Tripofobia: entenda o medo de buracos agrupados

Escrito por

Foto: iStock

Caracterizada como medo de aglomeração de buracos, a tripofobia causa uma série de reações fisiológicas nos indivíduos que sofrem com o transtorno, como taquicardia, asco, náuseas e até desmaios. A pessoa tripofóbica se sente angustiada frente a imagens, tanto reais quanto digitais, de buracos aglomerados de forma padronizada.

Continua após o anúncio

Alerta: esta página contém imagens que podem causar uma série de reações fisiológicas nos indivíduos que sofrem com o transtorno.

Para esclarecer dúvidas frequentes sobre a tripofobia, convidamos a psicóloga Ariana Krause, CRP (08/17743), para algumas informações precisas sobre o tema. De acordo com a profissional, a tripofobia não é classificada como uma doença no Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, porém isso não significa que ela não exista, já que ela apresenta implicações reais na vida das pessoas.

Segundo a psicóloga, imagens como a colmeia de abelhas, a flor de lótus antes de florescer e algumas espécies de corais são alguns exemplos que causam desconforto em pessoas que sofrem com o transtorno. Ariana ressalta que “há também o medo do aglomerado de bolhas como nos casos de doenças de pele como a miíase, o herpes, a varíola e o sarampo que podem despertar as mesmas reações físicas negativas em quem as vê.”

Saiba as causas, os sintomas e esclareça suas dúvidas sobre a tripofobia. Como trata-se de um medo causado por estímulo visual, essa matéria pode conter conteúdos sensíveis para quem sofre de tripofobia.

Causas da tripofobia

Foto: iStock

Segundo a psicóloga Ariana, “as causas da tripofobia não são muito esclarecidas, porém uma das possíveis causas pode ser devido à lembrança, ou à memória de doenças que possuem aspecto de bolhas agrupadas, que lado a lado acabam se perpetuando por todo o corpo.”

Sintomas da tripofobia

Foto: iStock

Os sintomas da tripofobia, segundo a psicóloga, está no “desconforto e agitação no indivíduo que se vê frente a determinada estimulação visual”, nesse caso, os buracos ou padrões aglomerados.

Em casos mais graves, a psicóloga alerta que “o pânico também pode ocorrer, enlaçando medo e fuga em resposta ao pavor desorganizador da angústia.”

Continua após o anúncio

Ariana acha válido ressaltar que “sentir desconforto ao visualizar imagens com buracos aglomerados não significa que seja um caso de fobia. Para tanto, é necessário que a pessoa se sinta terrivelmente desconfortável e que isso esteja lhe atrapalhando no seu cotidiano.”

Tripofobia tem cura?

Segundo a psicóloga, assim como outras fobias e tipos de pânico, “o tratamento pode ser feito a partir de análise, ou então em casos mais graves podem ter acompanhamento de um médico psiquiatra.”

Teste: você sofre de tripofobia?

Se identificou com algum dos sintomas acima? Você pode sofrer de tripofobia. Selecionamos algumas imagens que tendem a causar desconforto em pessoas que sofrem com o transtorno. Atenção! Se você é tripofóbica, as imagens a seguir apresentam conteúdos sensíveis.

Essa imagem lhe causa desconforto?

Foto: iStock

Se padrões e buracos te deixam angustiada, você pode sofrer de tripofobia

Foto: iStock

Nem sempre as imagens são assustadoras, e as repetições podem aparecer no cotidiano

Foto: iStock

Se olhar para esses buracos te deixa ansiosa

Foto: iStock

Você pode sofrer com o transtorno

Foto: iStock

Assim como qualquer fobia ou pânico, os distúrbios podem ser tratados com acompanhamento psicológico, então se você se sentiu muito angustiada ao ver as imagens acima, procure orientação médica.