5 hábitos que podem causar caspas e 3 alimentos que vão te ajudar a combatê-las

Se você está sofrendo com as desagradáveis casquinhas que caem do seu couro cabeludo, descubra como evitar esse problema

Escrito por Raquel Praconi Pinzon

Foto: Kaboompics

Se existe uma coisa desagradável é você perceber que seu casaco preto está repleto de pequenos pontos brancos que caíram direto da sua cabeça… São as temidas caspas.

Ninguém gosta de exibir essas casquinhas por aí, mas é importante saber que elas não são um sinal de falta de higiene. Na verdade, a caspa é uma consequência da descamação do nosso couro cabeludo.

Em geral, uma descamação leve e fina não é sinal de problemas, consistindo apenas na renovação das células da pele que reveste nossa cabeça.

A caspa de verdade aparece quando couro cabelo libera crostas maiores, em uma descamação excessiva que caracteriza uma forma branda da dermatite seborreica.

Se esse problema incomoda demais a sua vida, é necessário procurar um médico dermatologista para verificar se existe alguma inflamação no seu couro cabeludo. Enquanto isso, confira nossa lista com alguns hábitos que pioram esse quadro:

Leia também: 10 alimentos que podem ajudar a melhorar a aparência do seu cabelo

1. Lavar o cabelo com água muito quente

Foto: iStock

A água em temperatura muito elevada pode causar o ressecamento do couro cabeludo, o que vai resultar em um aumento na produção de óleo e na descamação das células dessa região.

Esse hábito é mais comum no inverno, quando o clima frio faz com que tomemos banhos mais quentes e mais demorados, contribuindo para o agravamento da caspa.

2. Deixar resíduos de shampoo ou condicionador no cabelo

Fonte: Pixabay

O hábito de não enxaguar o shampoo ou o condicionador totalmente na esperança de controlar o volume dos fios durante o dia pode contribuir para o surgimento da caspa, pois os fios vão ficar cheios de resíduos.

3. Aplicar cremes para pentear no couro cabelo

Foto: iStock

Os cremes para pentear e demais produtos leave-in devem ser aplicados somente no comprimento dos fios, e nunca no couro cabeludo.

Ao serem usados nessa região, esses produtos aumentam a oleosidade da pele e deixam um monte de resíduos acumulados, contribuindo para o aumento da descamação.

Leia também: Como o estresse pode afetar sua beleza

4. Lavar os cabelos em excesso

Foto: Getty Images

Como dissemos anteriormente, a caspa não é sinal de falta de higiene, podendo até mesmo ser um sinal de excesso de lavagens dos cabelos.

Ao submeter os cabelos a um excesso de água quente e shampoo, acabamos removendo toda a oleosidade natural do couro cabeludo. Como consequência, a pele dessa região pode agir em um efeito rebote e aumentar ainda mais a produção de óleo, piorando a caspa.

5. Dormir com os cabelos molhados

Foto: iStock

Hábitos como dormir ou amarrar os cabelos molhados também contribuem para o aumento da caspa, pois o couro cabeludo fica abafado e não seca direito. Da mesma forma, o uso constante de toucas, bonés e chapéus também pode acentuar esse problema.

Alimentos que ajudam a controlar a caspa

Foto: iStock

De forma geral, uma dieta rica em gordura animal e açúcares prejudica o funcionamento das glândulas do corpo, inclusive as sebáceas, contribuindo para o surgimento da caspa. Por isso, uma alimentação saudável, com consumo controlado de carnes vermelhas e doces, é o primeiro passo para evitar esse problema.

Para quem sofre com a descamação excessiva do couro cabeludo, é interessante incluir alguns alimentos que contribuem na prevenção da caspa:

Leia também: Dicas caseiras para controlar a queda de cabelo

Laranja

Foto: iStock

A parte branca da laranja, chamada de pectina, é composta por fibras que ajudam o organismo a eliminar as toxinas, que, em excesso, contribuem para o aumento da oleosidade e o surgimento da caspa. A pectina também pode ser encontrada na poncã.

Gengibre

Foto: iStock

O gengibre atua na digestão e, em consequência, também ajuda a combater a caspa. Além disso, as propriedades antifúngicas e antibacterianas dessa raiz dificultam a instalação desses micro-organismos no couro cabeludo.

Semente de girassol

Foto: iStock

As sementes de girassol são ricas em zinco, que ajuda a controlar a produção de sebo. Além disso, elas fornecem vitamina B6, que é essencial para a absorção do zinco pelo intestino e também para outros processos metabólicos, contribuindo para a saúde do couro cabeludo.

Se você sentir que o problema está piorando e que seu couro cabeludo está coçando, o melhor a fazer é procurar orientação médica, pois pode ser necessário fazer um tratamento com produtos específicos para acabar com a caspa.

Leia também: Proteja-se dos perigos escondidos nos salões de beleza

Dicas pela Web