Ballet fitness: dança e exercícios com alta queima de calorias

Um dos benefícios desse esporte é o alto gasto calórico, que pode chegar a 750 calorias em 1 hora de aula

Escrito por Tais Romanelli
Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Febre nas academias de São Paulo e Rio de Janeiro e novidade em várias outras cidades do Brasil, o Balett Fitness vem conquistando muita gente, inclusive as famosas. Atrizes como Grazi Massafera, Sheron Menezzes, Juliana Paiva, Sthefany Brito e Taís Araújo, por exemplo, são adeptas da modalidade – que intercala movimentos de balé e exercícios típicos de academia.

Mas, apesar de prometer definição muscular, engana-se quem pensa que as aulas de Ballet Fitness utilizam caneleiras e halteres… A proposta é usar exatamente o peso do corpo para definir, melhorar a força, a flexibilidade e o equilíbrio.

Flora Andrade, bailarina do Estúdio Miosótis – Expressões do Corpo, explica que o Ballet Fitness é uma modalidade que possui elementos e exercícios do Ballet Clássico e exercícios de condicionamento físico e ganho de massa muscular – comuns em academias de treino funcional. “Este modelo de aula existe há bastante tempo, mas não possuía uma metodologia, sendo que cada professor realizava as aulas da sua própria maneira”, diz.

“Há alguns anos, a modalidade explodiu por conta das blogueiras fitness que começaram a praticar, e assim o nome ganhou registro e, atualmente, é possível realizar cursos para poder lecionar o Ballet Fitness, que possui agora uma metodologia única”, acrescenta a bailarina.

Abaixo você conhece melhor esta modalidade que promete ótimos benefícios e que tem conquistado cada vez mais pessoas em todo o País.

Leia também: Conheça a Zumba: a aula que mistura movimentos de dança e ginástica

Ballet Fitness x Ballet Tradicional

Foto: Reprodução / Bailarina Flora Andrade

Foto: Reprodução / Bailarina Flora Andrade

A diferença principal entre as duas modalidades, de acordo com Flora, é o uso de exercícios ditos de “academia” no Ballet Fitness, como agachamentos, abdominais etc.

“Uma das características principais do Ballet Fitness é o número de repetições de cada exercício, e o tempo de isometria (técnica que prevê manter o corpo em uma posição fixa por um determinado tempo)”, explica a bailarina.

“No Ballet Fitness também não é necessário o uso das sapatilhas de ponta, tão comuns no Ballet Clássico”, acrescenta Flora.

9 benefícios do Ballet Fitness

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Mas, afinal, por que o Ballet Fitness tem feito tanto sucesso, tornando-se, inclusive, a atividade preferida de várias famosas?! A resposta está na série de benefícios que oferece:

  1. Alto gasto calórico, podendo ajudar e muito quem deseja emagrecer ou manter o peso;
  2. Fortalecimento muscular;
  3. Trabalho com o corpo todo (assim como o Ballet Clássico);
  4. Melhora na postura;
  5. Melhora na respiração;
  6. Definição do corpo;
  7. Melhora do equilíbrio;
  8. Interação (já que as aulas são feitas em grupo);
  9. Ajuda na flexibilidade (com os alongamentos).

Além disso, é uma modalidade diferente, que mistura diversos tipos de exercícios e, assim, uma ótima oportunidade para quem não gosta muito de musculação e está disposta a conhecer aulas mais dinâmicas.

Balett Fitness emagrece?

“É possível gastar muitas calorias durante a aula… Em 1 hora o gasto médio é de 750 calorias. Por este motivo, a aula favorece, sim, o emagrecimento, além do fortalecimento muscular”, destaca Flora.

Mas, vale lembrar: é sempre necessário associar a atividade física a uma alimentação equilibrada para alcançar bons resultados. Pois, sozinho, nenhum exercício faz “milagres”.

Quem pode praticar?

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

De acordo com Flora, o Ballet Fitness é indicado pra qualquer pessoa a partir dos 14 ou 15 anos de idade. “E não tem idade máxima para praticar as aulas”, diz.

Outra dúvida comum é: preciso ter feito/entender de ballet para fazer a aula? Flora esclarece que não. “O Ballet Fitness pode ser praticado por pessoas sem conhecimento prévio de ballet clássico. Geralmente, quem procura a modalidade são pessoas que não gostam de fazer academia/musculação, mas desejam obter os mesmos benefícios”, destaca.

A bailarina acrescenta que “todas as pessoas aptas a realizar exercícios físicos estão aptas para realizar o Ballet Fitness”.

Vídeos: conheça melhor o Ballet Fitness

Nos vídeos abaixo dá para ter uma ideia melhor de como funcionam as aulas.

1. Aula com Betina Dantas

Abaixo você confere um trecho de aula de Ballet Fitness com Betina Dantas, conhecida como a criadora da modalidade.

2. Ballet Fitness

No vídeo, mais um exemplo de exercício feito na aula de Ballet Fitness, por Carolina Magalhães.

3. Ballet Fitness by Jenneé

Olhando o vídeo abaixo dá para conhecer alguns dos exercícios que são/podem ser usados nas aulas de Ballet Fitness.

Ballet Fitness: como começar?

Interessou-se pelo Ballet Fitness e está se perguntando “como começar”? Pesquise na sua cidade as academias e/ou escolas de danças que oferecem a modalidade e pergunte se você pode fazer uma aula experimental.

Quanto ao traje para praticar as aulas, Flora explica que “o usual é que as pessoas utilizem collant de ballet ou malha (no caso dos rapazes), sapatilha de meia ponta e cabelo preso”, diz. “Mas, caso não possuam o traje adequado, podem iniciar com roupas de academia e meia, e comprar aos poucos as novas roupas.”

Então, se você não gosta muito de musculação e está buscando uma atividade diferente e que possa oferecer ótimos benefícios, talvez se adapte bem às aulas de Ballet Fitness! Fica a dica!

Assuntos: Fitness

Dicas pela Web