Cervicite

Cuide-se: a cervicite aguda pode causar infertilidade, saiba mais sobre essa doença

Escrito por Andressa Dias

A cervicite é uma inflamação do cérvix uterino (colo do útero). Normalmente, ela se apresenta na sua forma bacteriana. Ela pode ser causada por bactérias transmitidas pela relação sexual desprotegida ou ainda pelas próprias bactérias presentes na flora da vagina.

A cervicite crônica é detectada por meio de diagnóstico histológico, ou seja, o material colhido no exame preventivo é analisado.

Enquanto a cervicite crônica não é grave, a cervicite aguda, em atividade, é uma doença grave que deve ser tratada para evitar a doença inflamatória pélvica ou complicações piores como a infertilidade. Ao contrário da crônica, ela não aparece no resultado do preventivo, sua presença só pode ser detectada no momento do exame ginecológico.

As principais cervicites bacterianas contraídas através da relação sexual são a clamídia e a gonorreia e elas estão entre as maiores causadoras da infertilidade.

Sintomas

Infelizmente, a grande maioria das mulheres que possui as bactérias da cervicite em atividade não sente nenhum sintoma específico, o que dificulta seu diagnóstico. Em alguns casos, é possível perceber a presença de secreção vaginal purulenta, dores abaixo do ventre e quando há toque na vagina ou relação sexual, pode haver sangramento também durante o ato sexual e incômodo ao urinar. Algumas mulheres apresentam febre quando a doença se manifesta.

Prevenção

A principal forma de prevenção é evitar o contato direto durante a relação sexual usando sempre camisinha. Dessa forma você não contrai as bactérias por meio da relação sexual. Porém, contra a cervicite causada por bactérias presentes na flora vaginal não há muito o que se fazer para prevenir.

Neste caso, é importante sempre fazer exames periódicos para descobrir a doença o mais cedo possível e iniciar o tratamento adequado.

Se você desconfiar que pode estar com o problema, não hesite em marcar uma consulta com sua ginecologista o mais rápido possível. Lembre-se, quando se trata de doenças, quanto mais cedo se iniciar o tratamento, maiores são as chances de recuperação.

Tratamento

O primeiro passo a se tomar é procurar um ginecologista para que por meio de exames ginecológicos ele possa fazer um diagnóstico preciso do problema.

Para tratar a cervicite, é feita a administração de antibióticos para agir especificamente nas bactérias que causaram a inflamação.

Mesmo quando há suspeita e o exame não identifica a presença das bactérias no local, é ideal manter o tratamento como recurso para evitar problemas maiores no futuro.

Dicas pela Web