquisar na internet e também em diferentes lojas físicas é sempre interessante.

47. Quando o assunto é tênis esportivo, “o barato pode sair caro”. Pense sempre que sua saúde está em primeiro lugar.

Chinelos

Foto: Reprodução / Modices

Foto: Reprodução / Modices

48. Para André, no caso de chinelos, a dica é comprar sempre da marca mais conhecida no mercado. Ou ainda, de alguma marca pela qual você tenha confiança e/ou indicação. Isso garantirá mais certeza de conforto e qualidade.

49. Se optar por comprar uma marca que é novidade para você, experimente o chinelo (de preferência, não compre pela internet), para garantir que ele oferecerá o conforto que esse tipo de calçado pede.

50. André lembra que “foi-se o tempo em que chinelo era comprado apenas por necessidade. Ele hoje é acessório que ajuda a compor (e muito bem) um look descontraído”. Dessa forma, a beleza do produto também conta.

51. Se você é daquele tipo de pessoa que adora ter vários chinelos, pode abusar das cores, desenhos, detalhes e modelos. Mas, se pretende comprar só um, opte por chinelos lisos e cores mais neutras. Dessa forma, ele poderá ser usado em casa, mas, também, para compor looks descontraídos.

52. Tome cuidado em especial com chinelos brancos e de cores claras, que costumam encardir com mais facilidade. Se comprar um, lembre-se que, provavelmente, ele não “durará” tanto tempo como outros.

Vale lembrar, por fim, que, independentemente do tipo de calçado, o que conta são seus gostos e também a sua necessidade do momento. Você é apaixonada por sapatos e adora ter vários modelos?! Ótimo. Mas, se você prefere pensar sempre na funcionalidade do produto e compra somente quando necessário, analisar com calma esses pontos pode ser muito interessante.

Assuntos: Calçados, Sapatos

Dicas pela Web