4 brincadeiras para tirar seu filho da frente do computador

Tire as crianças da frente da tela do computador ou da televisão com as brincadeiras da sua infância

Por Carolina Werneck
Atualizado em 23/07/2013 17:11
4 brincadeiras para tirar seu filho da frente do computador 4 brincadeiras para tirar seu filho da frente do computador

Foto: Thinkstock

Uma pesquisa realizada pelo Cetic.br em 2010 entrevistou 2516 crianças com idades entre 5 e 9 anos, acerca de sua relação com a tecnologia e a internet. O estudo revelou que 51% das crianças entrevistadas já haviam usado um computador, enquanto 27% declararam ter usado a internet.

A maioria das crianças residentes em áreas urbanas (48%) declarou usar a internet em casa; nas áreas rurais, a maioria (52%) citou a escola como local de acesso mais comum. As atividades online mais citadas pelas crianças foram “jogos online” (90%) e “busca de informações para a escola” (45%).

A presença nas redes sociais também é expressiva: 29% das crianças que já usaram a internet estavam no Facebook ou no Orkut. Além disso, 25% trocavam mensagens instantâneas e 10% declararam enviar e-mails.

“Computadores e videogames substituíram completamente os jogos que eram tão conhecidos e praticados, principalmente na década de 80. Amarelinha, pular corda, queimada, corrida – uma infinidade de atividades que foram substituídas pela frieza e solidão do mundo virtual da internet, computadores e jogos de videogame. É uma pena, pois os jogos ensinam às crianças como lidar com a frustração de uma derrota, como se comportar socialmente e desenvolver formas sadias de lidar com a competitividade” – afirma o psicólogo Marcelo C. Souza.

O conselho, para pais que queiram resgatar em seus filhos o gosto pela vida fora das paredes de casa – ou dentro, mas não de frente para uma tela -, é estimular desde cedo jogos e atividades que mexam com a criatividade e estimulem a imaginação infantil. Como? Simples. Relembre as brincadeiras que mais marcaram a sua infância e convide seus filhos a compartilharem das atividades.

Existem diversas opções de brincadeiras de infância. Queimada, elefantinho colorido, alerta, casinha, elástico, telefone sem fio e dança das cadeiras são apenas alguns exemplos. Sugerimos algumas outras ideias:

Amarelinha

Basta um giz – ou uma pedra, como é sabido – para transformar um pedaço de piso comum em uma das melhores brincadeiras de todos os tempos. A atividade estimula o equilíbrio, a agilidade e a mira e é indicada para crianças a partir de 4 anos.

Esconde-esconde

Se houver várias crianças – são necessárias no mínimo três – o esconde-esconde é uma boa opção para treinar a agilidade, velocidade, criatividade, atenção e a paciência. Uma das crianças conta enquanto as outras se escondem. Em seguida, o “contador” precisa encontrar os demais. O primeiro a ser encontrado é o próximo a contar.

Morto-vivo

Perfeita para manter muitas crianças entretidas por muito tempo – e através de um mecanismo simples: quando o líder disser “morto”, todos devem ficar agachados; se o comando for “vivo”, os participantes ficam em pé. Os que descumprirem as ordens vão sendo eliminados, até que reste apenas o vencedor. A atividade ajuda a desenvolver habilidades como agilidade, condicionamento físico, coordenação motora, atenção, concentração e expressão corporal.

Mímica

Você só precisa de alguns cartões com nomes de animais ou filmes, por exemplo. Uma criança retira um cartão e, sem contar às demais o que está escrito nele e sem emitir som, precisa fazê-las adivinhar o que leu. A brincadeira desenvolve a memória e a criatividade, e é indicada para crianças acima de 8 anos.

Aproveite para liberar a criança que você já foi. Estas atividades, além de tirarem a criança da frente do computador, abrem espaço para que pais e filhos se aproximem. Em meio à rotina estressante vivida hoje, são instantes de diversão e relaxamento.