Grávida pode fazer tatuagem? Conheça os riscos dessa prática

Escrito por                    
Atualizado em 22.06.22

Envato

Por
Atualizado em 22.06.22

Se você é gestante e está pensando em eternizar algo na pele, confira antes a opinião de uma profissional sobre o questionamento: grávida pode fazer tatuagem? É essa e outras perguntas que a ginecologista Tania Bendlin (CRM 28120) responderá nessa matéria. Acompanhe!

Publicidade

Grávida pode fazer tatuagem?

Eternizar um momento na pele é lindo, entretanto, de acordo com a médica, a tatuagem deve ser evitada durante a gravidez. A seguir, entenda quais são os riscos que essa prática pode gerar para a mamãe e para o bebê.

Como a tatuagem pode afetar a saúde da mãe e do bebê

Envato

Fazer tatuagem durante a gravidez é contraindicado. Por isso, aguarde um pouquinho mais, quando seu pacotinho de alegria nascer, daí é liberado. A seguir, conheça alguns ricos citados pela especialista:

  • Doenças por contaminação: de acordo com a doutora, “se o material utilizado para realizar a tatuagem não estiver esterilizado corretamente, pode ocorrer a contaminação de doenças, como hepatite C, hepatite B e HIV, que podem ser transmitidas para o bebê”. Isso vale também para a mãe durante o período de amamentação.
  • Atrapalhar a anestesia: se realizada nas costas, “a tatuagem pode atrapalhar na hora de aplicar a anestesia na gestante, pois contém algumas substâncias que dificultam o processo”, aponta a profissional.
  • Hipercromia: é comum que a pele da gestante fique distorcida durante a gestação e isso pode gerar a hipercromia. Conforme explicado pela ginecologista, a hipercromia é “uma desordem na pigmentação, com origem em uma produção exagerada de melanina. Por isso, a tatuagem pode ser pigmentada de outra forma e ficar distorcida”.
  • Sistema imunológico enfraquecido: “o sistema imunológico da gestante não é muito eficiente, correndo o risco de infeccionar o local da tatuagem”, explica Tânia.
  • Relação entre tinta e bebê: Bendlin explica que “ainda não há muitos estudos eficientes sobre como a tinta da tatuagem pode afetar o bebê. Portanto, é recomendado evitar o procedimento nessa fase, pois cada espécie de tinta tem um impacto diferente”.

Com certeza, a melhor opção é evitar os riscos. Se você está pensando em algo como henna e piercing, confira a opinião da médica sobre esses procedimentos.

Tatuagem de henna e piercing pode? Descubra!

Ainda que seja um procedimento menos invasivo, o ideal também é evitar a tatuagem de henna na gravidez. Isso porque, de acordo com a médica, “pode haver uma reação de hipersensibilidade e também alteração da cor, no caso da henna”. Já para o piercing, nas palavras da doutora, “como há a existência de agentes que se proliferam mais em pele, pode surgir queloides ou cicatrizes hipertróficas.”

Já fiz a tatuagem, o que devo fazer? Se atente!

Envato

Se você está grávida e fez tatuagem, calma! A doutora ressalta que o mais importante é ter cuidados e observar caso tenha alguma reação estranha. “É fundamental ter bons cuidados de higiene e saber que pela distorção da pele pode haver uma alteração no desenho da tatuagem, necessitando de um retoque posterior para um traço mais certeiro”.

Para finalizar, Tânia traz um conselho para as gestantes: “caso seja o desejo da mãe fazer uma tatuagem, recomenda-se que ela espere pelo menos o período de 40 dias após o parto”.

Publicidade

Depois dessas informações, você já sabe os riscos de fazer tatuagem durante a gravidez. Para continuar se informando sobre esse período, confira também a matéria sobre enjoo na gravidez.

As informações contidas nesta página têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Assuntos: Gravidez