Ácido retinoico: conheça os benefícios desse ativo poderoso para a pele

Escrito por
Em 04.06.19

iStock

Os tratamentos estéticos fazem parte de uma parcela do mercado que cresce cada vez mais. Sinais de envelhecimento, manchas, sardas e outras irregularidades na pele são motivos que fazem as mulheres irem em busca de clínicas especializadas. Nesse cenário, o ácido retinoico entra em cena como uma das substâncias mais utilizadas para estes fins.

Continua após o anúncio

Se você ainda não conhece o ácido retinoico e seus benefícios, vamos te ajudar a entender como o mesmo age em favor da pele. Confira tudo a seguir!

Ácido retinoico: para que serve

iStock

De acordo com Karina Gilio (CFM: 1974/2011), cirurgiã plástica e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, o ácido retinoico é uma substância elaborada a partir da vitamina A, sendo também conhecido como ativo tretinoína. Ele serve para minimizar manchas, rugas, episódios e cicatrizes de acne, além de ajudar a equilibrar a oleosidade e agir na firmeza da pele. Leia com mais detalhes sobre a sua ação.

  • Tratamento contra manchas: eficaz no tratamento contra melasma, o ácido retinoico ajuda a proporcionar uma pele mais uniforme e livre de manchas indesejadas;
  • Tratamento contra rugas: o ativo também contribui para a amenização das rugas e das linhas de expressão, que costumam surgir na testa, ao redor dos olhos, entre as sobrancelhas e ao redor da boca;
  • Tratamento contra cicatrizes de acne: marcas profundas de acne podem ser amenizadas com o uso da substância, que impede o entupimento dos poros (evitando novas lesões) e melhora a textura da pele;
  • Equilíbrio da oleosidade: o ácido retinoico é ainda um ótimo combatente da oleosidade, pois desobstrui os poros da pele e age na esfoliação dos queratinócitos.

O que é peeling de ácido retinoico?

O peeling de ácido retinoico possui uma concentração variável e mais potente do que os vendidos em farmácias comuns. Dessa maneira, promove a descamação progressiva da pele, tratando as linhas de expressão e manchas, estimulando o colágeno e melhorando a textura da pele, esclarece a médica especialista em dermatologia da clínica Mais Excelência Médica, Thais Ragazzo (CRM: 155866).

Após a aplicação desse tipo de peeling, a paciente deve permanecer com o produto de duas a seis horas. A pele tende a ficar avermelhada e descamar entre o 2º e 5º dia depois da realização do tratamento. Neste período, é indispensável hidratar a pele e usar filtro solar no mínimo três vezes ao dia.

Ácido retinoico e hidroquinona: qual a diferença?

Gilio e Ragazzo explicam que a hidroquinona é um composto fenólico usado há mais de 50 anos como um poderoso despigmentante para o tratamento de melasmas. Está presente em diversos cosméticos como antioxidante, tinturas de cabelo e também em fragrâncias. Na pele, age como inibidor da tirosinase, levando à alteração do melanossomo responsável pela pigmentação.

Já o ácido retinoico age na superfície da pele. A hidroquinona, que também suaviza as manchas, age diretamente nas células que produzem a melanina (pigmento que dá cor à pele). Muitas vezes as duas substâncias são utilizadas de forma combinada para garantir um resultado mais completo.

É importante ressaltar a quantidade limite de uso dos ativos. O ácido retinoico, que é mais tolerável, pode ser aplicado em uma concentração de até 10%. A hidroquinona, como pode causar irritação, está liberada em até 4%.

Continua após o anúncio

Ácido retinoico: efeitos colaterais e contraindicações

O uso do ácido retinoico precisa ser dosado na medida certa para evitar efeitos colaterais indesejados. Conheça os principais abaixo:

  • Pele irritada
  • Coceira
  • Vermelhidão
  • Descamação
  • Ressecamento
  • Queilites (inflamação e/ou fissuras nos cantos da boca)
  • Alterações hepáticas
  • Alterações do metabolismo lipídico
  • Irritação nos olhos
  • Alterações neuropsiquiátricas

“O ideal é começar aplicar o ativo em baixa concentração e em dias alternados. Vale ainda lembrar a importância de usar o protetor solar todos os dias, caso contrário, além da irritação, a pele pode ganhar novas manchas”, afirma Gilio.

É importante ressaltar que o ácido retinoico não pode ser aplicado em pele com feridas, queimaduras de sol e infecções ativas. Também não é recomendado para quem se expõe muito ao sol durante o verão, já que a radiação solar pode ocasionar irritação e novas manchas na derme. O uso da substância é contraindicado também para gestantes, lactantes e pacientes com hipersensibilidade a parabenos.

Caso os sintomas dos efeitos colaterais sejam intensos, é recomendável suspender imediatamente o uso do produto e procurar a devida orientação médica.

Ácido retinoico: onde comprar

Como já vimos até aqui, o ácido retinoico é usado para tratar e melhorar a textura da pele em diversos aspectos. Se você procura pelos melhores produtos do mercado que contenham o ativo, não deixe de conferir a lista abaixo!

Dicas de Mulher

  1. Rejuvenescedor Facial Liftactiv Retinol Advanced, na Época Cosméticos
  2. Creme Despigmentante com Granactive Retinoid, na Farmácia Miligrama
  3. Creme Facial Revitalift Anti-Idade Diurno, na Ultrafarma
  4. Rejuvenescedor Facial Redermic, na Época Cosméticos
  5. Derma Complex Retinol Facial, na Adcos
  6. Creme Antirrugas Nupill Noturno Retinol + Vitamina C, na Ultrafarma

Em geral, os produtos faciais listados acima prometem rejuvenescer a pele, despigmentar manchas e atenuar as rugas. São ideais para quem busca resultados rápidos e efetivos na hora de renovar a beleza!

Ácido retinoico: antes e depois

Ver o resultado do tratamento na pele de quem já usou ácido retinoico pode te ajudar a entender mais sobre os efeitos do ativo. Confira os vídeos a seguir!

Como usar o ácido retinoico

A Gisele faz uma resenha do Vitanol A, que contém o ácido retinoico na composição. Segundo ela, o produto “faz milagres” por atenuar os poros dilatados, amenizar as rugas e clarear as manchas do rosto.

Continua após o anúncio

Tratamento com ácido retinoico

No vídeo, a Mariana conta a sua experiência positiva com o ácido retinoico. Com a pele oleosa e com início de acne, ela começou o tratamento com o ativo e, após dois meses, começou a perceber melhoras significativas na pele.

Ácido retinoico + Vitamina C

A Isabelle fala sobre os resultados do tratamento intercalado com o ácido retinoico e a vitamina C. Entre os inúmeros benefícios do ativo e da vitamina C, ela cita a renovação da pele, o clareamento de manchas e o estímulo da produção de colágeno.

O ácido retinoico é um grande aliado para quem quer um tratamento efetivo contra rugas, linhas de expressão, melasmas e cicatrizes de acne. Ficar ainda mais bonita está fácil agora que você conhece todas as vantagens oferecidas por este ativo!

Assuntos: Pele