6 sintomas da candidíase na gravidez e dicas de como evitá-la

Escrito por
Em 07.06.21

iStock

Por                                
Em 07.06.21

A candidíase na gravidez atinge muitas mulheres e pode restringir o crescimento do bebê e aumentar o risco de prematuridade. Confira a explicação do ginecologista Dr. Fábio Broner (CRM 155215), do Hospital Albert Sabin, sobre os principais sintomas da candidíase na gravidez. Além disso, o ginecologista respondeu às dúvidas mais frequentes sobre prevenção e tratamento.

Índice do conteúdo:

Sintomas da candidíase na gravidez

Segundo o ginecologista, “clinicamente a candidíase causa desconforto genital e costuma ser um dos fatores que mais aflige a paciente”. Normalmente, as mulheres apresentam os seguintes sintomas:

  • Prurido;
  • Edema de vulva e/ou vagina;
  • Secreção esbranquiçada e grumosa;
  • Ardência vulvovaginal;
  • Dor ao urinar;
  • Dor durante ou após ter relações sexuais.

É de extrema importância que durante a gestação a mulher realize o pré-natal para cuidar da saúde e acompanhar o desenvolvimento do bebê. Assim é possível realizar o tratamento quanto antes e evitar grandes complicações.

É perigoso ter candidíase na gravidez?

O médico explicou que a “candidíase na gravidez pode ser perigoso, pois aumenta o risco de prematuridade, restrição de crescimento do bebê e até infeções congênitas”. Por isso, o acompanhamento durante a gestação é importante, porque ele garante a saúde do bebê e da mãe.

Como tratar e evitar candidíase na gravidez

Apesar do grande desconforto da candidíase, pode ser evitada com alguns cuidados básicos. A seguir, confira as principais recomendações para evitar e tratar a candidíase:

1. Cuidados com a higiene

iStock

Sempre higienize corretamente a região íntima com água e sabonete. Caso tenha dúvidas sobre qual sabonete usar, consulte o seu médico para ele indicar o produto mais adequado.

2. Cuidados com a alimentação

A candidíase normalmente se manifesta quando o sistema imune está enfraquecido. Então, evite uma alimentação rica em carboidratos e busque ter uma alimentação saudável, já que contribui para a melhora da imunidade.

3. Evite usar calças apertadas

iStock

Usar calças apertadas por tempo prolongado pode contribuir para o aumento da temperatura e umidade na região íntima, favorecendo o desenvolvimento da candidíase. Isso porque ambientes quentes e úmidos colaboram para o desenvolvimento desse fungo. Por isso, aproveite para usar peças leves e confortáveis, como os vestidos, durante a sua gestação.

4. Opte por calcinhas de algodão

Calcinhas de tecidos, como elastano, renda, lycra e microfibra podem causar alergia ou irritação na região íntima. Assim, podem contribuir para o aumento da umidade e temperatura. Portanto, prefira calcinhas de tecido de algodão e, preferencialmente, durma sem calcinha.

Seguindo as orientações mencionadas acima, fica fácil manter uma rotina de cuidados para evitar a candidíase na gravidez. Porém, caso você note alguns dos sintomas e consulte seu médico.

Dúvidas sobre candidíase na gravidez

O ginecologista Fábio Broner respondeu algumas dúvidas frequentes sobre o assunto, acompanhe:

  • Qual remédio para candidíase grávida pode usar? “O tratamento para as gestantes é feito com uso de cremes tópicos à base de fungicidas, tais como nistatina, miconazol ou clotrimazol. Antifúngicos orais são contraindicados durante a gestação”, orientou.
  • Pode usar pomada com aplicador durante a gestação? “Sim, pode ser utilizado pomada com aplicador”.
  • Há algum tratamento caseiro para candidíase na gravidez? Para evitar a infeção, o ginecologista explicou que basta “ter uma boa alimentação e um hábito de vida saudável. Para o alívio dos sintomas, pode fazer um banho de assento com chá de camomila”, recomendou.
  • Candidíase na gravidez passa para o homem? “Sim, pode ser passado para o homem durante a relação sexual. Por isso, nesse caso, o homem também deve ser tratado e orientado”.
  • O que causa candidíase na gravidez? “A gestação é um período favorável de infeções pela Candida spp. devido, entre outros fatores, ao aumento do estrógeno circulante. Isso resulta no aumento da quantidade de glicogênio nas paredes vaginais, favorecendo a infecção. As pacientes com diabetes tem maior probabilidade de desenvolver infeções por Candida spp.”, destacou.
  • Candidíase pode ser sintoma de gravidez? Fábio disse que não, porém como ressaltou anteriormente, o período gestacional favorece infecções causadas pela Candida spp.

Lembre-se, a candidíase na gravidez pode ser facilmente tratada, então atente-se aos sintomas e informe o seu médico para ele indicar o tratamento mais adequado. Aproveite e saiba mais sobre hemorroida na gravidez, quais são os sintomas e tratamentos indicados.