Lactobacilos: tudo o que você precisa saber sobre as bactérias “do bem”

Lactobacilos são micro-organismo que restabelecem o equilíbrio da microbiota do intestino e, com isso, oferecem diversos benefícios à saúde

Escrito por Tais Romanelli

Foto: Thinkstock

Pouca gente tem consciência disso, mas bactérias dentro do corpo humano nem sempre são sinal de doença. Vale destacar que no intestino de cada pessoa, existem bilhões de micro-organismos de diferentes espécies e patógenos (causadores ou micro-organismos específicos que provocam doenças), formando a chamada flora intestinal.

“Nos indivíduos saudáveis, há equilíbrio entre os micro-organismos saudáveis e os potencialmente maléficos, porém, este equilíbrio pode ser afetado por fatores externos, como má alimentação e uso de antibióticos”, explica Daniela de Almeida, nutricionista funcional e esportiva.

Tal desequilíbrio não apenas dificulta a digestão como também torna o aparelho digestivo vulnerável ao ataque de micro-organismos nocivos. É a partir daí que se destaca a importância dos tais lactobacilos – dos quais praticamente todas as pessoas já ouviram falar, porém, muitas vezes, sem entender seu real significado.

Daniela de Almeida explica que lactobacilos são micro-organismos que atingem o trato gastrointestinal e recompõem a microbiota do intestino, inibindo a colonização de bactérias patogênicas, e devolvendo seu equilíbrio.

Por este motivo, são chamados de probióticos (“bactérias benéficas”).

Benefícios que os lactobacilos oferecem à saúde

A nutricionista Daniela de Almeida cita abaixo os benefícios oferecidos pelos lactobacilos:

  • Restabelecem o equilíbrio da microbiota do intestino;
  • Melhoram a constipação (“prisão de ventre”);
  • Melhoram a digestão, por ajudarem na produção de enzimas proteolíticas e lipolíticas;
  • Recuperam a integridade da parede do intestino, no caso de doenças inflamatórias intestinais;
  • Têm efeito anticancerígeno;
  • Reduzem surtos diarreicos por combaterem os patógenos;
  • Aumentam a imunidade;
  • Melhoram a alergia alimentar por impedirem a translocação (mudança de um local para outro) de patógenos.

Onde são encontrados os lactobacilos?

Foto: Thinkstock

Daniela de Almeida ressalta que nos indivíduos saudáveis há equilíbrio entre os micro-organismos saudáveis e os potencialmente maléficos, porém, este equilíbrio pode ser afetado por fatores externos. “Alimentação inadequada, uso indiscriminado de medicamentos, estresse e sedentarismo podem causar disbiose – termo usado para este desequilíbrio dos micro-organismos intestinais”, destaca.

E é a partir daí que se destaca mais uma grande vantagem dos lactobacilos: as bactérias desse gênero podem ser ingeridas e ainda chegar vivas ao intestino, atravessando sem problemas o estômago – ambiente ácido onde a maioria dos micro-organismos não sobrevive. Ou seja, é possível, então, ingerir alimentos que contenham lactobacilos vivos.

Vale destacar que os lactobacilos podem ser encontrados no leite puro, que acabou de sair da vaca, mas não nos leites pasteurizados (que são aqueles que encontramos à venda no mercado).

Dessa forma, os produtos comercializados que contêm lactobacilos vivos são os iogurtes e os chamados probióticos (especialmente destinados a ajudar o sistema digestivo com a introdução de micro-organismos).

A nutricionista Daniela explica que não há uma quantidade diária recomendada para a ingestão de alimentos com lactobacilos. “Acredita-se que um iogurte ao dia, aliado a uma alimentação saudável – rica em fibras e pobre em gorduras saturadas e carboidratos refinados – e à prática de exercícios físicos regular, seja suficiente para manter um intestino saudável”, destaca.

Indicações: sintomas de que já existe algum desequilíbrio na flora intestinal

Daniela Almeida cita alguns sintomas que podem indicar que já existe algum desequilíbrio na flora intestinal:

  • Inchaço
  • Organismo intoxicado
  • Muitos gases
  • Constipação
  • Episódios de diarreia
  • Candidíase
  • Intolerância à lactose
  • Síndrome do intestino irritável
  • Doença de Chron
  • Baixa imunidade
  • Fadiga crônica
  • Má absorção de vitaminas e minerais
  • Desânimo
  • Depressão

“Nesses casos, uma suplementação pode ser indicada”, destaca a nutricionista.

Contraindicações dos lactobacilos

Foto: Thinkstock

Todas as pessoas devem consumir alimentos com lactobacilos ou existem contraindicações? Esta é uma dúvida bastante comum.

Daniela de Almeida destaca que pessoas com alergia ao leite devem evitar os iogurtes. “Já as que têm intolerância à lactose, devem usar os que não a contém, os produtos chamados lacfree”, diz.

“Os lactobacilos podem ser usados ainda na forma de sachês ou cápsulas, associando-se com outras bactérias ‘do bem’, como, por exemplo, bifidobactérias, que melhoram o funcionamento intestinal e a absorção de cálcio, magnésio e ferro, além de serem eficazes contra cistites”, explica a profissional.

Mas, vale ressaltar, não é necessário sair por aí, hoje mesmo, em busca de sachês ou cápsulas de lactobacilos. A suplementação deverá ser indicada, se necessária, por um profissional (médico ou nutricionista).

O mais importante é seguir diariamente uma boa alimentação (rica em fibras e pobre em gorduras saturadas e carboidratos refinados) associada à prática de exercícios físicos e estar sempre atenta à sua saúde… E, no caso de qualquer sintoma diferente, consultar um médico de sua confiança.

Assuntos: Alimentação

Dicas pela Web