Ácido hialurônico é aposta certa para amenizar sinais de envelhecimento

Rugas em geral, olheiras e lábios são exemplos de áreas que podem ser preenchidas com ele

Escrito por Tais Romanelli

Foto: iStock

O ácido hialurônico é conhecido como um potente aliado no combate às rugas, entre outros sinais do envelhecimento da pele. Mas, você sabe por quê?

Alberto Cordeiro, dermatologista especialista em cosmiatria, explica que o ácido hialurônico é produzido no próprio organismo humano. “Trata-se de um carboidrato ou um polímero de carboidrato que está presente na matriz extracelular dando sustentação para a pele, por exemplo, além de estar presente no tecido nervoso e nas cartilagens”, diz.

Porém, com o passar dos anos, a quantidade de ácido hialurônico presente no organismo vai diminuindo, ocasionando, assim, uma redução na hidratação e elasticidade da pele. É a partir daí, então, que o ácido hialurônico feito em laboratório pode entrar em ação, ajudando a recuperar a vitalidade e beleza da pele.

Indicações para o preenchimento com ácido hialurônico

Foto: iStock

Cordeiro ressalta que o ácido hialurônico feito em laboratório pode ser formulado em gel para injeções na pele ou dentro de cremes para uso externo. “No caso específico do preenchimento, a substância é usada de forma segura e dificilmente dá algum tipo de reação na pele. Assim, ao ser injetada, essa substância amorfa age dentro de onde existe uma quebra de colágeno e preenche esse local”, diz o dermatologista.

Ainda de acordo com Cordeiro, a vantagem do ácido hialurônico em relação a outros ativos é o fato de ele já ser encontrado no organismo humano. “Então, você está usando um produto que já tem em seu organismo, sendo uma substância biocompatível que não vai dar reação alérgica”, explica.

Leia também: 5 áreas que não podem faltar na rotina de cuidados antienvelhecimento

Neste contexto, de acordo com a dermatologista Anelise Ghideti, da AE Skin Center de São Paulo, os objetivos do uso do ácido hialurônico injetável podem ser, resumidamente: preencher rugas ou sulcos, dar volume e hidratar a pele.

Áreas que podem ser preenchidas com ácido hialurônico

  • Lábios;
  • Sulco labiomentioniano (no canto da boca em direção ao queixo, na “linha de marionete”);
  • Sulcos nasogenianos (“bigode chinês”);
  • Olheiras;
  • Rugas glabelares (entre as sobrancelhas);
  • Contorno da face;
  • Bochechas;
  • Cicatrizes de acne;
  • Áreas com celulite;
  • Áreas com atrofia ou com leves depressões.

“A injeção é feita na derme superficial, média ou profunda (dependendo do objetivo do tratamento). O resultado final aparece em cerca de duas semanas, quando o inchaço já deve ter desaparecido”, acrescenta a dermatologista Anelise.

Ácido hialurônico X Botox

Foto: iStock

O cirurgião plástico Alexandre Kataoka destaca que o ácido hialurônico é um preenchedor, já a toxina botulínica (botox) paralisa a ação muscular. “O ácido hialurônico pode durar até 18 meses, já a toxina botulínica dura no máximo 6 meses”, diz.

Karla Assed, dermatologista e diretora médica da clínica Karla Assed e All Clinik (RJ), comenta que, como o ácido hialurônico preenche as rugas, enquanto a toxina botulínica faz paralisia da musculatura, os tratamentos (preenchimento com ácido hialurônico e botox) podem se complementar.

Vale lembrar que para saber quais são os tratamentos mais indicados para cada caso, é essencial consultar um(a) médico(a) de confiança.

Leia também: Retinol: substância rejuvenesce a pele atenuando as rugas

Quanto custa a aplicação de ácido hialurônico?

Foto: iStock

Analise destaca que a cobrança do procedimento varia de profissional para profissional: em geral, se cobra entre R$ 1.000,00 a R$ 1.500,00 por seringa de 1 ml.

“É essencial lembrar que este é um procedimento sujeito a complicações e, por isso, só deve ser realizado por médicos habilitados”, acrescenta a dermatologista.

Cordeiro ressalta que o ácido hialurônico injetável não pode ser usado por pessoas que têm doenças autoimunes, por grávidas e nem por mulheres que estão amamentando. “Já o ácido hialurônico em cremes não possui nenhuma contraindicação”, diz o dermatologista.

Cosméticos com ácido hialurônico

Foto: iStock

Karla Assed destaca que o uso tópico do ácido hialurônico (presente em alguns cosméticos) prevê o rejuvenescimento e hidratação da pele. O ácido hialurônico tem elevada capacidade de retenção de água, por isso, está intimamente relacionado à hidratação da pele, sendo assim encontrado na composição de muitos produtos antienvelhecimento e hidratantes (cremes, séruns, géis, alguns filtros solares).

O dermatologista Alberto Cordeiro explica que os cremes com ácido hialurônico devem ser usados preferencialmente à noite para tratamento. A pessoa pode passar o produto no rosto, no colo, no pescoço e nas mãos.

Leia também: Como aumentar o volume dos lábios: truques e técnicas que funcionam

De forma geral, os cosméticos com ácido hialurônico prometem:

  • Hidratar a pele;
  • Diminuir os sinais visíveis do envelhecimento da pele;
  • Dar mais firmeza e beleza à pele.

O cirurgião plástico Alexandre Kataoka destaca, porém, que os cosméticos com ácido hialurônico não têm a mesma eficácia que o injetável, pois tratam-se de macromoléculas que dificilmente conseguem atravessar a permeabilidade da pele.

Geralmente, os produtos são usados como “complemento” para um tratamento mais específico e/ou como um método preventivo. Para saber se um cosmético com ácido hialurônico será mesmo útil para o seu caso, o ideal é consultar seu médico(a) de confiança – que, assim, poderá inclusive indicar o produto mais adequado para seus objetivos e a forma de uso dele, se for o caso.

Onde comprar

Imagem: Dicas de Mulher

  1. Renovil Serum Concentrado com Ácido Hialurônico, na Americanas
  2. Sérum Corretor H.A. Intensifier SkinCeuticals, na Época Cosméticos
  3. Creme de ácido hialurônico Biovea
  4. Hidratante Facial Neutrogena, na Época Cosméticos
  5. Dense Filler 3D sérum anti-idade Adcos

Cápsulas de ácido hialurônico

Foto: iStock

Karla explica que as cápsulas de ácido hialurônico são indicadas para a estimulação de colágeno, ou seja, para fins de rejuvenescimento da pele.

A dermatologista Anelise comenta, porém, que existe pouca evidência científica sobre os efeitos do ácido hialurônico em cápsulas. “Geralmente ele vem associado a antioxidantes como vitamina C e, juntos, trazem o benefício de melhorar a hidratação e lubrificação da pele e articulações e, pela ação dos antioxidantes, diminuir a formação de radicais livres, diminuindo o envelhecimento celular”, explica.

Leia também: Como eliminar olheiras: causas, prevenção, tratamento e como disfarçá-las

O ácido hialurônico pode, sim, ser um grande aliado no combate a rugas, olheiras e outros sinais. Porém, a recomendação deve vir de um(a) médico(a) habilitado para isso, que indicará a forma de tratamento com ácido hialurônico (ou outros componentes) mais indicada para você!

Assuntos: Pele

Dicas pela Web