Como aumentar a libido: 6 dicas para recuperar o desejo sexual

Escrito por
Em 20.12.18

iStock

Libido é o nome que damos ao desejo sexual, natural em todos. Ou seja, ela faz parte do ser humano, sendo influenciada tanto por questões físicas, quanto emocionais. No entanto, algumas situações cotidianas fazem com que esse impulso desapareça. Por isso, saber como aumentar a libido pode ser uma boa solução para os problemas sexuais.

São vários os fatores que causam a falta de libido. Considerando isso, um dos primeiros sinais da sua diminuição nas mulheres é a perda da lubrificação vaginal. Portanto, para resolver a redução desse desejo sexual precisamos considerar todos os fatores influenciadores. Isso porque, identificar sua verdadeira causa é importante para escolhermos os melhores tratamentos.

Causas da falta de libido

  • Idade;
  • Parceiro muito exigente;
  • Problemas conjugais;
  • Monotonia entre o casal;
  • Problemas financeiros;
  • Disfunções hormonais;
  • Uso de medicamentos hormonais, calmantes, antidepressivos, anticoncepcionais ou anti-hipertensivos;
  • Pós-parto;
  • Depressão;
  • Ansiedade;
  • Estresse.

A mulher, geralmente, tem o desejo diminuído em períodos de muita tensão, cansaço, durante a menopausa ou até mesmo, por causa de problemas conjugais. Então, é preciso sempre considerar todos esses fatores. Pois se ela realmente não estiver interessada no contato íntimo, não ficará excitada ou satisfeita nem com estimulações em seu corpo.

6 dicas para aumentar a libido naturalmente

iStock

Ocorrendo temporariamente ou de forma permanente, a perda do apetite sexual gera insegurança e baixa autoestima nas mulheres, isso porque, dependendo da gravidade, compromete também a relação do casal. E, apesar de existirem medicamentos para aumentar a libido, você pode tentar opções mais naturais com efeitos colaterais menores e benéficos quase imediatos. Confira:

1. Pratique exercícios com regularidade

Segundo a terapeuta sexual Leila Cristina, “o exercício melhora todo o sistema cárdio respiratório, dá mais disposição e condicionamento físico”.

Leia também: Preliminares: 30 dicas para dar e sentir muito prazer

2. Tenha momentos de lazer junto com sua/seu parceira/o

Isso porque “compartilhar momentos de descanso e diversão juntos proporciona mais afeto e carinho ao relacionamento”, comenta a especialista.

3. Assista filmes eróticos, leia livros, escreva bilhetes ou contos

Para a terapeuta sexual, essa é uma das melhores maneiras de ativar não apenas a imaginação, mas também as fantasias.

4. Pense em como será sua relação naquele dia

Pense em detalhes como o que você estará usando, como se arrumaria, o que falará. “Dessa forma, o cérebro ficará estimulado, ativando ainda mais a libido”.

5. Estimule seu corpo com um banho demorado

Assim como com uma massagem com creme ou óleo perfumado. “Faça isso também na sua/seu parceira/o e peça para receber essa massagem estimulante”, complementa Leila Cristina.

6. Se exponha à luz solar com bom senso

Diariamente, mas fora das horas de radiação máxima. Segundo a terapeuta sexual “a luz do sol ativa o organismo e todas as funções que podem estar deprimidas ou enfraquecidas”.

Leia também: Posição 69: dicas para quebrar qualquer tabu e melhorar essa posição

É interessante ressaltar que, não são apenas as mulheres de idade mais avançada que estão sujeitas a perda da libido. Mulheres mais jovens também podem vir a ter essa disfunção por conta das causas anteriormente mencionadas. Nesse caso, a investigação é um dos elementos principais para orientar o tratamento.

7 remédios caseiros para aumentar a libido

iStock

  • 1. Canela com mel: para Leila Cristina, a canela é uma especiaria de sabor delicioso e aromático, com propriedades estimulantes e termogênicas. “Se combinarmos ela com mel, rico em vitaminas e minerais, conseguimos um remédio muito nutritivo e completo, que oferece uma grande dose de energia e vitalidade”.
  • 2. Ostras: ricas em zinco, são consideradas como um alimento afrodisíaco, pois estimula a produção de espermatozoides e melhoram a libido. Segundo a terapeuta sexual, podem ser consumidas cruas ou até mesmo, cozidas.
  • 3. Banana: rica em potássio, magnésio, vitaminas do complexo B e enzima bromeliade, “ajuda a aumentar a libido masculina”, complementa a terapeuta sexual Leila Cristina.
  • 4. Gengibre: junto com a canela, o gengibre é outra especiaria estimulante, sendo ideal para aumentar a libido sem medicamentos. “Além disso, ele tem propriedades digestivas e ajuda a perder peso, já que elimina o excesso de líquidos e ativa o metabolismo”.
  • 5. Aspargo: segundo a especialista, ele equilibra os hormônios naturalmente, ajudando a aumentar a libido, sendo ainda saboroso e com pouquíssimas calorias.
  • 6. Sementes de abóbora: “é uma excelente fonte de zinco que melhora os níveis de testosterona, assim como a libido”, comenta Leila Cristina.
  • 7. Abacate: a fruta é rica em vitamina B6, potássio e gorduras boas que melhoram a vida sexual.

Com propriedades estimulantes e afrodisíacas, muitos desses remédios caseiros aumentam a libido melhorando o fluxo de sangue na região das genitais. E, da mesma forma como são peças curingas para a renovação dos desejos sexuais, é importante lembrarmos de outros ingredientes e alimentos que atuam de maneira inversa, prejudicando essa recuperação.

5 alimentos que diminuem a libido

  • 1. Álcool: é depressivo e retarda a função do sistema nervoso central. “Além disso, o corpo tem que processar todo o açúcar presente nessas bebidas, o que diminui o humor”, comenta a terapeuta sexual. O álcool em excesso pode arruinar qualquer desejo sexual, aumentando as chances de disfunção erétil e ejaculação precoce nos homens. “Assim como também pode causar uma reação química no organismo, diminuindo a produção de testosterona”.
  • 2. Alcaçuz preto: conforme as explicações de Leila Cristina, a ingestão de alcaçuz preto diminui os níveis de testosterona. “Quando mais testosterona, mais forte o desejo sexual, tanto para homens, quanto para mulheres”, complementa a terapeuta.
  • 3. Queijos: laticínios são geralmente “assassinos” da libido. Isso porque para muitas pessoas são congestionantes e produtores de muco, “o que não é uma maneira ideal para se sentir antes do sexo”, comenta Leila.
  • 4. Cachorro-quente: para a especialista, a alta concentração de produtos saturados do cachorro-quente pode entupir as artérias vaginais e penianas, o que diminui a probabilidade de um sexo satisfatório. “Todos os alimentos processados são um NÃO para a libido, pois com eles você pode se sentir lento e com pouca energia”.
  • 5. Menta: de acordo com a terapeuta sexual, a planta produz um álcool secundário, o mentol. “Sua ingestão pode prejudicar o apetite sexual, porque reduz os níveis de testosterona”.

Apesar de comum, a falta de apetite sexual não é normal. Mais do que uma finalidade reprodutiva, a libido é importante também para questões de felicidade pessoal. Afinal, todas as mulheres merecem sentir prazer!

Para aumentar sua libido, lembre-se que é preciso também conhecer todo o seu corpo, principalmente sua vagina.

Este conteúdo foi útil para você?
Sua opinião é importante para identificarmos onde podemos melhorar.
Sim
Não

Leia também: Pompoarismo: saiba como triplicar o prazer na hora do sexo

Assuntos: Sexo

Para você