Bem-estar

Cisto no ovário: o que é e quando se preocupar

Dicas de Mulher

Atualizado em 28.09.23

Já ouviu falar de cistos no ovário? O quadro é comum e normalmente pipoca em laudos ultrassonográficos transvaginais ou pélvicos. Apesar de corriqueiros, muita gente já ouviu histórias de mulheres que precisaram operá-los ou sofreram complicações graves. E aí, será que é perigoso? O ginecologista Gilberto Nagahama, do Programa Parto Seguro à Mãe Paulistana, gerenciado pelo CEJAM (Centro de Estudos e Pesquisas Dr. João Amorim) em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo, explica o que são esses cistos e quando você deve se preocupar. Confira a matéria e tire suas dúvidas sobre o tema.

O que é o cisto no ovário?

Canva

Um cisto pode ser definido como “estruturas anormais que são como uma bolsa preenchida por um conteúdo líquido”, descreve Nagahama. Eles não são exclusivos dos ovários, mas podem aparecer neles também. Inclusive, é esperado que alguns se desenvolvam na região devido aos folículos presentes nos óvulos.

“A grande maioria dos cistos tem a ver com um processo fisiológico normal da ovulação das pacientes. Então, todo mês a paciente forma um cisto”, explica o ginecologista. O problema acontece quando eles não somem no mês seguinte, aumentando de tamanho e, com isso, podendo trazer problemas.

Sintomas de cisto no ovário

Normalmente um cisto no ovário não causa sintomas e acaba sendo descoberto em um exame ultrassonográfico de rotina. Isso é muito comum, principalmente com os cistos funcionais que se formam naturalmente no processo de ovulação e se dissipam sozinhos. O cisto começa a causar sintomas quando aumenta de tamanho ou quando sofre algum tipo de rompimento. Confira os sintomas possíveis:

  • Dor aguda relacionada ao rompimento desse cisto;
  • Aumento do volume abdominal, mas apenas quando esse cisto tem um tamanho muito grande, o que é raro;
  • Dor no lado do ovário com o cisto, mas isso normalmente está mais relacionado com a torção do cisto;
  • Maior vontade de urina, caso o cisto comece a comprimir a bexiga;
  • Dor durante a relacionada ao sexo, normalmente quando o cisto tem um volume muito grande.

Por isso, é importante criar uma rotina de exames ginecológicos para prevenir ou detectar possíveis comorbidades, além de conhecer um pouco mais sobre o seu próprio corpo.

Tipos de cisto no ovário

Canva

Além dos cistos funcionais, existem diversos tipos. Normalmente são identificados durante o ultrassom ou através da análise do tecido, caso eles sejam retirados cirurgicamente. Entenda melhor cada um:

Cisto funcional

Ele é um cisto relacionado à função ovariana, já que para produzir óvulos, primeiro o ovário apresenta esses cistos foliculares. Quando não fecundados, eles normalmente se tornam o corpo lúteo, sendo eliminados em 14 dias com a menstruação. No entanto, às vezes eles podem não ir embora, acumularem mais líquido e crescerem, trazendo incômodos.

Endometrioma

Esse tipo de cisto não tem nada a ver com o funcional e é originário do tecido do endométrio, aquele que reveste a parte interna do útero e descama durante a menstruação. É um tipo de cisto considerado comum e algumas vezes sua investigação é complicada. Seu surgimento está relacionado ao quadro de endometriose.

Cisto dermoide

Também conhecido como teratoma, esse tipo de cisto é considerado um tumor ovariano benigno, muito conhecido por formar estruturas como dentes e cabelo devido às células germinativas. Não se sabe ao certo porquê ele se forma, mas é mais comum em crianças, adolescentes e mulheres de até 20 anos.

Publicidade

Cistoadenoma

O cistoadenoma também é considerado comum e benigno e se forma a partir do tecido que reveste o ovário. Costumam ser cistos de grande volume e que não regridem, sendo necessário retirar com cirurgia ou aspiração.

Cisto hemorrágico

“Um cisto hemorrágico nada mais é do que um corpo lúteo que acabou sendo preenchido com sangue após um pequeno rompimento de um vaso”, define Nagahama. Esse tipo pode ser acompanhado de dor pélvica, mas ele também pode regredir e sumir depois de um tempo.

Os diferentes tipos de cistos no ovário podem provocar diferentes sintomas e exigir tratamentos específicos para cada caso.

Complicações relacionadas ao cisto no ovário

Por mais que a maioria dos cistos sejam benignos e dificilmente se relacionem a um câncer, eles podem causar dois tipos de problemas. A torção do cisto é uma delas e acontece quando o cisto cresce muito em seu volume. Nesse caso, há o risco de ele fazer o ovário girar no próprio eixo, fazendo com que a tuba fique torcida e possa ocorrer um bloqueio arterial dessa estrutura, levando a uma necrose da região.

A segunda complicação é a ruptura do cisto, pois dependendo das movimentações feitas pela paciente, o cisto pode se romper. Com isso, o acúmulo de seus líquidos na pelve ocasionam dor aguda forte. A seguir, conheça os principais tratamentos para cisto no ovário.

Tratamentos para cisto no ovário

Canva

Normalmente os cistos ovarianos desapareçam sozinhos, mesmo quando acabam aumentando um pouco de tamanho. Isso ocorre principalmente com os cistos funcionais. Se esse não for o caso, há algumas opções de tratamento. “Se ele for do tipo simples, é possível, dependendo do seu tamanho, ser tratado com uso de anticoncepcionais, promovendo uma alteração da função hormonal e, consequentemente, uma redução ou desaparecimento desse cisto de ovário”, descreve Nagahama.

Por fim, existem casos que a solução é a cirurgia de remoção, mas são uma grande minoria. “Existem situações emergenciais, por exemplo, quando há rompimento do cisto hemorrágico ou se há uma torção”, enumera o especialista. Em outros casos, como tipos de cistos específicos, também pedem sua remoção, até mesmo para análise laboratorial do patologista.

Publicidade

Perguntas frequentes sobre cisto no ovário

Como o cisto no ovário é um tema vasto, é normal surgir diversas dúvidas. Por isso, confira as respostas do especialista acerca das perguntas frequentes:

Dicas de Mulher – Cisto no ovário causa inchaço abdominal?

Gilberto Nagahama – Não, geralmente o abdômen das pacientes com algum tipo de cisto não tem nenhuma alteração muito importante, nem inchaço. Isso é mais mito do que verdade. Porém, há alterações quando temos cistos com grandes volumes, que conseguem ser evidenciados no exame físico do abdômen, distorcendo o volume abdominal.

Cisto no ovário pode estar relacionado a câncer?

A grande maioria dos cistos são benignos. É claro que existe uma possibilidade de termos cistos com natureza oncológica, ou seja, câncer. Mas isso depende de uma avaliação de um especialista para que esse entendimento possa ficar claro.

Cisto no ovário é perigoso?

Um cisto precisa ter volume para dar algum tipo de repercussão clínica, pois podem promover algum tipo de sintoma de compressão, aumento do volume abdominal e dor. É claro que a gente está falando como regra geral, mas existem diversos tipos de cistos e cada paciente tem a sua natureza. A maioria dos cistos benignos e assintomáticos.

Apesar de os cistos não causarem sintomas, é importante ficar atenta com os sinais que o seu corpo te dá. Assim, saiba mais sobre ovários policísticos, causados por cistos grandes, que não causam alterações hormonais.

As informações contidas nesta página têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.