Dicas de Mulher Dicas de Comportamento

5 medidas para tomar se suas fotos vazarem sem autorização

Ter nudes espalhados por aí não é nada engraçado. Saiba o que você pode fazer para remediar essa situação

em 12/05/2017

Foto: iStock

Você acordou, mas o pesadelo estava só começando: do dia para a noite, algumas fotos íntimas que você tirou estavam circulando nas redes sociais e nos grupos de Whats App da cidade inteira.

Pode ser que você tenha tirado as fotos para enviar a um parceiro ou que vocês tenham feito um vídeo íntimo, com a promessa de que as imagens ficariam apenas entre vocês. Porém, o relacionamento terminou e ele resolveu espalhar as imagens por aí.

Ou, então, você tirou as fotos para você mesma, mas precisou levar o celular na assistência e uma pessoa muito mal-intencionada teve acesso à sua galeria. Ainda, pode ser que suas contas de armazenamento na nuvem tenham sido invadidas, e seus dados caíram nas mãos de terceiros.

Independente do que aconteceu para suas fotos íntimas serem divulgadas, o fato é que você provavelmente está desesperada e não sabe muito bem como agir.

O primeiro passo é pôr na cabeça que a culpa não é sua e repetir isso quantas vezes for necessário. Em seguida, é hora de tomar algumas medidas práticas para conter o incêndio.

1. Faça cópia das provas

Foto: iStock

Tire prints e salve o endereço das páginas em que suas fotos ou vídeos foram publicados. Depois, corra até o cartório para registrar a data de acesso e o link do site, de forma a comprovar que o material realmente estava sendo exibido naquele local por meio de uma Ata Notarial.

Isso também vale para perfis em redes sociais como Facebook, Instagram, Twitter e Snapchat que tenham publicado a sua imagem. Se você suspeitar que o responsável pelo vazamento seja alguém para quem você enviou as fotos, tire print da conversa com essa pessoa também.

2. Contrate um advogado de confiança

Foto: iStock

Ter sua intimidade exposta ao mundo não é algo fácil de lidar. Além do abalo emocional, existe uma série de procedimentos legais para ser seguidos.

Por isso, é melhor contar com ajuda de um advogado desde o princípio, que possa te orientar sobre os melhore a serem tomados. Se for possível, contrate um profissional especializado em Direito Digital.

3. Faça um boletim de ocorrência

Foto: iStock

Com os prints devidamente salvos em um pen-drive, dirija-se a uma delegacia, de preferência já acompanhada do advogado – infelizmente, muitas vítimas da revenge porn acabam sofrendo alguma intimidação nesse momento.

Dica: caso você esteja sendo chantageada por alguém que está em posse de suas fotos íntimas, você deve registrar um B.O. mesmo sem que elas tenham sido divulgadas.

Nesse caso, o chantagista será notificado judicialmente, e isso será mais um ponto contra ele caso as imagens realmente sejam espalhadas.

4. Entre em contato com os sites onde suas fotos aparecem

Foto: iStock

Se suas fotos estiverem sendo exibidas em sites pornográficos, você pode entrar em contato com eles para solicitar a remoção. Geralmente, esses sites contam com formulários próprios para isso, e você precisará informar o link de onde estão as suas imagens e enviar uma foto de um documento de identificação.

Apesar de ser um grande depósito de imagens de pessoas nuas e em momentos de intimidade, não é do interesse desses sites divulgar fotos os vídeos não autorizados.

5. Entre na Justiça

Foto: iStock

Além de poder entrar com uma ação judicial contra a pessoa que espalhou suas fotos por dano moral, você também pode pleitear um ressarcimento por todos os gastos que teve ao tentar solucionar o problema.

Quem faz o vazamento das fotos ainda é passível de ser processado criminalmente. Lembre-se: quem está agindo fora da lei é a pessoa que divulgou suas fotos, não você. Procure uma delegacia especializada.

Ter imagens íntimas divulgadas é um pesadelo para qualquer pessoa. Nesse momento, pode ser muito difícil manter a cabeça no lugar e lidar com tanta pressão. Por isso, além dos serviços de um advogado, é recomendável também procurar assistência psicológica para ajudar você a enfrentar o furacão e, depois, a lidar com o trauma.

Por fim, caso você esteja lendo esta matéria e tenha recebido material íntimo de outra pessoa, jamais espalhe em redes sociais ou pelo WhatsApp. Se as imagens foram enviadas por terceiros, delete-as do seu celular e converse com o remetente sobre como essa atitude pode destruir a vida de alguém. Não compactue com isso.

Comentários
Dicas relacionadas