Treinamento funcional: abandone o sedentarismo com atividades dinâmicas

Escrito por Carol Romani

Foto: iStock

Em busca de uma vida mais saudável, o treinamento funcional surge como uma modalidade interessante para quem busca a prática de exercícios físicos. Por trabalhar diversos músculos e capacidades corporais durante o mesmo treino, o treinamento funcional é uma ótima opção para quem gosta de otimizar o tempo realizando exercícios mais dinâmicos.

O treinamento funcional é organizado em circuitos, com uma série de exercícios. O treinador estipula um tempo para realizar cada exercício e quando termina-se este tempo, o aluno parte para outro exercício. A educadora física Micheli Adriana fala um pouco mais sobre essa prática:

Benefícios

Foto: iStock

Muitas são as habilidades trabalhadas neste tipo de treino, como força, potência e respiração. Veja alguns dos principais benefícios que a prática do treinamento funcional pode trazer:

  • Melhora a postura: Micheli diz que é preciso que o abdômen esteja contraído, quadril, ombros e pescoço alinhados para que o movimento seja bem executado. O que cria uma consciência corporal e consequentemente o aluno se adequa a uma postura melhor.
  • Trabalho cardiorrespiratório: o treinamento funcional exige velocidade constante na prática do exercício. Isso gera um aumento da frequência cardíaca e melhora a resistência do sistema cardiorrespiratório.
  • Auxilia no equilíbrio: “A maioria dos exercícios do treinamento funcional trabalham o equilíbrio e a coordenação motora, trabalhamos muito com o peso do próprio corpo”, diz Micheli. Como este treino exige uma desenvoltura do corpo todo, o aluno deve manter-se equilibrado para sua execução.
  • Tonifica os músculos: o trabalho de força e resistência que os exercícios em circuito proporcionam, potencializam o ganho de massa magra, o que auxilia na definição muscular.
  • Emagrece: de acordo com Micheli, o treinamento funcional proporciona uma grande queima calórica devido ao tempo de realização dos exercícios e a intensidade deles. O que gera o aumento da frequência cardíaca que faz com que a pessoa chegue até sua zona de queima de gordura.
  • Aumenta a flexibilidade: “os movimentos dos exercícios deste treino são executados com amplitude total, uma vez que trabalhamos com o corpo todo, e isso faz com que o músculo se alongue.” Micheli diz também que sempre separa os minutos finais de sua aula para que os alunos façam um bom alongamento de todo o corpo.

Além dos benefícios físicos, muitas outras áreas da saúde podem melhorar. Micheli comenta que seus alunos já relataram muitas vezes que depois que começaram este treinamento, passaram a dormir melhor, a sentir menos dores de cabeça, a ter uma autoestima mais elevada e um desejo maior por uma alimentação mais saudável.

Cuidados e ajuda profissional

Foto: iStock

Um dos pontos de vantagem do treinamento funcional, segundo Micheli, é o acompanhamento profissional. Durante todo o circuito, um professor acompanha os alunos não somente para controlar o tempo do exercício, mas também para auxiliá-los na execução e, se necessário, corrigir a postura ou o movimento.

Leia também: 10 bons motivos para você começar a correr

O fato dos mesmos exercícios serem executados por todos os alunos de uma turma de funcional, é uma questão onde o treinador deve estar atento. Dependendo das dificuldades e condições físicas de cada um, alguns movimentos mais complexos podem vir a causar alguma lesão, principalmente aqueles que exigem uma estabilidade maior do joelho e do quadril.

Por isso, o aluno deve sempre informar se tem alguma dificuldade específica ou alguma lesão já existente, para que o treinador fique atento e adeque o exercício conforme a sua necessidade. Deste modo, a treinadora Micheli orienta que a atividade seja sempre acompanhado por um profissional. Ele ou ela irá auxiliar não somente na prevenção de lesões, mas também tratará individualmente cada aluno conforme suas especificações.

Alimentação: o que comer para praticar o treinamento funcional?

Foto: iStock

Os resultados do treinamento funcional podem ser altamente potencializados se houver um trabalho conjunto entre a alimentação e a prática do exercício físico. Assim como as demais modalidades, é preciso manter uma alimentação equilibrada e consumir bastante água.

“Antes do treino, é importante ingerir coisas leves, evitar alimentos pesados como massas e pães, ou até mesmo comer em excesso”, diz Micheli, que explica que isso pode desacelerar o metabolismo, gerando uma fadiga e isso prejudica o desenvolvimento do aluno durante o treino.

Também não é indicado que o aluno fique muito tempo sem comer antes de praticar a atividade física. Isso pode causar tonturas, pressão baixa e também fará com que ele perca massa magra. Por isso, o acompanhamento de um nutricionista com uma dieta específica pode ser uma boa alternativa.

Leia também: 15 maneiras de turbinar sua saúde em apenas 90 segundos

Treinamento funcional X Musculação

Foto: iStock

Ambas as modalidades são ótimos caminhos para uma vida mais saudável através da prática de exercícios físicos. Tudo é uma questão de preferência e de objetivos.

Micheli cita que o foco da musculação é trabalhar a força e objetiva o aumento da massa magra. Já o funcional possui o foco em diversas habilidades corporais, como a flexibilidade, agilidade, resistência, potência, etc.

Ou seja, se o seu objetivo é ganhar mais massa magra do que perder peso, uma alternativa é aliar o treinamento funcional à musculação. Caso seu objetivo seja somente a perda de peso, talvez o treinamento funcional possa te ajudar mais pelo fato do trabalho aeróbico ser mais intenso.

Exercícios

Para entendermos melhor como funciona um circuito de treinamento funcional, confira aqui alguns exercícios que a treinadora Micheli geralmente aplica em seus treinos. Imagine que cada exercício deva ser executado por 1 minuto, com 20 segundos de descanso entre eles: este seria um circuito. Durante o treinamento, os circuitos podem ser repetidos quantas vezes o professor achar necessário, dependendo do tempo da aula. Vamos lá:

1. Escada de Agilidade

Leia também: Crossfit: tudo sobre a modalidade que está fazendo sucesso

Este exercício é um ótimo exemplo de como o funcional trabalha com o corpo todo, pois movimenta pés, pernas e braços, treinando agilidade e coordenação motora em um aeróbico bem completo.

2. Step: sobe e desce

Trabalha coordenação motora, pernas e quanto mais rápida sua execução, mais calorias queima.

3. Afundo com elevação frontal de ombro

Um exercício que treina muitas habilidades, como equilíbrio, postura, força e resistência. Trabalha os músculos do quadríceps, glúteos e ombros.

4. Corrida no slide board

O slide board é um equipamento de superfície lisa para deslisamento. Este exercício supercompleto trabalha agilidade, velocidade, resistência e potência. A musculatura trabalhada é principalmente pernas e abdômen.

5. Salto livre e salto em plataforma

Os saltos são exercícios muito realizados no treinamento funcional, pois realizam um movimento amplo de corpo todo, ótimo para trabalhar os músculos cardíacos, a resistência, a força e a potência. O salto com agachamento em plataformas trabalha principalmente os membros inferiores.

6. Skipping alto lateral

Este exercício exige uma elevação alta da perna para transpassar as barreiras, realizando movimento lateral. Ótimo exercício para trabalhar a respiração, agilidade e velocidade, com grande potencial para queima de gordura.

7. Deslocamento + polichinelo

Um exercício composto, para ser realizado com a maior velocidade possível. Consiste em 4 deslocamentos posteriores (corrida estática jogando as pernas para trás), 4 deslocamentos laterais encostando nos cones e 4 polichinelos voltando até o ponto inicial.

8. Agachamento com medicine ball

Outra variação de agachamento com peso que trabalha o corpo todo. Neste exercício podemos ver um trabalho de panturrilhas, pernas, abdômen, costas e ombros, além de trabalhar a respiração, um pouco de equilíbrio e potência.

Estes exercícios foram sugeridos pela treinadora Micheli para demonstrar de que forma o treinamento funcional visa um trabalho completo, desenvolvendo diversas habilidades e grupos musculares em um único exercício. Vale a pena experimentar esta modalidade de atividade física, é superversátil e dinâmica. Mas lembre-se: o importante é se movimentar da maneira que você gosta e deixar de vez o sedentarismo.

Assuntos: Fitness

Dicas pela Web