Dicas de Mulher Dicas para Mães

Semanas da gravidez: o que ocorre em cada uma delas

Fazer o pré-natal é importante para acompanhar todas as mudanças

em 01/02/2013

Foto: Thinkstock

São aproximadamente 40 semanas de preparativos, novidades, exames, mudanças no corpo e muita ansiedade até a chegada do bebê. O acompanhamento pré-natal é essencial para garantir uma gravidez saudável e um parto seguro, além de esclarecer todas as dúvidas das gestantes.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que sejam realizadas pelo menos seis consultas durante toda a gestação. Mas os médicos preferem que o acompanhamento seja mais intenso. “Em uma gravidez sem intercorrência, uma consulta por mês é suficiente até o início do oitavo mês (ou 32 semanas). A partir daí, a ida ao consultório passa a ser quinzenal e partir da 37ª semana o acompanhamento é semanal”, explica a obstetra Flavia Fairbanks.

Para passar por todo esse período com tranquilidade, saiba o que acontece com as mamães e com os bebês em cada semana.

Gravidez semana a semana

Semana 1 a 5: É quando acontece a fecundação. Dificilmente as mulheres se lembram do dia exato da concepção, por isso os médicos calculam a gestação a partir do primeiro dia da última menstruação. Quando a menstruação atrasa, é o primeiro sinal de gravidez. Já é possível fazer o teste para confirmar, e isso normalmente ocorre por volta da quinta semana, quando o futuro bebê já é um embrião.

Semana 6 a 10: Adotar uma dieta equilibrada é importante, pois a alimentação da mãe é a fonte de nutrientes do bebê. Nesse período a mulher já começa a sentir que está grávida, com sintomas como a sensibilidade nos seios e enjôos, além de ficar emocionalmente vulnerável. O coração do bebê é formado e passa a bater de 120 a 160 vezes por minuto. O embrião também já tem cérebro, e sua cabeça, braços e pernas começam a se formar.

Semana 11 a 20: As mudanças no corpo já estão visíveis, a mulher começa a ganhar peso, os enjôos deixam de acontecer, a vontade de urinar e a prisão de ventre ficam mais frequentes e podem aparecer manchas no rosto. A libido também pode aumentar. Alimentos ricos em ferro são importantes para evitar anemia. E se começar a se sentir inchada, a dica é diminuir o sal e consumir alimentos ricos em magnésio.

O feto chega a dobrar de tamanho e já consegue bocejar, sugar, sorrir, ouvir sons externos, reconhecer a voz da mãe e perceber a diferença entre doce e salgado, pois as papilas gustativas já estão funcionando. Os órgãos sexuais são formados e, se ele não fechar as perninhas na hora do ultra-som, é possível descobrir se é menino ou menina.

Semana 21 a 30: As alterações de humor começam a diminuir e a mulher fica mais relaxada. Fique atenta à postura, pois com o crescimento da barriga podem surgir dores nas costas, falta de ar e cãibras. A pressão nas costelas também pode causar desconforto. Cuidar da pele é importante para evitar estrias. As varizes começam a aparecer, deixando as penas canadas. O colostro, leite que irá alimentar o bebê nas primeiras mamadas, pode começar a vazar nos seios. Como o bebê já distingue melhor os sons, é importante que mãe e pai conversem bastante com ele.

Semana 31 a 40: O peso da mulher deve ter aumentado em tono de 12 kg. Os seios ficam mais pesados e a retenção de líquidos aumenta o inchaço nos pés e mãos. Alimentos leves e muito líquido podem ajudar. O bebê já se posiciona de cabeça para baixo e possivelmente permanecerá assim até a hora do parto. Isso deixará a respiração da mãe mais tranquila e irá melhorar também a digestão.

Por já estar crescido, com menos espaço, o bebê passa a dormir na grande maioria do tempo e não se mexe como antes. As consultas ao obstetra se tornam mais frequentes, pois a partir da 37a semana podem começar as contrações e o parto pode acontecer a qualquer momento. Apenas 5% das mães dão à luz exatamente na 40a semana.

Calculadora da gravidez

Nas consultas ao obstetra, ele indicará dados específicos sobre a gravidez e a semana em que a gestação está. Porém, é possível acompanhar o progresso das semanas através também da calculadora da gravidez.

A calculadora da gravidez é uma ferramenta online que permite que a mulher saiba informações como data estimada da concepção, data provável do parto e em que dia/semana a gestação está. Para conseguir esses dados, a mulher precisa informar a data de início da última menstruação, a duração média do ciclo menstrual e o dia estimado em que ocorreu a ovulação.

Receba nossas melhores dicas diretamente em seu e-mail

Assine nossa newsletter para receber nossas novidades sobre os assuntos do momento.

Nós odiamos spam. Nunca usaremos seu e-mail para outros fins.

Comentários
Dicas relacionadas