Anticoncepcionais de longa duração

Conheça os atuais métodos contraceptivos que impedem a gravidez por até 10 anos e veja quais são as vantagens e desvantagens de cada um

Escrito por Andressa Dias

É crescente a busca por métodos contraceptivos de longa duração, principalmente por mulheres que não querem ter filhos ou por aquelas que não planejam engravidar nos próximos anos, porém não desejam se submeter a processos irreversíveis.

Além dos benefícios particulares de cada método, os anticoncepcionais de longa duração eliminam o esquecimento como fator de falha na eficácia da prevenção da gravidez. Por outro lado, a principal desvantagem destes métodos é que eles não previnem contra doenças sexualmente transmissíveis.

É importante ressaltar que para fazer uso dos anticoncepcionais de longa duração é necessário passar por uma avaliação médica para conhecer as opções e, junto com o ginecologista, avaliar qual delas é a mais adequada para você.

Atualmente, existem três tipos de anticoncepcionais de longa duração: o DIU de cobre, o DIU liberador de levonorgestrel e o implante subcutâneo, respectivamente:

DIU de cobre

O que é e como funciona

O DIU de cobre é uma pequena peça de plástico que é inserida no útero da mulher. O dispositivo intrauterino de cobre tem efeito espermicida, destruindo os espermatozóides e impedindo que eles cheguem a ser fecundados por meio da ação dos fios de cobre.

Informações úteis

  • Valor: R$70 a R$100 (sem inserção)
  • Duração: entre cinco e dez anos dependendo da quantidade de cobre
  • Eficácia: 97% a 99%
  • Vantagens: Pode ser usado por mulheres que nunca engravidaram, pode ser retirado a qualquer momento e a volta da fertilidade ocorre em um curto período de tempo. Também pode ser usado durante a amamentação.
  • Desvantagens: Pode ocorrer aumento do fluxo menstrual e das cólicas, não pode ser usado diante de gravidez ou suspeita, nem na suspeita ou presença de tumores uterinos, má formação uterina ou sangramentos vaginais de causa desconhecida.

DIU liberador de levonorgestrel (Mirena)

O que é e como funciona

O DIU com liberador de levonorgestrel, comercializado como Mirena, é similar ao DIU de cobre, mas não tem a cobertura de cobre e sim um dispositivo que contém 52 mg do hormônio levonorgestrel. Este hormônio sintético é liberado em pequenas doses ao longo de cinco anos e vai direto para a circulação sanguínea. Sua ação é semelhante à dos anticoncepcionais em pílula, porém com menos incômodos.

Informações úteis

  • Valor: R$800 a R$1.000 (sem inserção)
  • Duração: até cinco anos
  • Eficácia: 99% em condições normais de uso
  • Vantagens: Reduz ou até interrompe o ciclo menstrual, pode ser usado para controlar a hemorragia menstrual excessiva, pode ser removido em qualquer momento e a fertilidade volta imediatamente.
  • Desvantagens: Pode causar dor de cabeça ou enxaqueca, sangramentos irregulares, dor abdominal, sensibilidade das mamas e impede o uso de absorventes internos. É contra indicado em casos de gestação, sangramento vaginal sem diagnóstico, infecção pélvica passada ou infeções atuais (do colo uterino, trompas ou útero) e suspeita de doenças malignas.

Implante subcutâneo (Implanon)

O que é e como funciona

O implante subcutâneo, comercializado como Implanon, é um microbastão de hormônio sintético similar à progesterona, que deve ser implantado no antebraço com anestesia local através de uma microcirurgia. O microbastão pode ser sentido através da pele. Esse hormônio age na inibição da ovulação, impedindo a gravidez.

Informações úteis

  • Valor: por volta de R$500 (sem inserção)
  • Duração: até três anos
  • Eficácia: 99%
  • Vantagens: É discreto e é ideal para mulheres que não podem ou não querem inserir dispositivos intrauterinos.
  • Desvantagens: Pode causar irregularidade ou desaparecimento da menstruação, mudanças de humor, acne ou ganho de peso. Sua inserção deixa uma pequena cicatriz.

Vale lembrar que todos estes métodos contraceptivos de longa duração devem ser colocados exclusivamente pelo médico, nunca em casa e também podem requerer um controle periódico.

Para você