5 dúvidas sobre o Papanicolau e quais doenças o exame detecta

Escrito por
Em 10.05.22

Freepik

Cuidar da saúde íntima é essencial para prevenir doenças que podem causar complicações para a mulher. O Papanicolau, também conhecido como exame preventivo, detecta alterações que podem ser tratadas. Para falar sobre o tema, a ginecologista e obstetra Dra. Regina Amarante (CRM 142513), da Rede de Hospitais São Camilo de SP, explicou para que serve o exame, como é feito e respondeu às perguntas mais comuns. Confira!

Publicidade

O que é o Papanicolau e para que serve

Segundo a ginecologista, “o exame de Papanicolau, também chamado esfregaço cervicovaginal e colpocitologia oncótica, recebeu esse nome em homenagem ao patologista grego Georges Papanicolaou, criador do método no início do século XXI. O exame também é popularmente conhecido como preventivo e, de acordo com a profissional, “é feito para detectar alterações nas células do colo do útero”.

Quais doenças o exame pode detectar

Freepik

  • Lesões percussoras do câncer de colo uterino, causadas principalmente por infecção pelo HPV;
  • Alterações na constituição da flora vaginal: falta de lactobacillus que são as células de defesa da vagina, infecções por fungos e bactérias;
  • Alteração do padrão hormonal dessa região.

A ginecologista esclareceu que o exame preventivo, além de detectar lesões e as alterações citadas acima, também pode indicar alguma outra infecção que precisa ser tratada”. Portanto, não deixe de realizar o exame e siga corretamente o tratamento indicado pelo médico.

Como se preparar para o exame de Papanicolau

A Dra. Regina informou que, nos dois dias anteriores à realização do exame, a mulher “não pode ter relações sexuais mesmo com camisinha, também nas 48 horas anteriores, não é indicado usar duchas, pomadas vaginais e anticoncepcionais locais”. Além disso, a especialista citou a importância da mulher não estar no período menstrual para não alterar o resultado.

Como o exame é feito

Envato

Conforme informações da ginecologista, a coleta do exame é bem rápida e não leva nem 5 minutos. Para fazê-lo, é introduzido um instrumento chamado espéculo na vagina. Esse instrumento é popularmente conhecido como bico de pato por causa do seu formato.

“O médico faz a inspeção visual do interior da vagina e do colo do útero. Em seguida, o profissional provoca uma pequena escamação da superfície externa e interna do colo do útero com uma espátula de madeira e uma escovinha. Depois disso, as células colhidas são colocadas em uma lâmina ou em um líquido apropriado para análise em laboratório especializado em citopatologia”, explicou a médica.

Segundo a Dra. Regina, “o exame não costuma ter um preço elevado” e depende de onde for realizado, mas fica em torno de R$ 60,00. No entanto, a médica disse que o Papanicolau “é colhido gratuitamente pela Rede Pública de Saúde”.

Publicidade

Como funciona o resultado do exame

A médica explicou que o resultado do exame fica pronto em torno de uma semana e a interpretação é feita da seguinte forma: “se o primeiro resultado der negativo para câncer, deve-se realizar um novo exame preventivo somente daqui a um ano”. Agora, “se houver um resultado negativo no ano anterior, deve-se realizar um novo exame só daqui há três anos”.

Já nos casos em que constar “infecção pelo HPV ou lesão de baixo grau, será necessário repetir o exame daqui a seis meses”. Além disso, a Dra. Regina disse que quando o resultado consta lesão de alto grau, o médico decidirá a conduta. “Porém, geralmente é necessário realizar outros exames complementares, como a colposcopia”.

Ainda, há casos em que a amostra é insatisfatória, ou seja, “a quantidade do material não foi adequada para realizar o exame, portanto, deverá ser repetido logo que possível”, finalizou.

Mais dúvidas sobre o Papanicolau respondidas pela médica

Envato

O exame é dolorido? Por quê?

Regina Amarante (RA): algumas mulheres podem sentir dor durante o exame devido ao desconforto na hora da introdução do espéculo vaginal.

Quando o exame preventivo deve ser feito?

RA: toda mulher que tem ou já teve vida sexual deve submeter-se ao exame preventivo periódico, especialmente as que têm entre 25 e 59 anos. Inicialmente, o exame deve ser feito anualmente. Após dois exames seguidos (com um intervalo de um ano), apresentando resultado normal, o preventivo pode ser feito a cada três anos.

O Papanicolau pode ser realizado na gravidez?

RA: mulheres grávidas também podem se submeter ao exame sem prejuízo para sua saúde ou a do bebê.

Publicidade

Após a menopausa é necessário realizar o exame?

RA: sim, o exame é recomendado até 65 anos. Após essa idade, só mulheres sexualmente ativas devem fazer.

Mulheres virgens podem fazer o papanicolau?

RA: mulheres virgens não tem necessidade de realizar esse exame, pois o objetivo é prevenir o câncer do colo do útero, quase sempre provocado pelo HPV. Para isso, é necessário colher o material daquela região para realizá-lo.

Como visto, o Papanicolau é um exame preventivo e deve ser realizado de acordo com as indicações da ginecologista. Portanto, não deixe de fazê-lo e mantenha a saúde íntima em dia. Aproveite e saiba mais sobre a vulvovaginite – uma doença que afeta o trato genital inferior feminino.

As informações contidas nesta página têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.