Escolha um sapato adequado e evite problemas

O uso de um calçado errado pode causar joanetes e dores na coluna

Por Gisele Macedo Sá
Atualizado em 26/06/2012 14:37

escolha um sapato adequado e evite problemas Escolha um sapato adequado e evite problemas

Mulheres são apaixonadas por sapatos. Isso é fato. Algumas deliram ao ver um belo par de saltos em uma vitrine, outras se contentam com uma delicada sapatilha e algumas sortudas fazem do closet um lugar encantado com dezenas de pares. Mas além de dar um toque especial ao look, eles são necessários para proteger os pés das exposições diárias. Porém, é preciso escolher com muita cautela um modelo que una beleza e conforto. O uso de um calçado incorreto pode acarretar diversos problemas de saúde.

O fisioterapeuta da Associação Brasileira Beneficente de Reabilitação (ABBR), Francesco Mazzarone, explica que um sapato errado pode causar diversas deformidades nos pés. “Um calçado inadequado gera problemas nos tornozelos, pés, joelho e coluna. Além de alterações na estrutura do corpo. Se o sapato tem a ponta estreita, pode causar joanete, por exemplo. Já se ele for muito baixo pode causar problemas no joelho, e, a longo prazo, na coluna”, conta.

Os saltos altos e usados por longos períodos podem representar um problema sério para a saúde do corpo. A fisioterapeuta da Acquaterapia (SP), Mariana Maia Vasconcelos, explica que durante a marcha de caminhada o apoio do pé se divide em 60% para o antepé e 40% para o retropé (calcanhar).

As consequências do uso excessivo dos saltos altos incluem também alterações posturais. “Isso ocorre em função do deslocamento do centro de gravidade causando um aumento de sobrecarga na parte anterior do pé, além do aumento da curvatura da lombar posterior e aumento da flexão do joelho, que gera passos mais curtos e em menor velocidade, com oscilação do equilíbrio do pé”, explica a fisioterapeuta. Mas isso não quer dizer que os saltos altos estão proibidos. “O segredo é evitar usá-los por muitas horas seguidas”, conta Mariana.

A moderação é a chave para evitar o desconforto. Por isso os profissionais sugerem o uso regular de saltos mais baixos. “O ideal é que o sapato tenha de dois a três dedos de sola, para que o calcanhar tenha uma inclinação em relação à ponta do pé. Esse tipo de calçado é indicado também para quem sofre de dores na coluna”, explica Mazzarone.

Escolha conforme a ocasião

É preciso observar qual tipo de atividade você vai exercer com o sapato escolhido. Quando for dirigir, por exemplo, opte por calçados sem salto ou de salto baixo. Para trabalhar, verifique sua atividade e o lugar em que precisa pisar. “Para terrenos muito acidentados, opte por calçado com um solado mais rígido. Se o piso é liso, escolha algo emborrachado, que não escorregue”, explica Mariana. Se o seu trabalho envolve muitas horas de pé, opte por um modelo de salto baixo.

E é sempre bom relembrar que as atividades físicas exigem um bom tênis. O amortecimento do calçado evita que as articulações sejam sobrecarregadas e que o impacto cause alguma alteração no joelho, na coluna ou nas articulações de um modo geral.