Acne após os 25 anos

Bem quando achamos que estamos livres desse problema, ela volta ou aparece pra quem nunca teve, entenda o porquê

Escrito por Daniela Hueb

O consolo que toda adolescente com problema de acne escuta da mãe: “quando você ficar mais velha, não irá sofrer com nada disso” já não pode ser usado com 100% de certeza. Hoje em dia, de cada cinco mulheres entre 25 e 30 anos, uma acaba tendo a pele acneica, mesmo se não teve esse problema na adolescência

Entenda como surge a acne

Ele nada mais é do que um conjunto de lesões de pele provocadas pelo excesso de oleosidade, que fazem surgir os temidos cravos e espinhas. Todos nós temos glândulas sebáceas espalhadas pelo nosso corpo que às vezes secretam mais oleosidade do que devem. Esse sebo produzido fica retido na glândula favorecendo a proliferação de bactérias e causando a infecção no local, a acne.

O que motiva a acne adulta?

Na adolescência, as espinhas são mais comuns porque o organismo sofre um choque hormonal que desencadeia o problema. Já em quem passou dos 20 anos (sobretudo as mulheres – 80% das pessoas com acne tardia são do sexo feminino), as causas do problema podem ser várias:

A oscilação hormonal é uma das grandes causas. Mulheres entre 20 e 30 anos começam a apresentar irregularidades hormonais por conta da síndrome dos ovários policísticos. Quem tem esse problema produz mais hormônios masculinos, que fazem com que a pele seja bem mais oleosa, deixando os poros obstruídos e, como consequência, surgem as espinhas.

O estresse é outra razão, uma das principais, aliás. Isso porque ele faz as glândulas supra-renais liberarem mais hormônios masculinos, o que desencadeia a produção de mais oleosidade pela pele, bloqueando os poros. No Reino Unido, por exemplo, onde foram feitas pesquisas, 66% das mulheres que são mães e trabalham fora lutam contra as espinhas observa a médica.

Os homens pouco sofrem com isso, mas os que fazem uso de anabolizantes esteróides também podem apresentar acne na idade adulta, por conta do excesso de hormônios que deixa a pele mais oleosa.

Hábitos errados também desencadeiam acne na faixa dos 20 e 35 anos, como o uso de cremes incorretos para o seu tipo de pele, tanto o hidratante quanto protetor solar. Por exemplo: se sua pele for mais oleosa, use produtos oil-free e nunca passe no rosto um creme destinado ao corpo. Maquiagem mais gordurosa também causa acne, assim como ter preguiça de lavar o rosto à noite para retirar todo o excesso de make.

A alimentação incorreta é outra inimiga da pele lisinha. Por mais que nenhum estudo tenha comprovado que o chocolate causa espinha, todos sabemos que ingerir alimentos ricos em gordura deixa a pele mais oleosa. E aí não tem jeito: pele oleosa = poros obstruídos = espinhas e cravos. Isso não significa que você deva excluir doces e frituras do cardápio, basta só comer de vez em quando. No geral, tenha uma dieta balanceada, rica em fibras, é o ideal. E beba bastante água.

O péssimo hábito de fumar também é outro fator. Dois estudos recentes descobriram que mulheres fumantes sofrem com ataques de acne mais frequentes e graves, uma vez que a nicotina impulsiona a produção da oleosidade da pele, o que destrói as fontes de vitamina E, vitais para a reparação da pele.

O tratamento

Se você já é adulta e anda sofrendo com espinhas no rosto, o primeiro passo é agendar uma consulta com seu dermatologista. Nessa primeira conversa, o médico vai analisar seus hábitos e, se notado que o problema pode ser hormonal, vai lhe encaminhar para um ginecologista. Boa parte dos casos de acne tardia (causados por bagunça hormonal) é resolvida com a prescrição da pílula anticoncepcional correta.

Se os hormônios não forem o seu caso, o médico vai lhe indicar os cremes corretos para usar na pele e, se preciso, antibióticos de via oral, peeling com ácido, etc. Além de lhe dar dicas de alimentação – ou encaminhar você ao nutricionista.

O ideal é começar o quanto antes seu tratamento para que a acne não deixe marcas no seu rosto, combinado?

E nunca é demais lembrar:

1 – Nada de espremer as espinhas. Isso só serve para ganhar uma cicatriz. Use gel secativo (ou o produto indicado pelo seu médico) no local e espere que ela vai embora, mais cedo ou mais tarde.

2 – Mantenha uma boa higiene do rosto. Lave duas ou três vezes por dia com sabonete neutro. Por mais que sua pele seja oleosa, não lave mais que isso. Ou vai provocar o efeito rebote: pra se proteger do excesso de limpeza, a pele fabrica mais sebo.

3 – Não use produtos indicados por quem não é médico. Por mais que tenha sido bom para sua amiga, por exemplo, podem não funcionar pra você. Cada pele é de um tipo e tem suas peculiaridades.

4 – Se você possui cicatrizes de espinhas antigas, pode procurar seu dermatologista para cuidar disso com procedimentos a laser. Eles são muito satisfatórios e levam embora todas as marquinhas. A verdade é que, com o avanço da medicina estética, hoje em dia só sofre com espinhas e suas marcas quem quiser!

Assuntos: Acne, Pele

Para você