Como saber se estou grávida?

Confira sete indícios de uma possível gravidez

Por Carolina Werneck
Atualizado em 20/11/2013 16:23
como saber se estou gravida Como saber se estou grávida?

Foto: Thinkstock

Notícia inesperada para muitas mulheres, mesmo com os métodos contraceptivos disponíveis atualmente, a gravidez tem alguns sintomas discretos, mas bastante particulares, desde os primeiros dias.

No entanto, a maioria de nós não percebe os sinais enviados pelo corpo, ou os interpreta como sintomas de um problema fisiológico qualquer. Para aprender a identificar os sinais da gravidez, fique de olho na lista que preparamos para você.

1 – Hipersensibilidade nos seios

Nos primeiros dias após a concepção, é possível que a mulher apresente sintomas como seios doloridos ou supersensíveis, além de inchados. Os mamilos podem ficar mais escuros e as veias dos seios e extremidades (pés e mãos) tendem a “aparecer” mais.

Isso acontece porque uma gravidez é como uma explosão de hormônios no corpo feminino. Como não está acostumado aos altos níveis de hormônio, o organismo reage a eles, podendo apresentar sensibilidade em algumas regiões. Com o passar do tempo os níveis de hormônio se regulam e essa sensibilidade excessiva tende a desaparecer.

2 – Enjoo

Talvez este seja o sintoma mais conhecido da gravidez, mas nem sempre ele é perceptível nas primeiras semanas. Em geral, mulheres nos estágios iniciais da gestação enjoam porque o excesso de progesterona desacelera o funcionamento do sistema digestivo – isso faz com que a comida permaneça mais tempo sendo processada pelo organismo.

O enjoo tende a aparecer durante o primeiro trimestre da gravidez, diminuindo de intensidade conforme ela avança.

Há casos de gestantes que não enjoam em nenhuma fase da gestação. Isso varia de uma mulher para a outra e a medicina ainda não encontrou respostas que apontem os motivos dessas diferenças.

3 – Período menstrual atrasado

Embora o atraso da menstruação possa estar relacionado a outras causas que não sejam necessariamente uma gravidez, é comum que as mulheres façam essa associação. Como se sabe, a menstruação nada mais é que o óvulo não fecundado, que acaba sendo expelido pelo organismo através do sangramento. Daí vem a associação: quando o óvulo é fecundado, não há sangramento.

Mulheres com o ciclo menstrual regular podem desconfiar ainda com maior convicção quando ocorre um atraso. Do ponto de vista médico, um atraso de até 15 dias é considerado normal, mas pode ser que um atraso superior a isso seja sintoma de um problema de saúde, e não apenas de uma gravidez.

4 – Sono excessivo

O aumento dos níveis de progesterona pode causar um excesso de sono e cansaço, chegando a casos extremos de mulheres que não conseguem realizar as tarefas diárias sem se sentirem exaustas. Ironicamente, o mesmo hormônio que te deixa cansada durante o dia te impede de dormir adequadamente à noite, num círculo vicioso que tende a melhorar com o passar dos meses.

5 – Vontade de urinar constantemente

Durante a fase inicial da gestação, quando o embrião está se implantando no corpo da mulher, ele produz o hormônio conhecido por gonadotropina coriônica humana (hCG). Este hormônio é responsável pela vontade de ir ao banheiro a toda hora. Também é através da medição do nível deste hormônio no organismo que se determina o resultado positivo ou negativo nos exames de laboratório ou mesmo de farmácia.

No entanto, algumas mulheres costumam mesmo aumentar a frequência com que urinam durante o período pré-menstrual. Nesse caso, o que indica uma possível gravidez é o número de vezes, durante a madrugada, que uma mulher precisa se levantar para ir ao banheiro. Caso seja maior que o normal, pode ser que ela esteja grávida.

Na fase final da gestação também pode acontecer de a mulher sentir vontade de urinar mais vezes por dia mas, então, isso ocorre porque o bebê já está alojado no útero de modo a pressionar a bexiga da mãe.

6 – Sangramentos e cólicas irregulares

É possível que algumas mulheres tenham sangramentos leves, normalmente acompanhados de cólica. Estes sintomas podem ser confundidos com o princípio da menstruação mas, em caso de gravidez, são sinal de que o embrião está se alojando no endométrio.

7 – Teste de gravidez

Já ouviu falar que um teste de farmácia negativo pode estar errado, mas um positivo nunca? Essa afirmação é quase correta. Isso acontece porque o hormônio hCG só é produzido durante a gestação, de modo que sua presença no organismo não deixa dúvidas. No entanto, caso o teste seja feito muito no início da gestação, ele pode dar falso negativo devido ao fato de que o organismo ainda não iniciou a produção do hormônio.

O teste laboratorial para detectar a gravidez é conhecido por Beta-hCG e mede a presença do hCG no sangue. Caso o resultado seja positivo, marque imediatamente uma consulta com seu ginecologista de confiança e comece os preparativos para receber o bebê.