Presentes para crianças: 25 opções para todas as faixas etárias

Escrito por Karina Azevedo

iStock

Seja para filhos, netos, afilhados, sobrinhos, primos ou filhos de amigos e conhecidos, comprar presentes para crianças de qualquer idade exige carinho e atenção especial. Os objetos devem ser bem examinados para que não apresentem riscos à saúde e sejam adequados à faixa etária do presenteado.

Fora a preocupação com a segurança, é válido lembrar que as brincadeiras têm uma grande importância na formação das crianças. Confira, então, algumas opções de presentes para crianças das mais variadas idades:

Sugestões de presentes para crianças de 0 a 1 ano

Nos primeiros anos de vida, os cuidados com a escolha dos presentes devem ser maiores. Sempre confira se o brinquedo não tem peças pequenas ou pontiagudas, evite materiais que possam ser facilmente quebrados e fique alerta com qualquer componente que possa causar uma reação alérgica.

“Para essa faixa etária, geralmente são adequados brinquedos de borracha ou que tenham música, assim será estimulado a dentição, audição e coordenação motora”, sugere a pedagoga. Dessa forma, chocalhos, móbiles musicais, mordedores e andadores podem ser boas escolhas.

Mordedor com chocalho

Compre na Rihappy

Móbile

Compre na PB Kids

Maracas

Compre na Rihappy

Bloco de atividades

Compre na PB Kids

Projetor Urso

Compre na Tricae

Sugestões de presentes para crianças de 1 a 2 anos

“A partir de um ano de idade a criança já pode receber livros de presente. A atenção de crianças muito pequenas é chamada por livros com música, grandes, coloridos e com bastante imagens”, aponta Stefani.

Leia também: Você sabe brincar com o seu filho?

Livros interativos, com texturas diferentes e figuras são ótimas opções para despertar a curiosidade do bebê. Além disso, invista em brinquedos didáticos, de encaixar, com formas geométricas e sons. As peças pequenas ainda devem ser evitadas.

Microfone

Compre na Rihappy

Celular Musical

Compre na Rihappy

Teclado musical

Compre na Rihappy

Livro interativo da Galinha Pintadinha

Compre na PB Kids

Guitarra

Compre na PB Kids

2 a 4 anos

“Artigos que estimulam a coordenação são bem vindos nessa fase, já que a partir dos dois anos as crianças já têm mais firmeza nos movimentos e distinguem tamanhos e proporções dos objetos”, observa Josiane.

Escolha brinquedos pedagógicos e jogos mais simples, como quebra-cabeças, brinquedos com letras e números, formas geométricas, jogos de memória, de encaixar. Os livros também podem começar a conter histórias um pouco mais elaboradas, ainda dando destaque para ilustrações – livros em pop-up são uma boa opção para essa faixa etária.

Ferrovia Thomas & Friends

Compre na Rihappy

Livro “Amigos da Selva”

Compre na PB Kids

Lego duplo

Compre na Rihappy

Boneca surpresa LOL (a partir de 3 anos)

Compre na Rihappy

Quebra-cabeça Disney

Compre na PB Kids

5 a 7 anos

A partir dos cinco anos, os brinquedos podem estimular ainda mais o conhecimento e aprendizagem da criança. “A idade pede brinquedos pedagógicos mais embasados, como tabuadas em jogos ou jogos pedagógicos que envolvam palavras mais complexas”, ressalta Stefani.

Estimule o interesse pelas palavras com jogos com perguntas, livros mais elaborados, quadros e lousas para escrever. Quebra-cabeças mais complicados e mesinhas recreativas também podem ser boas alternativas.

Leia também: 27 ideias divertidas para brincar com seus filhos

“Nessa fase, as crianças gostam de imitar as atividades do dia a dia dos adultos. Então, brinquedos que também imitam essas ações, como cozinhas e ferramentas costumam fazer sucesso”, sugere Josiane.

Lego Friends

Compre na Rihappy

Playmobil City

Compre na Rihappy

Boneca Miraculous Lady Bug

Compre na Rihappy

Kit Bonecos Minecraft

Compre na Rihappy

Jogo Pizzaria Maluca

Compre na Rihappy

8 a 12 anos

Nesta idade, as crianças já estão mais velhas e, hoje em dia, é comum que elas demonstrem interesse em jogos eletrônicos, celulares e tablets. Fora desse universo, você pode optar por presentear com itens que desafiem a criança: jogos de tabuleiro, quebra-cabeças com muitas peças, jogos de cartas.

Aqui, os livros também já podem ser bastante desenvolvidos. Ainda escolhendo livros infantis, você pode optar por histórias mais complexas, exemplares com maior número de páginas e menos ilustrações.

Cozinha de luxo da Barbie

Compre na PB Kids

Livro “O Pequeno Príncipe”

Compre na Amazon

HQ Rogue One

Compre na Saraiva

Patins

Compre na Rihappy

Jogo FIFA 19 para PS4

Compre na Saraiva

Vale destacar que, além de prestar atenção à recomendação etária do fabricante, é importante observar o desenvolvimento da própria criança e levar em consideração sua relação com os objetos antes de presentear. Afinal, cada criança cresce de uma maneira e se interessa por coisas diferentes.

5 melhores presentes (e que o dinheiro não compra)

Foto: Getty Images

Getty Images

“Criança adora presente, mas os pais precisam também se atentar sobre algumas questões. Brinquedos que fazem inclusão social, dinâmica e interação são ótimos para a construção da criança, mas os pequenos também precisam de presentes imateriais para incentivar o contato humano, que é tão importante para as crianças quanto para os adultos”, pontua a psicóloga Letícia Guedes, da clínica Vivencialle.

Leia também: Disciplina Positiva: eduque seu filho com amor e carinho

Na infância, a relação desenvolvida com os pequenos pode ser algo marcante no relacionamento nas próximas fases da vida, na construção da personalidade e de toda a formação do indivíduo. Nesse sentido, atos e ações marcam e persistem mais que qualquer objeto. Confira alguns itens essenciais para participar ativamente da vida de uma criança.

1. Tempo

A falta de tempo é uma constante na rotina de muita gente. Trabalho, estudos e outros compromissos podem acabar deixando a agenda lotada. Mas, reservar um tempo para dedicar às crianças é fundamental para o seu desenvolvimento.

“A falta de tempo impõe que a educação dos filhos seja delegada para babás, escolas e até para as novas tecnologias – como celular, televisão e computadores”, reflete Letícia. Para a psicóloga, porém, a presença dos pais na educação dos filhos não pode ser dispensada. “A construção da criança passa por muitas fases, os pais precisam dedicar tempo aos filhos e, para isso, eles precisam deixar outras coisas de lado. Filho é prioridade!”, completa a profissional.

2. Atividades em conjunto

Para dedicar tempo às crianças, nada melhor que promover atividades em conjunto. Se a rotina está apertada, programe algumas horas diárias para desenvolver brincadeiras e conversas com os pequenos.

“Os pais precisam participar da vida do filho, mesmo que seja por poucas horas do dia. Eles podem buscar por atividades de leitura, uma conversa sobre os colegas da escola, dos professores e quais as matérias os filhos acham mais fáceis ou difíceis. As crianças podem participar de tarefas de casa, isso auxilia também o desenvolvimento”, sugere a psicóloga.

3. Confiança

Um dos benefícios do convívio próximo é a criação de um vínculo de confiança com a criança, o que pode ser a base do relacionamento ao longo de outras fases da vida e ajuda no desenvolvimento da personalidade e da autoestima.

“A criança se mostra confiante quando ela tem a atenção voltada para ela. Essa atenção dada é como se falasse para ela que pode confiar sempre e toda vez que ela precisar, que você estará por perto para ajudá-la. A confiança parte de momentos juntos, de ações, comportamento, dedicação, afeto e amor”, sinaliza Letícia.

4. Conforto

Proporcionar uma vida confortável vai muito além de ter facilidades financeiras ou bens materiais. Criar um ambiente confortável é essencial para que a criança se desenvolva, e isso se reflete em liberdade para conversar, sentir-se à vontade para brincadeiras, ter espaço para esclarecer dúvidas e receber apoio e compreensão para sua formação pessoal.

Fazer com que a criança sinta-se confortável com você é um passo a mais para que ela também se sinta assim com relação a ela mesma e com os outros.

5. Aprendizado

Promover o aprendizado é algo importantíssimo na formação educacional, emocional e de caráter da criança. Além de questões de alfabetização e desenvolvimento escolar, é preciso atentar-se a noções de responsabilidade, respeito e outros valores necessários ao convívio social e ao sentido de indivíduo.

“Todo cuidado ainda é pequeno quando se fala em educar nossas crianças. Relacionar o que é dever para os pequenos é a essência da construção de sua personalidade”, conclui a psicóloga.

Para deixar qualquer presente ainda mais especial, que tal tirar um tempo para brincar com a criança? Assim, ela vai se lembrar de você e do momento!

Para você