5 medidas para prevenir o cloasma durante a gravidez

Escrito por
Em 25.04.22

Envato

A gravidez é uma fase de muitas mudanças no corpo da mulher. Uma delas é o surgimento de cloasma no rosto, que é o desenvolvimento de manchas escuras na pele. As dermatologistas Dra. Priscila Pavezzi (CRM 29231), professora de Dermatologia na PUCPR e a Dra. Silvana Cogh (CRM 83078) da Rede de Hospitais São Camilo SP falaram sobre este assunto.

Publicidade

O que é o cloasma

A Dra. Priscila explicou que o cloasma ou cloasma gravídico é um termo usado para descrever a ocorrência do melasma durante a gestação. A Dra. Silvana explicou que “é uma patologia que apresenta manchas escuras na pele, geralmente irregulares e simétricas de cor marrom ou acastanhada”.

As dermatologistas informaram que as lesões são simetricamente distribuídas e acometem principalmente nas regiões expostas ao sol, como na testa, bochechas, nariz, queixo, lábio superior e buço, mas também podem aparecer nos braços, pescoço e colo.

O que causa o cloasma

Envato

Conforme informou a Dra. Silvana, “o melasma não tem causa definida, mas está geralmente associado a fatores genéticos e hormonais como o uso de anticoncepcionais e a gravidez”.

“Quando aparece na gravidez pode ser chamado “cloasma gravídico”, pois com a alta concentração hormonal nesta fase, a mulher está predisposta a desenvolver este tipo de mancha escura nas áreas expostas”, explicou.

Ela complementou, dizendo que “pode ocorrer pela exposição à radiação ultravioleta e luz visível emitida por telas de computadores, celulares e lâmpadas”.

Já Dra. Priscila acrescentou que a causa do melasma é multifatorial e que o fator mais importante é a exposição solar.

Segundo ela, “a luz UV induz a produção de espécies reativas de oxigênio na pele que posteriormente promove a produção de melanina. Além disso, a radiação UV induz a produção de hormônio estimulador dos melanócitos que aumentam a produção de melanina”.

Publicidade

Como tratar o cloasma

De acordo com Silvana “o tratamento é a base de medicação tópica, com ácidos hidroquinona, retinoides, ácido glicólico e outros, além de peelings químicos, microagulhamento e alguns tipos de laser que destroem o pigmento por ação mecânica e não pelo calor”.

Para Priscila o tratamento “é muito desafiador e, sem dúvidas, o fator mais importante no tratamento é a rigorosa prevenção à exposição solar”. Sem esse cuidado, “os tratamentos potencialmente bem-sucedidos para o melasma estão fadados ao fracasso”. Além disso, em alguns casos é importante evitar a exposição a estrógenos exógenos.

Como você pode evitar o cloasma

Envato

Como visto, tratar manchas na pele é muito difícil. Por isso, a prevenção é muito importante para não desenvolvê-las. Veja abaixo as orientações das dermatologistas para prevenir o cloasma:

  • Evitar a exposição ao sol;
  • Usar o protetor solar e reaplicá-lo 3 vezes ao dia;
  • Aplicar o protetor solar mesmo em dias de chuva e sem sol;
  • Usar fotoproteção não só no rosto, mas em todo corpo;
  • Usar protetor solar que protege a pele contra a luz visível;
  • Realizar tratamento adequado para o seu tipo de pele e tipo de melasma.

A Dra. Priscila informou que há uma “relação direta do melasma com a atividade hormonal feminina, pois é mais comum nas mulheres do que nos homens e pode se desenvolver ou piorar durante a gravidez e com o uso de anticoncepcionais orais”.

Cloasma X melasma

Silvana explicou que o cloasma é um termo antigo usado para as manchas na gravidez sendo descrito como cloasma gravídico.

Já Priscila acrescentou que “o cloasma é derivado da palavra grega chloazein, que significa “ser verde”. Agora, a palavra melas também é grega e significa “preto”. No entanto, a profissional comentou que o melasma é o termo preferido, uma vez que a pigmentação não se apresenta esverdeada”.

Como visto, o cloasma é uma tipo de mancha desenvolvido na gravidez que pode ser atenuado ou tratado seguindo as orientações de um dermatologista. Aproveite e conheça outros tipos de manchas escuras na pele e seus tratamentos!

As informações contidas nesta página têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.