Bem-estar

10 dicas para engravidar de maneira saudável e segura

Canva

Atualizado em 07.12.23

Ser mãe é um grande sonho para uma grande parcela da população feminina. E assim como para a realização de outros sonhos, é preciso um planejamento. Contudo, pesquisas mostram que cerca de 15% dos casais tentantes têm dificuldade para engravidar, o que pode ocasionar frustração e sofrimento emocional para ambos. Pensando nisso, o Dicas de Mulher conversou com a ginecologista e obstetra, especialista em reprodução humana, Jaqueline Borém, para falar do assunto e dar dicas a respeito do que fazer quando se está pensando em engravidar. Confira!

10 dicas para quem está querendo engravidar

O funcionamento do corpo humano é genial. Cada órgão e hormônio funciona para gerar vida, seja ela própria, ou a de um outro ser, no caso das mulheres. Se você estiver planejando engravidar e não vê a hora de ter um teste de gravidez positivo em suas mãos, confira abaixo algumas recomendações médicas!

1. Mantenha alimentação saudável e faça atividade física

Pois é! A Dra. Jaqueline é categórica ao orientar que você “mantenha a alimentação saudável e atividade física regular”. Isso porque a alimentação pode influenciar diretamente na fertilidade, seja positivamente, quando o corpo está nutricionalmente equilibrado e saudável, ou negativamente, quando a alimentação é pobre em nutrientes e rica substâncias que não fazem bem ao organismo.

Seguindo esse raciocínio, os exercícios físicos também é importante para quem está tentando engravidar, uma vez que a prática deles demonstra “melhora da função endotelial e aumento da sensibilidade à insulina, gerando melhorias indiretas nas taxas de fertilização”, independentemente do IMC da tentante, afirma uma pesquisa de 2021 da Revista Varia Scientia. Além disso, segundo a médica, “o mesmo vale para o parceiro”, ou seja, os cuidados devem ser realizado em conjunto pelo casal.

Relacionadas

Publicidade

2. Reduza consumo de álcool e tabagismo

Não é de hoje que se tem o conhecimento dos prejuízos do álcool e do tabaco para o corpo humano. Se tratando da fertilidade, por exemplo, “a chance de infertilidade em fumantes é três vezes maior do que em indivíduos não fumantes”, uma vez que ele afeta a circulação sanguínea no sistema reprodutivo e altera a produção de espermatozoides, como explica um artigo de 2020 publicado nos anais de iniciação científica do Centro Universitário Campo Real.

Da mesma forma, o abuso de bebidas alcoólicas também é prejudicial o casal que está tentando engravidar, afinal, gerar um bebê requer um corpo saudável e livre de toxinas, tanto quanto possível, por isso a recomendação da especialista é clara: “reduza consumo de álcool e tente cessar tabagismo”!

3. Cuidado com o consumo de café

E se você pensou que só o álcool e o tabaco podem atrapalhar quem está tentando engravidar, se enganou. A cafeína em excesso não é recomendada para quem está planejando uma gravidez, pois pode “afetar a saúde reprodutiva feminina”, segundo uma pesquisa de 2021 da Universidade do Porto. Mas fique calma, caso não consiga parar totalmente de ingerir um cafezinho, “limite o consumo de café em até 1 xícara por dia”, ressalta Dra. Jaqueline.

4. Faça higiene do sono

Canva

Pensando no bom equilíbrio corporal e hormonal, a qualidade do sono também é um fator importante para quem deseja engravidar. O motivo, é que ao dormir pouco e/ou mal libera cortisol, o famoso hormônio do estresse, no organismo, podendo ocasionar prejuízos a fertilidade. Para que isso não aconteça, como ressalta a ginecologista, “tente manter a qualidade de sono, e dormir 7 a 8 horas por dia”, além de realizar uma rotina fixa de sono, se deitando e se levantando no mesmo horário todos os dias.

5. Inicie a ingestão de ácido fólico

O ácido fólico nada mais é que a vitamina B9 do complexo vitamínico do tipo B. Geralmente receitado para as grávidas desde o descobrimento da gestação, ele auxilia na formação do feto e previne “anencefalia e espinha bífida além de lábio leporino e fenda palatina, malformações cardíacas e do trato gênito-urinário”, como pontua um artigo publicado em 2005 pelo Journal of Epilepsy and Clinical Neurophysiology.

Entretanto, a orientação da especialista em reprodução humano é “iniciar o acido fólico quando decidir engravidar”, ou seja, antes da concepção. O motivo disso é que “a simples suplementação de ácido fólico três meses antes e nos três primeiros meses da gravidez são suficientes para reduzir em até 95% problemas de malformação fetal”, afirma a pesquisa citada acima.

Publicidade

6. Fique em dia com exames de rotina e vacinação

Um cuidado que a Dra. Jaqueline ressalta é sobre “deixar seus exames de rotina e vacinação em dia”. Com os exames atualizados, é mais fácil observar possíveis complicações para engravidar, como a presença de ovários policísticos, endometriose e outras questões a serem tratadas.

Já no caso da vacinação, o que é levado em conta é a prevenção de doenças tanto para a gestante quanto para o bebê, podendo evitar malformação congênita, morte fetal, partos prematuros e até mesmo o aborto espontâneo. Dessa forma, quanto mais o sistema imunológico estiver fortalecido, melhor.

7. Mantenham relações sexuais regulares

Não tem como falar sobre gravidez e não falar sobre as relações sexuais. Elas geralmente são o primeiro passo do casal tentante e por isso também precisam de atenção. De acordo com a especialista, é ideal manter “relações sexuais regulares, independente do período fértil”. Dessa forma, continua a médica, “não há a ansiedade de ter relação somente neste período, diminuindo a pressão do casal”, uma vez que o período de tentativa pode ser estressante para ambos, e, como falado anteriormente, o estresse e a ansiedade podem impactar diretamente na fertilidade, dificultando a concepção.

8. Monitore o período fértil

Canva

O ciclo menstrual é dividido em três fases principais, a fase folicular que antecede a liberação do óvulo, a fase ovulatória e a fase lútea, posterior a ovulação. O período fértil diz respeito ao período ovulatório, que são os dias em que a probabilidade de uma concepção é maior. “Existe um pico de fertilidade, onde há maiores chances de engravidar, o que chamamos de janela da fertilidade, que acontece 2 a 3 dias antes da ovulação”, esclarece a ginecologista. Por isso, observe o seu ciclo e tente perceber sintomas como “dor em baixo ventre, secreção vaginal parecendo clara de ovo e aumento de libido”, característicos desse período.

9. Faça acompanhamento com o ginecologista

Da mesma forma que é de suma importância manter os exames em dia, as consultas com o ginecologista também são. O profissional poderá te orientar da melhor maneira e avaliar fatores que podem dificultar ou facilitar a concepção, te proporcionando maior segurança nesse processo. Além disso, Dra. Jaqueline pontua também que “em caso de cólicas menstruais intensas, é importante procurar seu ginecologista”, uma vez que isso pode ser sintomas de doenças que afetam a fertilidade.

10. Atente-se para a idade

Socialmente se sabe que cada mulher poderá, ou não, despertar o desejo de ser mãe em diferentes fases de sua vida. Contudo, é cientificamente comprovado que a idade é “o maior fator de risco para infertilidade”, afirma Jaqueline Borém. Ela esclarece que em “pacientes acima de 35 anos, as chances de engravidar começam a reduzir drasticamente”, devido o envelhecimento dos óvulos. Para essas mulheres a médica dá uma orientação: “se há tentativa de engravidar há mais de 6 meses, procure um especialista em reprodução humana”.

Colocando essas dicas em prática, uma boa parte do planejamento para gestar o seu bebê já estará encaminhado. De qualquer forma, este é um momento que requer tranquilidade, paciência e atenção. Observe o seu corpo e em caso de dúvidas, não deixe de consultar sua ginecologista!

Publicidade

Dúvidas sobre como engravidar

Canva

Mesmo com as dicas, sempre surgem dúvidas a respeito de como engravidar, seja para as tentantes ou até mesmo para as mulheres que neste momento preferem evitar uma gestação. Por isso, confira a seguir algumas perguntas interessantes respondidas pela Dra. Jaqueline Borém!

Dicas de Mulher – Quais são as formas de engravidar?

Jaqueline Borém: Algumas delas são, naturalmente, ou seja, pela relação sexual sem uso de métodos contraceptivos; com auxílio da indução de ovulação, que é uma técnica com uso de medicamentos que impulsiona a produção de óvulos para a concepção; através de uma inseminação intrauterina, que é uma das técnicas de reprodução assistida, em que o esperma é inserido diretamente no útero, facilitando o encontro com óvulo; e a fertilização in vitro, que também é uma técnica de reprodução assistida, onde a fecundação é realizada em ambiente laboratorial e quando se formam embriões, estes são diretamente inseridos no útero.

É fácil engravidar na primeira tentativa?

Não. A taxa média de gestação por mês, na verdade, fica em cerca de 15%, o que vai depender principalmente da idade.

Após a interrupção do anticoncepcional, quanto tempo a mulher pode levar para engravidar?

Não há regra, mas em média 6 a 8 meses.

É possível engravidar utilizando algum método contraceptivo?

Sim, nenhum método é 100% seguro. A camisinha, por exemplo, pode ter uma variação de 90 a 98%, na taxa de eficácia; a pílula anticoncepcional, quando utilizada corretamente, pode chegar a ter 99,7% de efetividade; e o implante subdérmico, considerado um dos métodos mais eficaz, chega a 99,9% de proteção contra a concepção.

É possível engravidar realizando o coito interrompido?

Sim, não é um método seguro para quem não deseja engravidar, pois durante a relação sexual, há produção do líquido seminal antes da ejaculação, podendo assim, ocasionar uma gravidez.

É possível engravidar de gêmeos de maneira proposital?

É possível, porém não é recomendado, já que a gestação múltipla, ou seja, de gêmeos e trigêmeos, por exemplo, tem maior risco de nascer prematuramente, risco de diabete gestacional, hipertensão, dentre outros.

Ao se planejar para engravidar, em que momento a mulher deve procurar um ginecologista?

Assim que desejar para atualizar os exames de rotina e iniciar uso de ácido fólico, que serve para evitar malformações de tubo neural do feto. Após 1 ano de tentativa, é necessário procurar um especialista em reprodução humana.

Engravidar é uma decisão importante na vida de uma mulher e que naturalmente gera dúvidas e receios, mas com certeza, essas dicas irão auxiliar no alívio das tensões. Além disso, se você deseja se sentir ainda mais preparada para sua gestação, não deixe de conferir também essas matérias sobre gravidez planejada e sintomas de gravidez!

Psicóloga apaixonada por literatura e psicanálise. Acredita que as palavras, escritas ou faladas, têm o poder de transformar.