O uso do anticoncepcional e a diminuição da libido

Descubra se há uma relação de causalidade entre o método e a baixa no apetite sexual

Por Andressa Dias
Atualizado em 14/08/2012 10:51

relacao uso anticoncepcional libido O uso do anticoncepcional e a diminuição da libido

Os efeitos colaterais mais comuns do uso do anticoncepcional, como maior retenção de líquidos, náuseas e alterações bruscas de humor já são bastante conhecidos pelas mulheres. Porém, recentemente um novo segmento de efeitos colaterais dos anticoncepcionais tem sido investigado por meio de diversas pesquisas.

Acredita-se que os efeitos que o anticoncepcional causa na mulher podem ter influência na qualidade da sua vida sexual. Por exemplo, suspeita-se que o uso do anticoncepcional altera a percepção das mulheres quanto ao tipo de homem que ela acha atraente.

Durante a ovulação normal em mulheres que não usam métodos contraceptivos hormonais, o corpo sofre alterações como se fossem uma preparação para receber uma possível gravidez e a mulher se sente mais encorajada a buscar determinado tipo de parceiro.

Por outro lado, as mulheres que interrompem a ovulação com a pílula anticoncepcional, não passam por essa experiência, fato que pode alterar a maneira com que ela interage com o sexo masculino.

Para exemplificar, mulheres na fase reprodutiva, durante a ovulação preferem homens com figuras mais masculinas, fortes, com o rosto mais masculinizado. Porém, passada essa fase a mulher tende a preferir outras figuras masculinas que remetam à segurança de um relacionamento sólido, que seriam homens com o visual menos agressivo. Para as mulheres que não ovulam, esse é o tipo mais atraente durante qualquer fase do ciclo, pois seu corpo e sua mente não estão procurando um macho reprodutor apenas e sim um companheiro.

Esse efeito colateral da pílula, não parece ser tão negativo, porém outro efeito deste método pode ser prejudicial à vida sexual da mulher. Pesquisas apontam que mulheres que tomam pílula anticoncepcional regularmente se sentem menos atraídas sexualmente pelos seus parceiros. Além disso, estudos mostram que elas também são menos satisfeitas com a qualidade de sua vida sexual se comparadas à mulheres que não usam método contraceptivo de efeito hormonal.

Apesar disso não significar que necessariamente mulheres que tomam anticoncepcionais têm uma vida sexual ruim, estes resultados mostram que elas têm uma vida sexual menos ativa e menos satisfatória que mulheres que ovulam normalmente.

Felizmente, embora o uso da pílula não estimule a atividade sexual, ao menos não influencia negativamente no prazer que essa mulher tem ao fazer sexo. Ou seja, mesmo se você toma pílula, pode ter o mesmo número de orgasmos que uma mulher que não toma e o mesmo vale para a qualidade dos orgasmos.

Se você acredita que esteja sofrendo esse efeito da pílula anticoncepcional, converse com seu ginecologista a respeito e considere a possibilidade de optar por outro método contraceptivo. E não se esqueça de que a camisinha é sempre uma boa opção, afinal não altera os seus hormônios e ainda protege contra as DSTs.