Cisgênero: entenda o processo de identificação de identidade de gênero

Escrito por                    
Atualizado em 21.06.22

Envato

Por
Atualizado em 21.06.22

As questões sobre gênero ganharam espaço na sociedade. Entretanto, o assunto é complexo e desperta diversas dúvidas. Nessa matéria, o ativista LGBTQIA+ e cientista do consumo, Gi Morales, explica o que significa se identificar como cisgênero. Acompanhe!

Publicidade

Índice do conteúdo:

O que é cisgênero?

Envato

Segundo Gi Morales, ativista LGBTQIA+ e criador do canal Gênero Fluído BR, o conceito de cis ou cisgênero é o oposto de trans e transgênero. Pessoas cis se identificam com o gênero que lhes foi atribuído no nascimento.

Nas palavras de Gi Morales, “o gênero é uma construção social, isto é, um conjunto de determinações culturais. Por exemplo, as expectativas sobre o que as pessoas consideram ‘ser homem’ e ‘ser mulher’ mudam de acordo com o local e a época em que vivemos. No século XVIII, era esperado que homens utilizassem meia calça, pó de arroz e peruca, algo muito diferente da expectativa atual da sociedade. Dessa forma, o conceito de gênero engloba diversos fatores, entre eles, a expressão, a expectativa e a identidade de gênero”.

O ativista explica que a expressão de gênero está ligada aos aspectos estéticos, como comprimento do cabelo, aparar ou não os pelos do corpo, uso de maquiagem, tipos de roupas, entre outros. Além disso, está relacionada aos aspectos do comportamento, como o pronome que a pessoa utiliza, os lugares que frequenta, o tom de voz etc. Essa junção de fatores determina se uma pessoa está aderente ao gênero atribuído no nascimento.

Além da expressão, há a expectativa de gênero. Essa é uma cobrança social que restringe e estipula comportamentos para determinados tipos de corpo. Por exemplo, quando a pessoa nasce com uma vulva (órgão externo onde está localizado o clitóris), socialmente, espera-se que ela cresça submissa, cuide das tarefas de casa, use vestidos etc.

Uma pessoa pode fugir da expectativa estereotipada e continuar se identificando como cis. Isso está relacionado à identidade de gênero, isto é, o modo como a pessoa se enxerga, se coloca no mundo e quer ser enxergada socialmente.

O processo para definir a identidade de gênero é uma longa busca pelo autoconhecimento, com profundas reflexões sobre as regras sociais, explica Gi Morales. Segundo o ativista, como esse questionamento não é incentivado, muitas pessoas não pensam sobre o assunto, continuam com os mesmos comportamentos condicionados pelo sistema patriarcal, reproduzindo micromachismos e outros preconceitos.

Como a sociedade é heterocisnormativa, pela imposição do padrão, espera-se que todas as pessoas sejam heterossexuais e cisgênero. Tanto que muitas são, mas desconhecem o termo. Isso porque elas não precisam ficar constantemente se afirmando, lutando por espaço e reconhecimento.

Publicidade

Dúvidas sobre cisgênero

Como já dito, o assunto é complexo. Não teria como não ser, pois a complexidade faz parte do ser humano. Porém é importante estudar e buscar informações confiáveis. Gi Morales esclarece três dúvidas que muita gente costuma ter quando o assunto é identidade de gênero.

Qual a diferença entre cisgênero e heterossexual?

O termo cisgênero é referente à identidade de gênero de uma pessoa (homem ou mulher). Já o termo heterossexual é referente à sexualidade, nesse caso, a atração pelo gênero oposto.

Qual a diferença entre cisgênero e transexual?

Como já explicado, cisgênero é a pessoa que se identifica com o gênero que lhe foi atribuído no momento do nascimento. Já uma pessoa trans binária se identifica com o gênero oposto, ou seja, homens trans e mulheres trans.

Qual a diferença entre cisgênero e pessoa não binária?

Diferente da pessoa cisgênero, que se identifica com o gênero atribuído no nascimento, e diferente da pessoa trans binária, que se identifica com o gênero oposto do atribuído no nascimento, a pessoa não binária não se identifica completamente com o gênero atribuído no nascimento e nem com o gênero oposto.

Ainda existe uma resistência na abordagem do assunto, principalmente por pessoas que não possuem informação sobre a diversidade de gênero. Entretanto, essa é uma questão completamente pessoal e deve ser sempre respeitada pela sociedade. Saiba também o que é a transexualidade e quais ações podem contribuir no combate à transfobia.