5 práticas da medicina ayurveda para aproveitar os benefícios da terapia

Escrito por
Em 04.10.21

iStock

Por                                
Em 04.10.21

A medicina ayurveda é uma terapia milenar indiana que conquistada cada vez mais pessoas em busca de uma vida mais saudável e equilibrada. Mas você sabe o que ela é? A nutricionista especializada em nutrição clínica, doenças crônicas e terapeuta ayurveda Nathalia Ozio (CRN 14120) e a nutricionista e terapeuta ayurveda Tayane Fernandes (CRN 14100632) explicam tudo o que você precisa saber sobre tratamentos, benefícios e contraindicações dessa filosofia. Acompanhe!

Publicidade

Índice do conteúdo:

O que é medicina ayurveda?

Ayurveda é uma terapia que harmoniza mente, corpo e alma. O equilíbrio entre os três gera mais qualidade de vida. Segundo Tayane Fernandes, esse é o perfil das pessoas que a procuram: “estão interessadas em uma alimentação, rotina e estilo de vida que melhoram qualidade de vida, saúde e bem-estar, sendo complementar a nutrição moderna.”, diz a nutricionista.

Quem recorre à essa alternativa pode buscar tratar de problemas de saúde já existentes ou evitá-los. Ao fazer os tratamentos indicados pelos profissionais, o paciente tem acesso à vários benefícios, que você verá ao longo do texto.

Aqui, medicina e estilo de vida se cruzam: “é uma forma de levar a vida. A conexão com a espiritualidade é muito importante também”, explica Nathalia Ozio. Tayane complementa:

”Nestas 3 práticas (medicina ayurveda, yoga e meditação) podemos perceber formas específicas de vivenciar o mundo e fazer escolhas. O autoconhecimento e uma boa conduta consigo e com o outro são a base de cada uma delas.”

Como funciona e tratamentos

iStock

Ter saúde também é alcançar um estado no qual os elementos do corpo humano estejam em equilíbrio. São eles o fogo, o ar, a água, a terra e o éter, os mesmos presentes na natureza. A combinação entre eles formam três Doshas (humores), que guiam a escolha do tratamento.

“A medicina Ayurveda entende corpo, mente e espírito como únicos e conectados harmonicamente”, explica Nathalia. “Na consulta, identificamos quais desequilíbrios o paciente está apresentando, e a partir disso,j traçamos a conduta nutricional.”

Tratamentos

A escolha da abordagem depende de cada caso. O que funciona para um, pode não ser o ideal para outro. Entre as opções de tratamentos estão massagens, alimentação, terapia para olhos, sudação, fitoterapia entre outras. Veja alguns deles abaixo.

Publicidade

  • Massagem: Abhyanga e Udwarthana são alguns exemplos mencionados por Tayane, sendo a primeira massagem e a segunda, massoterapia. A terapeuta ayurveda comenta que a Udwarthana, por exemplo, usa pó de ervas. Em geral, os profissionais usam óleos essenciais, pastilhas, bolsa de ervas aquecida, para tratar dores musculares, articulares e doenças do sistema nervoso;
  • Alimentação: A partir da identificação do Dosha e do problema, uma dieta personalizada é montada. Natália Ozio conta que “há alimentos muito específicos para cada desequilíbrio”. E para ter resultado, é preciso prestar atenção no todo. “Modo de preparo, consistência, especiarias, chás… isso tudo interfere muito”, explica;
  • Fitoterapia: “pode ser utilizada como tratamento complementar de diversas formas, a depender do objetivo e pessoa, através de chás, especiarias, óleos medicados, extratos secos, tinturas, xaropes e outros”, explica Tayane, que é pós-graduada em fitoterapia;

  • Terapia para olhos:Sim, existe um tratamento específico para olhos! Indicado para problemas de visão como olhos vermelhos, ressecados e irritação ocular. “Ela é realizada colocando um envoltório feito de farinha de cereais ao redor dos olhos, depois adiciona-se ghee e ali permanece por um determinado tempo”, diz Tayane. E ela pode ser feita em casa, “com aplicação de um colírio específico, como parte da rotina diária”, completa;
  • Sudação: Técnicas que induzem o suor também auxiliam na eliminação toxinas do corpo. “O Swedana (nome da técnica) é geralmente usado logo após alguma técnica de massagem indicada para o Dosha (biotípo) de cada pessoa, fazendo com que os óleos medicados sejam absorvidos pelo corpo”, afirma Tayane.

6 benefícios para começar já a praticar ayurveda

Os benefícios dessa medicina milenar podem ocorrer a curto ou a longo prazo. Veja alguns abaixo, indicados pelas profissionais:

  1. Manutenção da saúde: a nutricionista Nathalia Ozio afirma que “a prática recorrente da terapia ajuda a evitar doenças causadas por desequilíbrios, bem como diminui sintomas recorrentes de doenças crônicas, proporcionando saúde, bem-estar e felicidade”.
  2. Emagrece: Nathalia confirmou que “uma alimentação mais regrada e direcionada é essencial para se alcançar um objetivo, seja ele qual for”. Dessa forma, o paciente que deseja emagrecer consegue fazê-lo de uma maneira mais equilibrada e eficiente.
  3. Auxilia em problemas digestivos: segundo Tayane, a prática dessa filosofia ajuda a “melhorar a digestão e reduzir desconfortos digestivos, como gases, constipação, distensão abdominal, dores etc”.
  4. Auxilia na enxaqueca: Se você tem crises de enxaqueca, a medicina ayurveda pode ter a solução! Nathalia explica que “o ayurveda classifica as dores de cabeça ou enxaquecas de acordo com o Dosha que se encontra em desequilíbrio. A depender dele, diferentes técnicas podem ser aplicadas, desde alimentação até rotinas diárias”.
  5. Aumento da libido: se a libido está em baixa, Tayane indica a Vajikarana, terapia da vitalidade e afrodisíacos. “A sexualidade depende de uma saúde física e mental equilibrada, então além de melhorar a sexualidade a terapia também promove tecidos saudáveis. É a terapia que utiliza de alimentos e ervas afrodisíacas específicas, para melhorar e estimular a vitalidade sexual”.
  6. Vitalidade: mais um dos benefícios apontados pelas profissionais, o vigor é uma condição importante para alcançar objetivos. Ambas concordam que os tratamentos restauram a energia e a disposição, basta fazê-los como indica o profissional em ayurveda.
    1. Contraindicações

      Não há contraindicações! De acordo com Nathalia, todas as pessoas, de qualquer idade, podem se beneficiar dessa medicina. E não existe um momento certo para buscá-la. Ela lembra que o tratamento é personalizado: “nada será bom para tudo mundo”.

      Tayane Fernandes concorda, porém alerta: “geralmente, o profissional irá saber conduzir que tipo de tratamento oferecer em cada momento específico. A conduta errada pode sim ao invés de reduzir, aumentar desequilíbrios”.

      Se interessou pela ayurveda? Conheça dicas de aplicação de receitas para cabelos e os tipos de massagens que essa medicina indica!

As informações contidas nesta página têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Assuntos: Bem-Estar