Atividades ao ar livre são importantes para o desenvolvimento das crianças

Passear em um parque, brincar no playground e construir castelinhos na areia estão entre atividades que fazem bem para os pequenos

Foto: Thinkstock

Para você quais lembranças o verão deixa quando ele vai embora? Para mim é Sol, praia, mar, Bahia, água de coco, atividades ao ar livre e bastante trabalho também.

Penso que todo mundo tenha ao menos uma boa lembrança de verão. Quem não tem no mínimo uma fotografia de um dia especial na praia, ou um pegar de estrada cantarolando em família, um piquenique no parque, um banho de cachoeira?

Passei as minhas férias de verão desse ano na “terrinha”. Quantos anos eu não ia à praia, pisava na areia, tomava um banho de mar? Nem eu sei.

Mesmo tirando ao menos um período de férias por ano, por conta de compromissos profissionais e estudantis acabava sempre emendando um trabalho no outro e, resumindo, não tirava férias!

E só lá, pisando na areia, tomando banho de mar, relaxando o corpo e a mente percebi o quanto uma pausa assim estava me fazendo falta. Na loucura do dia a dia, envolvidos com nossas questões cotidianas, muitas vezes a gente nem percebe.

Lá também refleti sobre o quanto esse tipo de vivência está cada vez mais rara pras crianças das grandes cidades.

Em nossa sociedade esses pequenos praticamente nascem sabendo manusear e utilizar celulares, tablets e videogames. E muitos passam a maioria dos seus momentos de lazer conectados a esses aparelhos, tendo raras oportunidades de brincar fora do reduto de suas casas.

O cotidiano da maioria das famílias de áreas urbanas é corrido, e muitas vezes isso é usado como desculpa pra pais passarem o final de semana inteirinho dentro de casa na frente da televisão, ou navegando na Internet. No entanto, crianças precisam, para seu saudável desenvolvimento físico, psicológico e social, de atividades ao ar livre.

Jogar bola, andar de bicicleta, brincar em aparelhos de parquinhos – como gangorras, balanços e escorregadores – aperfeiçoam habilidades como orientação espacial, atenção, coordenação motora e flexibilidade corporal.

Plantar mudas de plantas, ver peixinhos em lagos, colher frutas direto do pé ensinam aos pequenos na prática valores como respeito à natureza, aos animais e importância da preservação ambiental para o bem comum.

Ter contato com outras crianças fora do seu ambiente escolar também traz muitos benefícios para o desenvolvimento emocional e social dos pequenos. Habilidades de comunicação, expressão verbal, desenvoltura e autoconfiança são desenvolvidas a partir das relações interpessoais entre as crianças, em momentos de brincadeiras lúdicas e jogos.

Crianças têm energia pra dar e vender. Assim, elas precisam de atividades como essas com frequência, em qualquer estação do ano. E um pouquinho por semana já faz toda a diferença.

Construir castelos de areia, caçar conchinhas no mar, brincar na água, andar de bicicleta em parques de área verde, fazer novos amigos: tudo isso é muito importante não só para o desenvolvimento dos pequenos, mas também para que tenham belas recordações a guardarem não só em álbuns de fotografia – ou arquivos no computador – mas em suas memórias como uma infância feliz. Para sempre.

Dicas pela Web