5 benefícios da cromoterapia para conhecer a técnica complementar

Escrito por
Em 30.04.22

Envato

A cromoterapia envolve o uso das cores como um tratamento complementar e holístico para ajudar em questões psicológicas, físicas e espirituais. Confira o que disseram os cromoterapeutas Letícia Luchtenberg, da Terapias Luchtenberg, e Flaviano Postai sobre a terapia:

Publicidade

O que é a cromoterapia?

Letícia explicou que se trata de uma terapia de cura por meio das cores. Para Flaviano, pode ser resumida como “uma terapia holística em que se utiliza cores com o objetivo de equilibrar o físico, emocional, mental e espiritual do ser”.

O terapeuta holístico também citou que “a técnica harmoniza o campo eletromagnético das células por meio da introdução das cores na correção e prevenção de disfunções”.

Ambos os cromoterapeutas comentaram que a técnica é antiga, com origens nas civilizações Egípcias, Gregas, Chinesas e Indianas. Letícia também relembrou que, “desde 1976, a cromoterapia é reconhecida pela OMS (Organização Mundial de Saúde) como uma terapia complementar”.

5 benefícios da cromoterapia para te incentivar a conhecer a técnica

cromoterapia

Envato

Os cromoterapeutas trouxeram mais detalhes sobre os benefícios da terapia. Conheça cinco deles:

  • Melhora da qualidade do sono: os dois terapeutas falaram sobre o benefício. Flaviano explicou que “são observados resultados muito positivos nos casos de pacientes com insônia, que passam a dormir melhor”.
  • Alívio do estresse e da ansiedade: Letícia comentou que “as cores com propriedades calmantes ajudam a diminuir os níveis de estresse e ansiedade”.
  • Auxílio no tratamento da enxaqueca: “a cromoterapia é aceita pela OMS como terapia complementar no tratamento da enxaqueca desde 1976”, citou Letícia.
  • Ativação da circulação sanguínea: “as cores quentes ajudam no bom funcionamento do coração e estimulam a circulação sanguínea”, explicou Flaviano.
  • Redução do cansaço físico: os dois terapeutas colocaram o uso (moderado) das cores quentes para ajudar a dar mais disposição e diminuir o cansaço físico.

Você imaginava que a terapia tivesse esses benefícios? Siga a leitura para conhecer como é feita a cromoterapia, qual é o significado das cores e quais cuidados é preciso ter.

Como é feita a cromoterapia?

cromoterapia

Envato

Flaviano começou falando sobre os chakras. “É importante destacar que as cores têm uma relação direta com nossos centros de força ou energia – chamados de chakras. São 7 os principais chakras do corpo humano, sendo que cada um deles vibra numa frequência associada a uma cor”, complementou.

Publicidade

Ele continuou dizendo que “cada chakra é responsável por um conjunto de funções ou atribuições no organismo. Portanto, cada cor tem uma aplicação, uma atuação no organismo. Assim, o uso das cores nos respectivos chakras promove o equilíbrio destes, atingindo todos os órgãos e sistemas associados”.

Letícia complementou citando como a técnica funciona. “São utilizadas formas variadas de aplicação, de acordo com a avaliação do terapeuta e nos locais específicos dos chakras. Lâmpadas coloridas, bastão cromático, pedras/cristais coloridos, mentalização colorida, são alguns exemplos”.

A terapeuta também falou sobre técnicas coadjuvantes que auxiliam a continuidade do tratamento cromoterápico. “São elas: água solarizada, alimentação colorida, cores no ambiente e o uso de roupas coloridas”.

Os dois cromoterapeutas finalizaram a explicação ressaltando a importância de procurar por um profissional habilitado. Eles também citaram a duração da terapia: em média, dura de 40 minutos até 1h, com valores entre R$ 70 e R$ 150.

Significado das cores na cromoterapia

Flaviano e Letícia comentaram brevemente sobre como cada cor é usada. No caso, são trabalhadas as sete cores do espectro solar.

  • Verde: relacionada com a esperança, a vitalidade e a saúde. Na cromoterapia é usada para acalmar e reconfortar.
  • Vermelho: representa o poder, a energia e a excitação. Essa cor precisa ser usada com cautela, em excesso pode levar ao estresse. Ajuda na vitalidade, na circulação sanguínea e no funcionamento do coração.
  • Azul: ligada a serenidade e harmonia. É muito usada para ajudar a acalmar, principalmente no tratamento da insônia, da ansiedade e do estresse.
  • Amarelo: prosperidade, alegria, criatividade e otimismo é o que a cor representa. É usada para melhorar os relacionamentos interpessoais, estimular a criatividade e melhorar o humor.
  • Laranja: relacionada com a comunicação, a alegria e o entusiasmo. Ajuda no tratamento da depressão ou quando há dificuldade em se expressar e comunicar o que sente.
  • Violeta: ligada ao mistério e a espiritualidade. Sua função é acalmar, diminuir a angústia, a ansiedade e os medos.
  • Azul Índigo/Anil: a cor respresenta intuição, relaxamento e tranquilidade. Na cromoterapia, ela é usada para estimular a intuição e para acalmar. Muito comum nos tratamentos de ansiedade e estresse.

Flaviano lembrou que, durante a sessão, “fica a critério do terapeuta o uso exclusivo da cromoterapia ou em conjunto com outras terapias. Por exemplo, é possível aliar a técnica a auriculoterapia, cristaloterapia, aromaterapia, reiki e acupuntura”. Siga a leitura para saber sobre cuidados com a prática.

Cuidados para ter com a cromoterapia e aproveitar melhor a técnica

Letícia ressaltou que as cores podem “ter efeitos indesejáveis quando usadas de forma incorreta ou em excesso, portanto, é preciso fazer a terapia com um profissional habilitado”.

Flaviano comentou a importância de pesquisar sobre a técnica. “Procure um profissional devidamente habilitado (com cursos e/ou certificados), credenciado em algum órgão ou entidade profissional que o chancele para tais práticas”, recomendou.

Por último, o terapeuta holístico deixou uma dica. “Marque uma primeira sessão e converse sobre a cromoterapia. Pergunte sobre os resultados alcançados e os benefícios obtidos em outros pacientes antes de se ‘lançar’ neste tratamento”, finalizou.

Como você pode ver, a cromoterapia é uma terapia complementar que pode ser associada com outras técnicas da medicina tradicional. No entanto, é preciso buscar por um profissional habilitado, confiar no procedimento e, sobretudo, confiar na sua cura. Agora, que tal dar uma lida na matéria sobre as barras de access?

Publicidade

As informações contidas nesta página têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Assuntos: Bem-Estar