Dor nas costas: principais causas, tratamento e prevenção

Escrito por Tais Romanelli

Foto: iStock

A dor nas costas é um problema bastante comum na população. “Cerca de 90% das pessoas, eventualmente, vai apresentar algum tipo de dor nas costas. No geral, essas dores afetam mais os idosos e pacientes sedentários”, comenta Eduardo Abdala, ortopedista e cirurgião de coluna, do Hospital Santa Luzia, da Rede D’Or São Luiz.

É interessante saber que a dor nas costas pode ser aguda (quando tem início rápido, começou há pouco tempo) ou crônica (quando dura por no mínimo três meses), conforme destaca Rodrigo Souza Lima, médico ortopedista e subespecialista em cirurgia de coluna minimamente invasiva, da Clínica Ortosul. As causas são inúmeras e a identificação delas junto ao médico é essencial para que seja indicado um tratamento adequado.

Índice do conteúdo:

Dor nas costas: quais podem ser as causas?

Abdala explica que a principal causa de dor nas costas é a lombalgia, caracterizada pela dor na região lombar, acometendo especialmente pacientes jovens e sedentários. Conheça esta e outras causas e as principais características deste problema que afeta tantas pessoas de diferentes idades no mundo inteiro.

Dor nas costas do lado esquerdo ou do lado direito

Foto: iStock

Segundo Abdala, o lado da dor em si não tem muita relevância. “Isso vai depender do lugar acometido pela causa do problema. No caso de doenças renais, por exemplo, as dores nas costas podem vir tanto do lado direito, quanto do esquerdo – de acordo com o rim prejudicado”, diz.

Leia também: 11 sinais que podem indicar a escoliose

Assim, o ortopedista e cirurgião de coluna destaca como possíveis causas de dor nas costas (que pode ocorrer tanto do lado esquerdo como do lado direito):

  • Problemas renais
  • Problemas musculares
  • Lombalgia (coluna em si, na parte óssea, acometendo articulações)
  • Hérnia de disco
  • Cólicas menstruais

Relatar ao médico o local, a frequência e a intensidade da dor nas costas ajudará a identificar a causa do problema.

Dor na lombar

Foto: iStock

A principal causa de dor nas costas é a lombalgia, conforme destaca Abdala, caracterizada pelo incômodo na parte mais baixa da coluna, acometendo pacientes jovens e que não praticam atividades físicas. São inúmeras as possíveis causas de dores na lombar, assim como outros problemas que acometem a coluna. Entre elas:

  • Sedentarismo
  • Músculos (devido ao mau jeito)
  • Articulação
  • Hérnia de disco
  • Artrose (desgaste da coluna)
  • Cólica
  • Problemas renais

“Apesar de depender do quadro clínico, as duas causas mais comuns são: hérnia de disco (na qual a dor se intensifica com o movimento e costuma irradiar pra região genital) e cólica do cálculo renal (dor constante que independe do movimento)”, acrescenta Abdala.

Rodrigo Souza Lima acrescenta que a lombalgia seria uma resposta natural do organismo a sobrecarga ou doenças degenerativas da coluna lombar. “Há ainda, outras condições médicas que podem cursar com sintomas de dores lombares. Normalmente, ela é resolvida pelo tempo e tratamento não cirúrgico”, diz.

Leia também: 19 exercícios para fazer sentada na sua mesa de trabalho

Dor na cervical

Foto: iStock

Também são diversas as possíveis causas da dor na cervical. Mas, a mais vista nos consultórios, de acordo com Abdala, é a dor muscular que, normalmente, está relacionada a fatores como:

  • Má postura
  • Artrose
  • Algum tipo de estresse
  • Propensão à síndrome miofascial (dor muscular que se manifesta quando um ponto específico do corpo é pressionado)

O paciente com dor na cervical pode se queixar de uma dor leve local, da sensação de cansaço e até mesmo de dores limitantes para desenvolver suas atividades diárias.

Dor nas costas ao respirar

Foto: iStock

Abdala esclarece que, normalmente, ao respirar, é mais comum sentir dor nas costas por questões musculares. “Quem sofre de artrose tende a ter a musculatura intercostal acometida. Ou, quando está frio, o mesmo acontece com várias pessoas. A dor ao respirar também pode se manifestar a partir de um trauma, ou seja, quando há lesão em alguma parte da coluna (bateu, caiu, etc.)”, explica.

Ficar atenta às características da dor e relatar com precisão suas atividades e hábitos ao médico ortopedista ajudará o profissional a diagnosticar a causa da dor nas costas e permitirá que ele indique o tratamento mais adequado.

Dor nas costas durante a gravidez

Foto: iStock

Este tipo de dor é bastante comum, conforme destaca Eduardo Abdala. “Isso acontece devido ao peso da gestante, que aumenta consideravelmente, além do fato de o centro de gravidade da mulher mudar para frente, assim forçando muito a coluna – disco, osso e musculatura”, explica.

Leia também: 6 exercícios que você deve evitar ou tomar muito cuidado ao fazer na academia

Mas, como as grávidas podem aliviar esse incômodo? Abdala lembra que, durante a gestação a mulher não pode tomar remédios fortes para a coluna, pois os mesmos oferecem riscos ao bebê e à mãe. Assim, o certo é investir na prevenção, no reforço muscular.

“Para mulheres que programam a gravidez, eu recomendo a realização de atividade física desde antes da gestação para fortalecer os músculos. Na paciente com muita dor, a indicação é se dedicar à fisioterapia, RPG, Pilates e hidroterapia – os dois últimos são os mais aconselhados para aliviar dores”, explica o ortopedista e cirurgião de coluna.

Dor nas costas: quais os tratamentos?

Foto: iStock

Quando o indivíduo passa a sentir incômodos constantes nas costas, ele deve se dirigir a um especialista para que o mesmo, com base em uma conversa sobre o tipo de dor (intensidade, frequência e local), possa realizar o diagnóstico inicial.

“A partir da suspeita, o médico encaminhará o paciente para exames que possam confirmar o diagnóstico (tomografia de abdômen, ressonância magnética, entre outros – eles variam de acordo com o quadro clínico e seus sintomas). Em seguida, será possível determinar o tratamento ideal”, destaca Abdala.

Lima ressalta que, geralmente, o tratamento inicial para dor nas costas é realizado com medicações analgésicas e reabilitação, como, por exemplo, a fisioterapia. Mas, pode até mesmo ser necessário tratamento cirúrgico, dependendo do caso.

Como prevenir

Foto: iStock

Mas, quais medidas podem ajudar a prevenir as dores nas costas de uma forma geral (já que a dor pode ter diferentes origens e características)? Confira as principais dicas dos médicos:

Investir no reforço muscular

De acordo com Abdala, o melhor método de prevenir dores nas costas é investir no reforço muscular. “Ou seja, praticar exercício físico frequentemente”, diz.

“Mas, vale lembrar que a atividade deve ser bem orientada por um especialista, uma vez que qualquer exercício feito de modo errado pode ser extremamente prejudicial à coluna”, acrescenta o ortopedista e cirurgião da coluna.

Ter cuidados ao carregar peso

Para pessoas que pegam peso com frequência, ou seja, quem exerce qualquer ofício na área, é essencial carregar corretamente as cargas. “Dessa forma, evita-se que a coluna seja prejudicada não só com maus jeitos, mas também com lesões que podem ter consequências mais sérias”, destaca Abdala.

Não fumar

Muita gente não sabe, ressalta Abdala, mas o cigarro também afeta a coluna, então o ideal é evitá-lo. “O tabaco atua na microvasculatura do organismo – isso diminui a vascularização do disco intervertebral, desgasta o mesmo com facilidade e, assim, favorece o aparecimento de hérnia de disco”, explica.

Ter atenção à postura

Lima reforça que as causas posturais são as mais comuns que levam ao quadro de lombalgia. “O problema pode estar associado à forma como a pessoa se senta durante as horas de trabalho e até mesmo pelo uso do celular”, diz.

Neste sentindo, a primeira medida a ser adotada para evitar erros posturais é se observar na hora das atividades. “Quando a pessoa está em pé, deve manter a coluna reta. Assim evita-se aumentar a cifose torácica (o que chamamos de “corcunda”) e, consequentemente, a sua projeção pra frente”, diz.

“Quando estiver sentada, a paciente deve manter sempre as costas retas e apoiadas no encosto da cadeira, fazendo com que o peso do corpo seja distribuído ao longo do eixo da coluna”, acrescenta Lima.

E ainda: ao deitar, é importante, destaca o ortopedista, que a altura do travesseiro mantenha a cabeça na mesma linha do tronco.

Por fim, Eduardo Abdala ressalta que é de extrema importância consultar um especialista antes de se automedicar. “Existem muitos relaxantes musculares que possuem anti-inflamatórios e os pacientes tendem a exagerar na medicação. Em excesso, esses medicamentos podem causar problemas de estômago, por exemplo”, diz.

Vale lembrar que a dor nas costas é um problema que pode ter origem em diversas causas e somente um médico saberá determinar o melhor tratamento, de acordo com o diagnóstico bem apurado. Aproveite e conheça alguns exercícios que podem ajudar a aliviar dores nas costas.

Dicas pela Web