Estudo aponta que consumo de álcool pode prevenir artrite

Consumir três copos de bebida alcoólica por semana pode reduzir o risco de artrite em mulheres

Por Carolina Werneck
Atualizado em 25/07/2012 9:14
alcool pode ajudar a prevenir artrite Estudo aponta que consumo de álcool pode prevenir artrite

Foto: Thinkstock

A artrite é um tipo de inflamação que atinge as articulações, causando dor, deformidade e/ou dificuldade de movimentação. Apesar de ainda não ter cura comprovada, pode ser controlada através de medicamentos, fisioterapia e exercícios embora, em alguns casos, seja necessário um procedimento cirúrgico.

As causas da artrite podem ser traumatismo, excesso de peso, má alimentação, desgaste da articulação, ou predisposição genética ao mal. As diferentes causas determinam a categoria em que a artrite é classificada. Algumas das denominações são: artrite reumatóide, artrite séptica, artrite psoriática, artrite gotosa – popularmente conhecida por gota – e artrite reativa.

Para evitar problemas ósseos, dentre eles a artrite, é recomendável que se mantenha uma boa alimentação e hábitos saudáveis, como a prática regular de atividade física.

A novidade na prevenção da artrite veio por meio de um estudo publicado pelo British Medical Journal.

Segundo as pesquisas, que avaliaram diversos outros fatores variáveis – como tabagismo e tipo de alimentação, além de sedentarismo -, o grupo de mulheres que ingeriu ao menos um copo de bebida alcoólica três vezes por semana durante um período de pelo menos dez anos apresentou maior propensão a desenvolver artrite que aquelas que não o fizeram.

Ainda de acordo com o estudo, a porcentagem de redução de risco é de cerca de 52% nas mulheres que consomem álcool regularmente.

A pesquisa foi realizada através de dados coletados de dois registros nacionais de saúde na Suécia – e envolveu informações relacionadas a 34.141 mulheres nascidas entre 1914 e 1948. Reunindo dados sobre o consumo de álcool por parte dessas mulheres nos anos de 1987 e 1997 e acompanhando sua saúde em um período de sete anos – de 2003 a 2009 -, eles documentaram entre elas 197 casos de artrite reumatóide, e perceberam que a incidência era quase dobrada entre as mulheres que não consumiam álcool.

Mesmo com os resultados do estudo apontando para vantagens na ingestão moderada de álcool, a responsável pelo estudo – estudante de doutorado no Instituto Karolinska, em Estocolmo -, Daniela Di Giuseppe, prefere não tecer comentários decisivos acerca do consumo de bebidas alcoólicas, e afirma: “Não sabemos o que ocorre quando as doses de álcool são mais altas. Além disso, este é apenas um estudo mostrando o que ocorre com as mulheres suecas. Por isso, não quero dar conselhos em relação ao consumo de álcool.”

Os pesquisadores alertam para o fato de que não foi monitorada a ingestão de quantidades de álcool superiores a três copos por semana e, portanto, não se pode prever sua ação quanto à prevenção da artrite.