Dicas de Mulher Dicas para Mães

27 ideias divertidas para brincar com seus filhos

Confira várias opções para agradar todos os gostos e deixe sua rotina com as crianças muito mais prazerosa

em 07/05/2015

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Brincar é talvez a atividade mais presente na vida de uma criança. Seja no quintal, no parquinho ou na escola, é a brincadeira que treina as crianças para várias situações e visões do mundo, onde ela coloca sua percepção e aprende as regras e limites da vida.

“Brincadeira é coisa séria, pois brincando, a criança se expressa, interage, aprende a lidar com o mundo que a cerca e que forma sua personalidade, recriando situações do cotidiano. Desta maneira percebe-se a importância do brincar como forma da criança se expressar e desenvolver suas habilidades de criação, de relacionamento e de interação”, explica Maria Cristina Rosendo, coordenadora do Centro Social Marista Itaquera.

É comum que às vezes não seja possível aos pais participar o tempo todo das brincadeiras com as crianças. Mesmo que a criança tenha a capacidade de se divertir sozinha, a participação dos pais nessa atividade também é essencial para a segurança infantil, seu sentimento de pertencimento e para você. Assim seus laços mais íntimos são reforçados enquanto você compreende melhor o universo de seu filho.

Para brincar com os pequenos não é preciso grandes instrumentos ou planejamentos: “O ambiente familiar, organizado nas mais diferentes formas e espaços, é repleto de oportunidades para o desenvolvimento de brincadeiras que possibilitam às crianças avolumarem a criatividade, a imaginação e a fantasia, independente da existência de brinquedos convencionais, já previamente preparados, desenhados e estruturados para determinado tipo de brincadeira”, esclarece Vanderlúcia da Silva, coordenadora de parcerias e alianças estratégicas da Rede Marista de Solidariedade, do Grupo Marista.

Ela também destaca que respeitar e participar desse momento lúdico com as crianças é uma atividade simples, que pode ser incorporada ao cotidiano familiar: “O espaço familiar pode ser rico em possibilidades, e a família deve participar desse processo dando a oportunidade à criança vivenciar essas experiências com tempo e segurança, fazendo uso de objetos do cotidiano adequados às peculiaridades infantis em cada idade”.

Se animou? Então confira a seguir algumas sugestões simples e muito divertidas para você brincar com seus pequenos:

Brincadeira de Casinha

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

A sugestão é de Vanderlúcia da Silva: “Para as crianças, reproduzir a realidade em brincadeiras é algo rotineiro. A brincadeira de casinha, por exemplo, é uma ótima oportunidade dos pais estabelecerem vínculos com as crianças, trazendo de forma lúdica situações em que possa existir uma troca de papéis: o pai pode ser filho , e o filho o pai. Além de boas risadas você poderá também perceber através das ações dos seus filhos como te enxergam como pai”.

1. Arrumar a casa: é possível fazer isso de forma divertida, como uma gincana ou separando os objetos bagunçados por categorias.

2. Cuidar dos animais de estimação: colocar comida, trocar a água, escovar, ajeitar o cantinho.

3. Brincar de pai e filho: seu filho(a) vai virar papai ou mamãe e cuidar de você como uma criança. Peça para ele fazer comidinha, escolher sua roupa e pentear seu cabelo para o trabalho.

Cozinhar

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

As crianças adoram poder ter participação na cozinha. E tudo aquilo que as mães já estão acostumadas pode ser divertido para uma criança, justamente por ser uma tarefa nova e que é feita por adultos. Atenção aos utensílios utilizados: devem ser seguros e o ideal é que a criança tenha um alcance confortável à bancada ou ao instrumento que vá utilizar.

4. Bolo de chocolate: eles podem ajudar a adicionar os ingredientes na tigela e a mexer a massa. Além do resultado, que é só gostosura.

5. Biscoitos polvilho: a receita é bem fácil e dá pra fazer biscoitos com formato de desenhos ou letras.

6. Salada de frutas: picar frutas diversas é fácil e vai resultar em uma salada colorida e deliciosa!

7. Pizza: montar uma pizza é uma missão que crianças de todas as idades podem cumprir.

Projetos DIY (Do It Yourself)

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

“Pensando na consciência planetária, criar seu próprio brinquedo é uma forma dos pais interagirem com seus filhos utilizando materiais não estruturados na construção de brinquedos, que podem ser carrinhos, instrumentos, jogos entre outros. Construir seu próprio brinquedo é ir onde sua imaginação pode levar”, sugerem os educadores do Centro Social Marista Itaquera: Andrea Monteiro dos Santos, Laura Andrea S. Prado e Silva e Manuel V. C de Farias.

8. Instrumentos musicais: um simples potinho com arroz dentro já vira um belo chocalho. Para todos se divertirem juntos, façam mais de um chocalho com recipientes e grãos diferentes. Assim eles terão sons semelhantes, mas que juntos podem formar uma bateria muito divertida.

9. Caixa de ovos: uma fileira ao longo da caixa pode ser pintada e virar uma linda centopeia. Ou, usando apenas dois nichos e fita para colar, é possível criar bichos que parecem abrir e fechar as bocas.

10. Rolo de papel higiênico: é um dos materiais mais usados para esse tipo de brincadeira. Podem se transformar em carrinhos, trens, borboletas, binóculo. E tudo o que você precisa é tesoura, fita e tinta colorida!

Livros

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

A leitura é muito importante para a formação socioeducativa das crianças e também uma importante ferramenta de estimulo a criatividade. Bem estimuladas, todas as crianças são capazes de gostar de um bom livro. As dicas são da escritora de livros infantis, Janine Rodrigues.

11. Cada ponto aumente um ponto: “a brincadeira consiste em contar uma história para a criança e pedir que ela crie um novo personagem para a história. Que tal contar a historia do livro ‘No Reino de Pirapora’ e pedir que a criança invente um novo personagem para a história? Este novo personagem, por exemplo, pode ser amigo de um dos personagens do livro. Dê dicas, palpites, reinvente a história. Deixe a criança criar e estimule esta criação”.

12. Eu sou o ouvinte: “peça para a criança ler para você um livro. Se ela ainda não souber ler bem, não tem problema. Ela pode usar a criatividade, falar dos personagens, das figuras… O objetivo é você mostrar para a criança que você acha a leitura algo importante. Que você dá valor. Então nesta brincadeira o ouvinte é você”.

13. Produzir seu próprio livro: vocês podem juntos construir o seu próprio livro. Vai ser preciso estabelecer um roteiro e então começar a desenhar todos os detalhes da aventura.

Brincadeiras ao ar livre

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Para quem tem a possibilidade de ter um quintal em casa, o melhor é aproveitar os dias de sol para uma brincadeira mais livre. Com espaço aberto é fácil criar alguma boa brincadeira. E por que não um passeio no parque mais próximo?

14. Amarelinha: só precisa de um giz branco ou até mesmo de um pedaço de carvão. A criança pode desenhar a amarelinha, mas se for muito pequena, pode ajudar a decorar com desenhos. É só achar uma pedra e cair na brincadeira.

15. Volta olímpica: faça um percurso para a criança (e você também) percorrerem. Pular a mangueira, depois correr por debaixo da árvore, carregar alguma coisa até certo ponto, pular de um pé só em um trecho. Crie à vontade! Também vale marcar o tempo para ver quem faz todo o circuito mais rápido

16. Acampamento: acampar no quintal de casa é muito mais simples do que na floresta, mas pode dar o mesmo prazer. Se você tiver acesso a uma pequena barraca de camping, combine um acampamento com seu filho e passem a noite lá fora. A experiência certamente será inesquecível.

Dentro de casa

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Sua casa também está repleta de possibilidades de brincadeiras variadas e divertidas. Não é preciso objetos específicos nem fazer uma bagunça daquelas. A imaginação infantil é facilmente estimulada se bem direcionada.

17. Esconde-esconde: essa brincadeira todo mundo conhece e é diversão garantida para toda a família.

18. Caça ao tesouro: esconda um prêmio qualquer e espalhe pistas escritas em papeis pela casa. Uma pista leva à outra que levará até o tesouro. É uma brincadeira emocionante.

19. Grande desenho: use uma cartolina ou junte quatro papeis ofício com fita pela parte de trás. Assim se faz um grande espaço para um super desenho coletivo. E por que usar só lápis de cor? Faça uma arte mista, com lápis, canetinha, giz de cera, tinta e colagens.

20. Cabaninha: toda criança adora uma cabaninha para brincar de sua casinha. Um lençol preso às costas do sofá, se esticando até o chão já constrói uma tenda que pode ser a casa da criança, um escritório de trabalho ou o que a imaginação mandar. Aproveite para fazer uma visita e tomar um chá.

Jogos

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Os jogos clássicos, de carta ou tabuleiro também são uma ótima opção para dentro de casa ou se você preferir uma atividade mais tranquila sem muitos movimentos. É importante avaliar a indicação etária de cada jogo.

21. Jogo da memória: para os mais novinhos, jogo da memória é divertido, engraçado e faz muito bem para o desenvolvimento. Se vocês não tiverem um em casa, é muito fácil produzir também. Com um papel mais grosso como uma cartolina ou papel cartão, é só desenhar pares de figuras, números ou apenas cores e depois recortar.

22. Cartas: existem inúmeros jogos de cartas. Desde o Mau-Mau que é mais simples, até Buraco, Escopa, Paciência. Mas muito depende da idade dos jogadores.

23. Jogos de tabuleiro: as crianças vão ficar muito felizes se puderem aproveitar com os pais aqueles jogos que precisam de mais de uma pessoa jogando. Mas só vale se você realmente entrar na brincadeira.

24. Vídeo games: eles também podem ser uma boa opção, mas é importante ressaltar que muitas crianças hoje já dedicam muito tempo a esses jogos eletrônicos. É bom que seja de maneira moderada e pode servir para que você compreenda o que seu filho tem jogado na telinha. Lembre-se que a ideia aqui é brincar junto e não simplesmente deixa-lo na frente da tela.

Para crianças pequenas

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Crianças mais pequenas têm algumas limitações que podem fazer com que o número de possibilidades de brincadeiras seja reduzido. Mas isso não significa que não existem muitas alternativas para brincar com o seu bebê. Como alguns ainda não andam, não se sustentam sozinhos ou não conseguem ler ou falar, confira algumas dicas especiais para esses casos.

25. Brincadeiras de montar: blocos de madeira, argolas de formatos diferentes, placas de encaixe de formas. Esse tipo de brinquedo é fácil de ser encontrado em lojas e oferecem bastante variedade.

26. Descobertas de sons: os pais podem utilizar materiais não estruturados que por vezes fazem parte do cotidiano das crianças como: colheres, garrafas, tampas, latas, potes de diferentes tamanhos. A partir desses materiais as crianças podem explorar novos sons, ruídos e ritmo, como por exemplo, enchendo de grãos uma simples garrafa pet, transformando os objetos em instrumentos para brincadeira.

27. Escalando obstáculo: o pai é obstáculo e ao comando, ele passa a ser o “objeto” para criança escalar. Ele pode ser de uma parede ou um sofá. Para os filhos que andam, a proposta é combinar a brincadeira com momentos lúdicos de forma que os bebês desenvolvam curiosidade para explorar o contato com o pai e com as outros adultos.

Seja qual for a ideia escolhida, não deixe de curtir momentos assim com as crianças. Mesmo que para isso seja necessário um pouco de esforço após um longo dia, estes momentos certamente valerão a pena, vão estreitar as relações entre vocês e criar muitas memórias divertidas em família.

E não se esqueça de sempre verificar se a brincadeira em questão é segura para a idade e as habilidades da criança. É válido redobrar o cuidado com peças pequenas que eles podem tentar colocar na boca e brincadeiras que envolvam subir em locais onde possam se machucar.

Comentários
Dicas relacionadas