7 tipos de chantagem emocional, como identificá-la e lidar com isso

Escrito por
Em 22.10.21

iStock

Por                                
Em 22.10.21

A chantagem emocional pode abalar a saúde mental das pessoas, por isso é importante saber identificá-la, além de conhecer quais tipos existem, quais são as frases mais comuns ditas por quem faz isso e como agir para sair de um ciclo de chantagens emocionais e relacionamentos tóxicos. Para isso, continue e a leitura e confira o que a psicóloga Karyne Santiago (CRP 06/161451) tem a dizer sobre o assunto.

Publicidade

Índice do conteúdo:

O que é a chantagem emocional

A psicóloga comenta que “a chantagem emocional se caracteriza como uma pressão psicológica. Basicamente é quando um indivíduo manipula situações para obter de alguém benefícios psicológicos, sejam eles de caráter emocional, material ou cognitivo.”

Além disso, ela também explica que através de comportamentos, falas e ações que possuem um tom de ameaça, algumas vezes velado, a pessoa que comete esse tipo de chantagem desperta na vítima o sentimento de culpa, remorso, medo, insegurança. A relação acaba se pautando em realizações e punições causando muito sofrimento psíquico para a vítima.

Tipos de chantagens emocionais

iStock

Karyne também ensina que existe mais de um tipo de chantagem emocional. É importante conhecê-los, pois cada um tem nuances diferentes. Confira mais detalhes a seguir:

  • Chantagem pautada pela promessa de recompensa: a psicóloga explica que é o famoso “se você fizer algo para mim, eu te dou o que você deseja”. Pode parecer inofensivo, mas quando se fala em chantagem, sempre deve haver cuidado. Ela ainda comenta que nesse tipo, o manipulador tende a usar da gentileza como artifício para obter o que deseja. Além disso, é comum que ele adie e não cumpra com a sua parte do trato, consequentemente gerando danos à vítima.
  • Chantagem emocional pautada pela vitimização: é muito comum. Acontece quando o chantagista emocional, para conseguir o que deseja, coloca-se na posição de vítima incompreendida, despertando o sentimento de pena e culpa de quem está sendo manipulado.
  • Gaslighting: traduzido como “manipulação”. A profissional explica que “é um tipo de chantagem que ocorre quando o manipulador distorce informações, fazendo a vítima acreditar que está errada e/ou que precisa de ajuda psicológica, despertando inúmeras dúvidas e muito sofrimento emocional”.
  • Chantagem emocional nos relacionamentos: segundo Karyne, quando se fala sobre chantagem emocional, é muito comum pensar em um relacionamento amoroso. Nesses casos, a dinâmica do relacionamento gira em torno da ameaça de um suposto fim. O chantagista estará quase sempre colocando em risco a união do casal, enquanto a vítima geralmente se sente obrigada a realizar o que não quer para não perder seu amor.
  • Chantagem emocional materna: na chantagem emocional materna a vitimização é comum. Karyne diz que “muitas vezes sem perceber, a mãe se coloca numa posição de fragilidade, de vítima, de pessoa incompreendida, despertando o sentimento de pena e culpa por parte do filho”. Além disso, ela também diz que esse tipo de chantagem pode ocorrer tanto na infância quanto na adolescência e vida adulta dos filhos. E ainda acredita que o mais importante de se pontuar é o cuidado que é preciso ter na comunicação, principalmente com crianças. Frases que parecem inofensivas como “se você fizer tal coisa eu ficarei triste” é uma forma de manipulação emocional.
  • Chantagem pautada pela punição: é quando o chantagista, seja ele do âmbito familiar, profissional, amoroso ou social, usa de ameaças de punição caso a vítima não realize sua vontade. O dano colocado em xeque pode ser afetivo, físico ou material e coloca a vítima numa posição de obrigatoriedade.
  • Chantagem pautada pela autopunição: a psicóloga explica que esse tipo “ocorre quando o manipulador cria uma situação distorcida, enfatizando uma suposta preocupação em relação à vítima, fazendo-a acreditar que causará mal a si mesma caso não realize algo específico”.

Como a profissional explicou, é comum associarmos as chantagens somente aos relacionamentos amorosos. Porém, eles podem acontecer em qualquer âmbito relacional, seja familiar, amoroso ou até entre uma amizade.

Como identificar uma chantagem emocional?

Sabendo quais são os tipos de chantagem emocional, fica mais fácil de entender como começar a identificar uma. A profissional comentou sinais que, se bem observados, podem ajudar a identificar uma chantagem:

  • Falta de empatia: Karyne diz que “geralmente os chantagistas emocionais são pessoas com baixa capacidade de empatia. Eles tendem a ser extremamente voltados para si e centrados em seus próprios sentimentos e desejos, por isso não conseguem se colocar no lugar do outro”.
  • Distorção dos fatos: além disso, ela comenta que outra característica dessas pessoas é a tendência a distorcer os fatos. Para não se responsabilizarem por algo, eles geralmente manipulam informações de modo a mudar o contexto das coisas e se livrar da culpa.
  • Culpabilização do outro: falando em culpa, a psicóloga ensina que essa também é uma característica de um chantagista emocional. Em suas manipulações, eles comumente despertam o sentimento de culpa da vítima para obter o que desejam, o que ocorre bastante através da distorção dos fatos.
  • Vitimização: “os chantagistas emocionais comumente se colocam numa posição de vítima para conseguir o que desejam. Como são extremamente voltados para si, enfatizam seu suposto sofrimento e se colocam constantemente numa posição de pessoa incompreendida e infeliz”, diz Karyne.
  • Falta de responsabilidade afetiva: outra característica dos manipuladores emocionais é não possuírem responsabilidade afetiva. “É como se eles não conseguissem compreender a dor ou sofrimento do outro e quase sempre minimizam ou menosprezam isso, desvalorizando o sentimento alheio”, enfatiza a psicóloga.
  • Humor instável: geralmente possuem o humor instável. Quando não consegue obter o que deseja, a profissional comenta que “o chantagista emocional pode mudar rapidamente de humor se demonstrando irritado e contrariado, no intuito de fazer com que a outra pessoa aceite realizar o seu desejo”.
  • Comportamentos passivo-agressivo: por fim, Karyne diz que eles apresentam comportamentos passivo-agressivo. Em situações sociais, por exemplo, o chantagista emocional pode realizar comentários ofensivos de forma sutil em tom de brincadeira, no intuito de “atacar” a vítima de alguma maneira.

Quais são as frases mais comuns ditas por quem faz chantagem emocional?

iStock

  • “Você tem certeza que eu disse isso? Eu jamais falaria esse tipo de coisa.”
  • “Depois de tudo o que eu fiz por você, é assim que você me retribui?”
  • “Não fui eu, deve ter sido você mesma quem fez.”
  • “Poxa, mas nem por mim você pode fazer isso?”
  • “Você vai se arrepender se fizer isso!”
  • “Olha o que você me fez fazer!”
  • “Eu não sei se vamos dar certo se você continuar fazendo isso.”

Frases como essas podem causar danos ao emocional de qualquer pessoa. Por isso, é importante saber como lidar com a chantagem emocional e também quando é hora de pedir ajuda. E é isso que Karyne ensina no próximo tópico.

Publicidade

Como lidar com a chantagem emocional?

iStock

Karyne comenta que “nem sempre é fácil identificar a chantagem emocional. No cotidiano de um relacionamento, seja ele qual for, muitas ações passam despercebidas, mas ainda assim acabam levando a um desgaste individual e ao sofrimento pessoal.” Mas ainda assim, ela orienta que algumas coisas podem ajudar na identificação desses comportamentos, como:

Reflita sobre

Karyne sugere ser importante “fazer uma autoanálise para refletir sobre o seu comportamento e o comportamento do outro. Entenda se dentro do seu relacionamento você está fazendo determinadas coisas porque você realmente deseja, ou pelo que a pessoa desperta em você (geralmente de forma negativa)”.

Ouça quem se importa com você

Aprenda a ouvir quem está de fora. Karyne comenta que, “como já foi dito, muitas vezes a chantagem emocional é difícil de ser identificada pela vítima, por isso é importante saber ouvir algumas opiniões externas que podem estar enxergando situações e comportamentos que você não está”.

Aprenda a dizer não

Tenha coragem de dizer não. A psicóloga explica que dizer não é visto por muitas pessoas como algo ruim, mas existem situações que necessitam dessa negativa. O “não” é a imposição de limites que precisa haver em todo e qualquer relacionamento, afinal, é por meio disso que o outro vai compreender aquilo que você gosta ou não, que faz bem ou não, delimitando, assim, uma relação de respeito e empatia.

Entenda as táticas do manipulador

A profissional ainda orienta sobre buscar compreender quais são as táticas utilizadas pelo manipulador. “Entendendo melhor os contornos da chantagem emocional você terá um pouco mais facilidade para enxergar quando ela estiver acontecendo e como fazê-la parar”, diz ela.

Afaste-se de quem chantageia

Afaste-se da pessoa manipuladora pelo bem da sua saúde mental. Dificilmente essas pessoas assumirão e mudarão seus comportamentos, o que continuará gerando sofrimento psíquico para você.

Busque ajuda profissional

A psicóloga ensina que a chantagem emocional provoca marcas e traumas, tanto enquanto ocorre, quanto depois. O espaço neutro da psicoterapia, com reflexões e desabafos auxiliam tanto no processo de identificação da chantagem emocional em um relacionamento, quanto na diminuição do sofrimento psíquico. Além disso, ela comenta também “que é de extrema importância que a vítima consiga desenvolver maturidade e independência emocional para se desvencilhar de quem lhe causa mal”.

Denuncie

Karyne ensina que “a chantagem emocional é crime previsto na Lei Maria da Penha e no Código Penal e possui pena de 6 meses a 2 anos de reclusão”. Ela ainda comenta que o parágrafo que diz respeito à violência psicológica foi modificado em julho de 2021 e discorre: “Qualquer conduta que lhe cause dano emocional e diminuição da autoestima, ou que lhe prejudique e perturbe o pleno desenvolvimento ou que vise degradar ou controlar suas ações, comportamentos, crenças e decisões, mediante ameaça, constrangimento, humilhação, manipulação, isolamento, vigilância constante, perseguição contumaz, insulto, chantagem, violação de sua intimidade, ridicularização, exploração e limitação do direito de ir e vir ou qualquer outro meio que lhe cause prejuízo à saúde psicológica e à autodeterminação”.

A chantagem emocional é coisa séria e pode estar presente em vários tipos de relações. Por isso, é tão importante saber identificá-la, como lidar e, principalmente, pedir ajuda profissional quando necessário. Aproveite e entenda um pouco mais sobre como funciona a psicoterapia.

Publicidade

Assuntos: Relacionamentos