Fertilização in vitro: especialista explica detalhes do processo

Escrito por                    
Atualizado em 20.05.22

iStock

A fertilização in vitro é um tratamento de reprodução humana assistido, quando o óvulo é fecundado externamente e, depois que os embriões se desenvolvem, são transferidos para o útero materno. Para explicar melhor o assunto, confira o que disse a ginecologista Camila Sampaio Nicolau, especialista em Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida:

Publicidade

O que é a fertilização in vitro?

Segundo a ginecologista, a fertilização in vitro “é um método amplamente usado nos dias de hoje, que consiste na coleta dos gametas afim de fecundar óvulo e espermatozoide em ambiente laboratorial, formando embriões que serão cultivados, selecionados e transferidos ao útero da mulher”. A média de valores do procedimento é de R$ 15 mil a R$ 30 mil.

Quando é indicado fazer a fertilização in vitro?

iStock

A doutora indicou que a fertilização in vitro seja feita nos casos de “mulheres que apresentam problemas nas tubas uterinas ou tenham feito a laqueadura, homens com alterações na produção de espermatozoides ou vasectomia prévia, casais homoafetivos, presença de distúrbio de ovulação, fatores genéticos de infertilidade ou idade materna avançada”.

Como funciona a fertilização in vitro?

Camila também explicou quais são as etapas do processo de fertilização in vitro. Confira abaixo os detalhes:

Estimulação ovariana

iStock

Neste processo, “é feito o uso de medicamento oral e injetável com dosagem personalizada, que estimulam a produção de óvulos”, explicou a médica.

Acompanhamento do crescimento folicular

Segundo Camila, é feito por meio da ultrassonografia, para que “seja possível saber o momento ideal de coleta dos gametas femininos”.

Coleta de gametas

iStock

Publicidade

A especialista em reprodução humana relatou que a “coleta de gametas femininos (óvulos) é feita por meio da punção ovariana e os masculinos (espermatozoides) através do processo de masturbação”.

Fecundação em laboratório

A especialista explicou que “a fecundação é realizada no laboratório de embriologia e, em seguida é observado o desenvolvimento embrionário pelo período de 6 dias”.

Transferência para o útero

iStock

“A quinta e última etapa consiste na transferência do embrião para o útero materno, para poder continuar seu desenvolvimento”, finalizou Camila.

Essas são as cinco etapas da fertilização in vitro. Continue a leitura para saber sobre as chances de sucesso, possíveis complicações e a diferença para a inseminação artificial.

Quais são as chances de sucesso do processo?

A ginecologista explicou que “o sucesso do procedimento está ligado a idade da mãe, sendo este um fator determinante”. Ela complementou explicando que até os 35 anos a taxa de sucesso é de 35% a 40%. Por último, ressaltou que “após os 40 anos cai para 20% e após 42 anos para 5%”.

Camila também falou sobre que o tempo para a fertilização in vitro dar certo “pode variar de 10 a 12 dias, caso seja realizada a transferência do embrião no mesmo ciclo, após 10 dias da transferência do embrião já pode se confirmar a gestação”.

Há alguma complicação importante de ser conhecida?

iStock

Conforme Camila, não existem riscos ou complicações. “A ideia é que seja realizada em centro cirúrgico, com anestesia, para evitar desconforto ou incômodos para a paciente”. Inclusive, a especialista ressaltou que a duração é de aproximadamente 15 minutos, ou seja, é um procedimento rápido.

Fertilização in vitro X inseminação artificial

Camila trouxe também a diferença entre a fertilização in vitro e a inseminação artificial. No caso, a fertilização in vitro é “realizado totalmente dentro do laboratório, ou seja, o óvulo e espermatozoide se encontram fora do organismo”. Já na inseminação, “o espermatozoide é preparado e depositado no útero, para encontrar o óvulo nas tubas uterinas e formar o embrião dentro de uma delas, ou seja, no corpo da mulher”.

Publicidade

Como você pode acompanhar acima, a fertilização in vitro é feita fora do útero, com a inserção do embrião, além de ser realizada em diferentes casos. Consulte seu ginecologista para saber sobre a possibilidade de realização do procedimento e aproveite para ler também a matéria sobre gravidez planejada.

Assuntos: Gravidez