5 sintomas da pressão baixa na gravidez que você precisa conhecer

Escrito por
Em 08.11.21

iStock

Por                                
Em 08.11.21

Diferente da pressão alta, a pressão baixa na gravidez é um evento fisiológico, comum no período, por isso não existe tratamento. Isso acontece devido às mudanças hormonais no corpo da gestante. Para saber mais sobre o assunto, confira a seguir explicação da ginecologista e obstetra do Hospital Albert Einstein, Mariana Rosario (CRM SP-127.087).

Publicidade

Índice do conteúdo:

O que é a pressão baixa na gravidez

Segundo Mariana, “a pressão baixa na gravidez é um evento fisiológico, não é uma patologia. O que acontece é que a progesterona, na gestação, é relaxante de musculatura lisa. E o vaso sanguíneo ele tem musculatura lisa na sua composição. Então, com esse relaxamento causado pela progesterona, que inicialmente é para relaxar a musculatura do útero para que o bebê se desenvolva, ocorre também o relaxamento das artérias, promovendo a baixa da pressão”.

A obstetra explicou que é normal e esperado que ocorra essa baixa da pressão, que pode ficar entre 10 x 6, 10 x 7, 10 x 8, 11 x 6, 11 x 7, 11 x 8. Ela complementou dizendo que mulheres que já tinham pressão baixa antes da gestação podem lidar com a pressão 9 x 5 ou 9 x 6, ainda sendo considerado natural para a gravidez. Inclusive, Mariana ressaltou que “a paciente que não fica hipotensa na gestação é alguém que poderá apresentar problemas no decorrer dela”.

Sintomas da pressão baixa que você precisa se atentar

Mariana também falou sobre os sintomas mais comuns de pressão baixa na gestação, são eles:

  • Baixo nível de energia;
  • Tontura;
  • Desmaios;
  • Visão embaçada;
  • Pele e suor frio;

A obstetra ressaltou que os sintomas são comuns a qualquer pessoa que sofra de hipotensão. Geralmente, eles “acontecem muito em lugares fechados, quando está mais calor e quando as pacientes estão em locais mais quentes”, completou Mariana.

O que fazer quando sentir pressão baixa na gravidez

Mariana afirmou que qualquer gestante pode lidar com a pressão baixa, mas que não há motivos para se preocupar. Veja abaixo as recomendações da obstetra:

  • Beber água;
  • Mudar de posição calmamente;
  • Procurar por ambientes mais arejados;
  • Se deitar e elevar as pernas;
  • Afrouxar um pouco a roupa e evitar peças apertadas.

Caso os sintomas persistam e incomodem muito, marque uma consulta com seu médico de confiança.

Como evitar a pressão baixa na gravidez

iStock

Conforme Mariana, “como é fisiológico, a questão da pressão baixa na gestação não é um problema e por ser esperada, não tem como ser evitada, o que você pode fazer é prevenir os sintomas”. Para tentar se manter sem sintomas, as recomendações da profissional são:

Publicidade

  • Beber mais água;
  • Ter um alimento salgado na bolsa;
  • Evitar movimentos bruscos;
  • Evitar ambientes muito quentes.

Como você pode ver, a pressão baixa na gravidez é esperada pelos obstetras. Ou seja, não é um problema ou motivo para se preocupar. Aproveite e confira a matéria sobre pressão alta na gravidez, que uma condição que exige mais cuidados.

Este conteúdo foi útil para você?
SimNão