Como prevenir a poluição sonora em casa

Soluções de tratamento e isolamento acústico para quem está construindo ou decorando

Por Carolina Werneck
Atualizado em 17/09/2013 14:14
como prevenir a poluicao sonora em casa Como prevenir a poluição sonora em casa

Foto: Thinkstock

A poluição sonora é um dos fatores que agravam estados emocionais de estresse. Infelizmente ela é cada vez mais comum no cotidiano, principalmente para as pessoas que vivem em grandes centros urbanos.

Sons como a movimentação de carros ou mesmo trens, buzinas, ambulâncias e viaturas policiais, além da eventual interferência sonora provocada pela proximidade a aeroportos e heliportos, se tornam um grande incômodo à medida que são mais constantes no dia a dia de uma família.

Em uma casa ou prédio os ruídos podem ter origens diversas, o que faz com que sejam classificados em três grupos mais comuns: ruídos externos, ruídos internos e ruídos mecânicos. Os ruídos externos são os gerados pela movimentação de carros, aviões ou helicópteros, por exemplo.

Os internos, mais aplicáveis ao caso dos apartamentos, são ocasionados por conversas que ocorrem em outros ambientes (como o apartamento vizinho, por exemplo) e por situações como a queda de objetos, o uso de salto alto ou a quebra de alguma coisa.

Por último, os ruídos considerados mecânicos são os gerados por eletrodomésticos como a geladeira, a televisão e o computador, além do uso de elevadores e dos sistemas de água e esgoto.

A atitude correta para evitar os transtornos causados por ruídos inoportunos é promover o tratamento e isolamento acústico da residência já em sua fase de construção. Enquanto as medidas de tratamento acústico são responsáveis por não permitir a reverberação do ruído em um ambiente determinado, mantendo o efeito de “eco” afastado, o isolamento acústico de um ambiente ou mesmo uma residência inteira impede que o som se propague entre os ambientes, garantindo mais silêncio e privacidade nos ambientes internos.

Para acabar de vez com os ruídos externos, o ideal é investir em portas e janelas antirruído. Essas podem ser aplicadas sem que as portas e janelas originais precisem, necessariamente, ser retiradas. Os quadros de alumínio das janelas, apenas para exemplificar, podem ser “recheados” com espuma de isolamento acústico , enquanto os vidros passam a ter camadas duplas, triplas ou mesmo quádruplas, de acordo com a gravidade do problema.

Se você adquiriu o imóvel já pronto e não teve a oportunidade de promover o tratamento e isolamento acústico do mesmo, algumas mudanças na decoração interna podem ajudar a resolver o problema, principalmente se ele for de eco excessivo. Nestes casos está indicado o uso de elementos de absorção de som, como tapetes e poltronas, por exemplo. A disposição de móveis e objetos no interior dos ambientes tem uma influência muito forte na propagação de sons e ruídos. Lembre-se disso quando for decorar.