5 piores lanches rápidos para quem quer perder peso

Aprenda a substituir os vilões da dieta por opções mais saudáveis e menos calóricas

Escrito por Thalita Vitoreli

Foto: Thinkstock

Fast food, comidas prontas, lanches, pizzas, pipocas de microondas, sorvetes, salgadinhos fritos, chips, biscoito recheado: você sabe o que esses produtos têm em comum? Todos eles contém excesso de gordura trans e uma quantidade exagerada de sódio.

Segundo a nutricionista Francielle Franco, o consumo “acaba resultando em triglicerídeos, colesterol alto, problemas cardiovasculares, risco de hipertensão, acidente vascular cerebral, catarata, pedra nos rins e câncer de estômago”. Além disso, os principais problemas do consumo exagerado desses produtos são a obesidade e o ganho rápido de peso.

A nutricionista Tatiana Guerra preparou uma lista dos lanches rápidos que devem ser evitados para quem deseja emagrecer. Confira também algumas opções para substituir os vilões da dieta por produtos mais leves e saudáveis:

1. Salgadinhos de milho

Segundo a nutricionista Tatiana os salgadinhos são ricos em sal, gordura e conservantes e o consumo exagerado pode trazer prejuízos à saúde.

Opção de substituição: Uma boa opção é substituir os salgadinhos por um mix de castanhas e oleaginosas, fonte de vitaminas, antioxidantes e fibras. Mas não exagere na quantidade pois, apesar dos benefícios, são muito calóricas. Por isso, 30 gramas são suficientes. Tatiana afirma que elas “auxiliam na prevenção de doenças do coração, câncer e envelhecimento precoce.”

2. Sorvete de massa

Devem ser evitados pois possuem alto teor de açúcar e gordura “trans”, além de corantes e conservantes.

Opção de substituição: Fruta in natura é a melhor opção. Esporadicamente o consumo de picolés à base de frutas está liberado. “Se a vontade de comer doce for muito grande, 15g de chocolate amargo acima de 55% de cacau também pode trazer benefícios”, afirma Tatiana.

3. Biscoito Recheado

Devem ser evitados pois são alimentos cheios de açúcar e com uma grande quantidade calórica. Além disso, contêm muita gordura saturada, o que favorece o aumento do LDL (o “colesterol ruim”) e a diminuição do HDL, considerado o colesterol bom.

Opção de substituição: “Atualmente o mercado oferece uma grande variedade de biscoitos sem recheio e até mesmo opções integrais ou orgânicas enriquecidas com fibras, vitaminas e minerais” orienta Tatiana.

4. Frituras

Salgados, batata, mandioca e polenta frita devem abolidos. “Durante a fritura ocorrem alterações químicas no óleo utilizado, dando origem a gordura trans e a uma substância chamada acroleína que é altamente cancerígena”, afirma Tatiana.

Opção de substituição: Escolha os salgados assados sem catupiry, um lanche light de atum com cenoura ralada, ou um sanduíche natural. Uma versão light da batata frita também pode ser ingerida e nesse caso a redução de calorias é de 50%. Tatiana dá a receita: “corte as batatas em palitos, borrife azeite de oliva e leve ao forno até ficarem macias e crocantes.”

5. Refrigerantes

Os refrigerantes devem ser evitados. Segundo Tatiana as fórmulas a base de cola possuem uma substância chamada ácido fosfórico que rouba o cálcio dos ossos: “mesmo a versão diet, apesar de não conter açúcar também é rica em sódio, corantes, acidulantes e conservantes que podem apresentar sérios riscos à saúde”, afirma a nutricionista.

Opção de substituição: O suco de fruta natural é a melhor escolha na substituição dos refrigerantes. Na impossibilidade, deve-se optar pela polpa de fruta congelada, suco concentrado sem adição de açúcar ou suco de uva integral. Em último caso os sucos de caixinha podem ser consumidos, mas com moderação. Tatiana orienta que as versões em pó não devem ser consumidas em nenhuma hipótese pois são ricas em açúcar, corantes e conservantes.

Assuntos: Alimentação

Para você