8 dicas para descobrir sua paixão depois de adulta

Escrito por Ananda Almeida

Foto: iStock

Ainda que sejam frequentemente disseminadas com o intuito de nos inspirar, algumas histórias de sucesso podem ser frustrantes. Afinal, muitas delas trazem como personagem alguém que, desde muito cedo, sabia exatamente do que gostava e o que queria para a sua vida.

E é nesse cenário que, para muita gente, fica uma pergunta crucial: o que fazer quando, consumida pelo trabalho e pela rotina, você nem sabe mais qual é sua paixão? Para quem se encontra nessa situação, aqui vão algumas dicas de como descobrir sua paixão depois de adulta.

1. Não espere retorno financeiro

Gif: Reprodução / Giphy

A gente pode até dizer que o que mais queremos é descobrir nossa paixão, mas já reparou como acabamos por impor várias regras para ela?

A principal costuma ser a exigência de que nossa paixão se transforme em um trabalho e, consequentemente, em retorno financeiro. Tal pensamento acaba limitando nossas opções quando, na verdade, um número considerável de coisas que fazem a vida valer a pena têm pouco ou nada a ver com o dinheiro.

Que tal se permitir, por exemplo, ser uma astrônoma amadora, uma professora voluntária ou se dedicar a qualquer coisa por prazer?

Leia também: 11 afirmações positivas que você deve dizer a si mesma diariamente

2. Lembre-se do que gostava de fazer quando criança

Gif: Reprodução / Giphy

Não deixa de ter a ver com a dica anterior. É que costuma ser na infância e na velhice que temos a oportunidade de fazer algo que amamos com menos pressão e cobrança de nós mesmas e do mundo à nossa volta.

Em outras palavras, há grande chance de você encontrar uma verdadeira paixão ao relembrar seus antigos passatempos. A pergunta é: o que você queria fazer quando podia simplesmente fazer o que queria?

É bem possível que a resposta te leve a encontrar uma paixão.

3. Descubra o que seus ídolos têm em comum

Gif: Reprodução / Giphy

Entre músicas, filmes, livros, artes plásticas, a gente costuma gostar de muitas coisas, mas são poucas as pessoas que a gente admira mesmo. Sabe aquelas de quem sempre procuramos ver ou ler uma biografia, ou conhecer novos trabalhos?

Faça uma lista com todas essas pessoas e tente descobrir quais são os elementos em comum que elas possuem e que você tanto admira. Acredite, as coisas que admiramos dizem muito sobre nós e podem, inclusive, nos levar a descobrir uma paixão adormecida.

Leia também: Eu ligo muito para o que os outros pensam? 7 sinais que indicam que sim

4. Pense naquilo que te incomoda

Gif: Reprodução / Giphy

Não, não é para descartar o que você pensou logo de cara. É que, apesar de ser comum associar paixão a algo que sempre é prazeroso, a verdade é que muita gente acaba encontrando sua motivação justamente na tentativa de encontrar soluções para as coisas que lhe tiram o sono.

Descubra as coisas que mais te incomodam, estejam elas ligadas à política, ao meio-ambiente, às relações entre as pessoas… Quem sabe sua paixão não é encontrar caminhos para mudar o mundo à sua volta?

5. Não se cobre para ser excepcional ao exercer sua paixão

Gif: Reprodução / Giphy

Confesse: em algum momento você já deve ter pensado que adoraria fazer certa coisa, mas, infelizmente, não tem talento para ela.

Pois saiba que essa é mais uma imposição que criamos para as paixões e que não faz muito sentido. Primeiro porque dificilmente você será boa em uma coisa antes de começar a se dedicar a ela. Mas, mais do que isso, pode ser que você realmente nunca venha a ser um expoente na área da sua paixão, e está tudo bem.

O que pouca gente conta é que existe sim um excelente motivo para você passar anos e anos fazendo algo em que é apenas razoável: esse algo te deixar feliz!

Leia também: 8 coisas sobre a vida que poderiam ser ensinadas na escola

6. Pense no que te faz sair das redes sociais

Gif: Reprodução / Giphy

Redes sociais parecem conseguir a proeza de despertar em nós diversas paixões e, ao mesmo tempo, nenhuma. Nelas, a gente passa um tempão vendo coisas que vão de moda a viagens sem realmente se interessar por nenhuma delas.

Por isso mesmo, muito mais eficaz do que tentar encontrar sua paixão enquanto navega por elas é perceber, no dia a dia, quais são as coisas que te fazem esquecer delas por completo. Elas sim podem ser suas verdadeiras paixões.

7. Não tenha medo de experimentar

Gif: Reprodução / Giphy

Não tem jeito. Por mais que a gente tente contar somente com a imaginação, não existe outra forma de descobrir se você realmente gosta de uma coisa a não ser colocando a mão na massa e dando uma chance para ela.

Claro que isso não significa que você deva experimentar absolutamente tudo até chegar na sua paixão. Ajuda muito saber, ao menos, quais coisas realmente não são para você. Mas, caso suspeite que algo possa representar uma nova paixão, ou talvez uma paixão adormecida, não tenha medo de ir atrás dela. E não se julgue se, por acaso, perceber que ela não é exatamente o que você imaginava. Ao menos você descobriu algo novo sobre você.

8. Saia da rotina

Gif: Reprodução / Giphy

De maneira geral, a rotina de muita gente pode ser resumida da seguinte forma: acordar, trabalhar, se alimentar, assistir algo na TV, dormir e começar tudo de novo no dia seguinte. Com tão poucos estímulos e novidades, não é estranho que fique cada vez mais difícil encontrar uma paixão.

Leia também: Como manter a criatividade viva na vida adulta

Afinal, parafraseando o que disse Einstein, não dá para fazer sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes! Sendo assim, comece a aceitar aqueles convites para festas ou happy hour que costuma recusar, faça uma viagem no fim de semana, visite locais em que nunca esteve antes, tente ler algo diferente… Pode ser que em uma dessas andanças e mudanças você acabe trombando com sua paixão.

Outro fator que contribui para descobrir sua paixão depois de adulta é manter a mente sempre aberta e jamais perder a criatividade e a imaginação. Anda se sentindo pouco criativa? Veja como ser mais criativa e reavivar essa característica tão importante.

Dicas pela Web